06/08/2015 - No Bom Dia Ministro, Miguel Rossetto detalhou ações da plataforma digital Dialoga Brasil

O Bom Dia Ministro dessa quinta-feira (6) recebeu o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, para falar sobre a plataforma de participação digital Dialoga Brasil, onde cidadãos podem elaborar e apoiar propostas para ajudar a melhorar os programas do governo federal. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e transmitida ao vivo, das 8h às 8h30, pela TV NBR e via satélite de rádio para todo o país.

audio/mpeg 06-08-15-bom-dia-ministro-miguel-rossetto-sec-geral-da-pr.mp3 — 28765 KB




Transcrição

APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Olá, muito bom dia, programas nas áreas de educação, saúde, segurança e redução da pobreza podem ser aperfeiçoados com a sua sugestão, para isso o Governo criou uma plataforma na internet para receber a sua proposta e pra que você possa participar de todos os debates, anote o endereço: www.dialoga.gov.br. Para detalhar como participar e como fazer a sua proposta, está aqui no Bom Dia Ministro, o ministro da Secretária Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, bom dia, seja bem-vindo ministro. MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Bom dia, prazer estar aqui.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: O ministro vai responder perguntas das emissoras de rádio de todo o país, e você também pode participar com a gente pelo twitter, no twitter.com/tvnbr ou Facebook.com/tvnbr. Este programa que é coordenado e produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, vamos começar nossa viagem pelo Brasil, ministro. Vamos começar por Pernambuco e quem pergunta é a rádio Rede Brasil de Recife, e a pergunta é de Jô Araújo, bom Jô.REPÓRTER JÔ ARAÚJO (Rede Brasil/Recife - PE): Bom dia a todos, bom dia ministro, ministro, de que maneira o cidadão, trabalhador, o estudante, enfim, a população vai poder contribuir, participar dessa nova ferramenta de interação entre Governo e a sociedade aí dando sugestões?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Bom dia pra ti e pra todos aqueles que nos escutam, participando de uma forma muito simples, acessando nossa página, a Helen já fez referência aqui no nosso programa, é o www.dialoga.gov.br, as experiências tem disso muito bonitas, quase 80 mil brasileiros já cessaram nossa página, são mais de 7 mil propostas que começar aparecer nesses primeiros quatro temas que nós estamos dialogando com o povo brasileiro, educação, saúde, segurança e redução da pobreza, uma coisa muito bacana tem chegado pra nós, os sindicatos, as associações, as escolas, as comunidades tem se reunido, tem debatido, conhecido os programas aqui, para quem olhar nossa página vai ver uma coisa que os principais programas estão lá, portanto, ela abre o tema da saúde, os principais programas da área da saúde do governo estão lá, o cidadão poderá conhecer melhor esses programas e a partir desse conhecimento e da sua experiência apresentar propostas, ele também poderá, vai ver no site, ele também poderá participar do debate sobre outras propostas que estarão aparecendo, ele poderá se posicionar sobre essas outras propostas, e também poderá bater um papo, se inscrever pra conversar com os ministros, hoje por exemplo, agora às 11 horas, o ministro Chioro, da saúde, estará conversando com todos aqueles interessados em conhecer, debater, dialogar, apresentar propostas, aperfeiçoar os nossos programas como o Mais Médicos, mais especialidades, que está entrando agora, quer dizer, a qualificação das unidades de saúde no seu município, enfim, hoje às 11 horas, poderá conversar diretamente com o ministro da saúde, o ministro Chioro.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Jô Araújo, você tem outra pergunta?REPÓRTER JÔ ARAÚJO (Rede Brasil/Recife - PE): A minha pergunta é o seguinte: No final do ano, as três melhores propostas vão ser escolhidas. O que é que vai ser levado em consideração para que seja feita essa escolha, ministro?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Os mais votados, Jô. Os mais votados. Todas as propostas que estão chegando, elas estão entrando na página para que aqueles que acompanham possam conhecer essas propostas e, aquelas propostas que tiverem maior adesão, as três principais propostas serão respondidas diretamente aqueles que fizeram essas propostas. É importante também informar que todas as propostas, independente do número de apoiadores, elas estão sendo direcionadas para o ministério da área. Por exemplo, todas as propostas de saúde vão, semanalmente, é feito um repasse para o ministério correspondente, de tal forma que as equipes dos ministérios já estão entrando em contato diretamente com as pessoas que estão apresentando propostas, buscando esclarecer. São propostas muito qualificadas aquelas que vem. Então há uma interação direta. O que nós queremos é este canal direto, rápido, ágil de comunicação entre a sociedade e o nosso governo, de tal forma que a gente possa cada vez mais e sempre melhorar a eficiência dos nossos programas.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Este é o programa Bom Dia Ministro, que hoje recebe o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto. Hoje a gente fala um pouquinho sobre o Dialoga Brasil. Uma plataforma na internet onde você pode participar, dar sugestões, fazer propostas, anota aí mais uma vez o endereço: www.dialoga.gov.br. Vamos para o Pará, ministro. Rádio Clube de Marabá no Pará e a pergunta é de Zeca Moreno. Bom dia, Zeca?REPÓRTER ZECA MORENO (Rádio Clube de Marabá/Marabá - PA): Bom dia ministro Miguel Rossetto. O senhor conhece muito bem, é sempre bem-vindo aqui ao Pará e a cidade de Marabá o senhor sabe disso. Agora, vai abrir um canal do cidadão com o governo, né, para apresentar suas propostas. Ministro, quando a população apresentar essas propostas e que elas forem aprovadas, elas vão ser submetidas a alguma ideia para mudar na segurança, na educação, o que o senhor garante que ela será realmente implementada ou vai ter algum problema de aprovação ainda no congresso?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Zeca, é um prazer te escutar mais uma vez. Quer dizer, todas as propostas serão analisadas, a partir da qualidade dessas propostas, do tamanho da proposta, da abrangência da proposta, seguramente várias delas serão realizadas do ponto de vista administrativo. Muitas regionalizadas, provavelmente, algumas delas, caso tenha a necessidade, terão que ser submetidas ao Congresso Nacional. As propostas que nós já estamos recebendo dão conta de todas essas alternativas. É evidente que o que nós queremos é esse contato direto. Esta relação direta. O nosso país é um país gigantesco, um país enorme, nós temos realidades muito diferenciadas dos nossos estados dentro dos nossos estados, o Pará é um exemplo disso. São realidades muito diferenciadas. E tanto mais estas realidades diferenciadas chegam ao Governo Federal é evidente que nós temos uma capacidade de resposta melhor. O programa, esta iniciativa desse canal direto é uma orientação direta da presidenta Dilma Rousseff, uma orientação clara a todo o nosso governo e todos os ministros desse diálogo permanente com a sociedade. Todas as organizações, nós temos, em andamento agora, Zeca, mais de 12 grandes conferências nacionais, exemplo, a conferência nacional de saúde. A conferência nacional da juventude, conferência nacional de política indigenista, mulheres, há um conjunto, assistência social, enfim, combate à fome, é um conjunto de programas e de conferências em que a sociedade brasileira se mobiliza ativamente para construir programas e políticas públicas. Várias dessas propostas vão se traduzir sim, concretamente, em novos e melhores programas para o cidadão e a cidadã brasileira.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Zeca Moreno, você tem outra pergunta?REPÓRTER ZECA MORENO (Rádio Clube de Marabá/Marabá - PA): Ministro, por que é que o governo resolveu abrir, aproximar o cidadão para elaborar e ficar mais próximo do governo em relação a programas do governo federal? Havia alguma deficiência de aproximação com a sociedade?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Essa foi uma grande experiência do primeiro mandato. A presidenta Dilma, já no início do seu segundo mandato, em todas as suas manifestações na posse, todas as primeiras reuniões, orienta claramente o seu governo, toda a nossa equipe a buscarem este canal direto, muitas vezes Brasília, e fiz referências a este enorme país que nós tanto amamos, esse país gigantesco com realidades tão diferenciadas, muitas vezes um distanciamento, uma aproximação não permanente cria um distanciamento de Brasília em relação a essas realidades. Isso não é bom. Não é bom porque o nosso objetivo, a nossa missão é estar numa relação direta respondendo com os nossos programas, com as nossas políticas públicas, né, da melhor forma possível a todos os brasileiros em todos os territórios. Nós estamos, portanto, aperfeiçoando com esta, com esta iniciativa digital, aquilo que é uma marca já do nosso governo. Todos os ministérios desenvolvem suas conferências, seus conselhos setoriais buscam estadualizar e regionalizar estes conselhos melhorando a relação com os nossos estados, com os nossos municípios. É muito importante este ambiente permanente de cooperação entre o Governo Federal e os governos estaduais, os governos municipais e um diálogo permanente com a sociedade. Nós estamos muito convencidos que quando nós trabalhamos juntos nós acertamos mais. E é isso que nós queremos.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Zeca Moreno, da rádio Clube de Marabá, no Pará, muito obrigada pela sua participação aqui com a gente. Vamos então à nossa participação em vídeo. Quem mandou um vídeo para a gente foi a Michele Higino, de Belo Horizonte, Minas Gerais. Ela tem uma dúvida, ministro. Vamos acompanhar.SRA. MICHELE HIGINO: Meu nome é Michele Higino, sou advogada em Belo Horizonte, Minas Gerais. E gostaria de saber o que acontece com as propostas que mais se destacam? Se eu cadastrar uma proposta, uma sugestão no Dialoga Brasil e ela tiver um apoio suficiente, qual o resultado prático da minha proposta? Obrigada.MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Michele, é um bom dia para ti! Eu fiz referência um pouco, a tua proposta pode virar um grande programa para o nosso povo. Tua proposta pode se transformar numa política pública. Tua proposta pode mudar a vida do nosso povo. Então, para nós é com enorme alegria que nós vamos receber a tua proposta, vamos analisar com muita seriedade todas elas. A exemplo dessas quase 8 mil propostas que estão chegando nessas primeiras quatro áreas. O grande número de programas do nosso governo foi construído desta forma. Minha Casa Minha Vida, que é um programa espetacular, são... são mais de quase 4 milhões de casas entregues e contratadas. A Presidenta Dilma Rousseff agora no próximo 10 de setembro vai lançar a 3 fase do programa, com mais 3 milhões de habitações. Este programa, Helen, Minha Casa Minha Vida, ele foi construído a partir de propostas do movimento social que lutam por moradias no nosso país. E foram vários encontros, várias propostas, essa capacidade de um governo escutar a sociedade, escutar as suas lideranças e produzir políticas públicas é muito positivo para o nosso país. Portanto, Michele, aí estão os 4 primeiros temas: A saúde, a educação, a segurança pública, a redução da pobreza. Nós já estamos preparando outros temas que vão entrar e serão mais 10 temas, Helen. Entram agora, a partir da semana que vem, cultura, meio ambiente, esportes e cidades.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Ah, então vai ser ampliado então?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Nós vamos ampliar, neste momento, na nossa página são 4 temas e 20 programas.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Sim.MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Nós vamos para 14 temas. Nós queremos ampliar e colocar no Dialoga Brasil, todos os grandes temas que dizem respeito direto à economia brasileira, geração de emprego, a todos os grandes programas de desenvolvimento no campo e na cidade, o desenvolvimento rural, o desenvolvimento industrial. Vamos sim tratar da cultura, do esporte. Eu fiz referência agora do meio ambiente, de todos os temas referentes à cidadania, os programas de juventude, mulheres, enfim, vamos abrir a agenda de tal forma com o Dialoga Brasil, seja um grande espaço de diálogo da enorme e bonita diversidade do nosso, povo do nosso país.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Muito obrigada, então, Michele Higino, lá de Belo Horizonte, Minas Gerais, por ter enviado o seu vídeo. E você também pode enviar a sua pergunta pelo twitter.com/tvnbr ou facebook.com/tvnbr. Vamos então responder a pergunta de uma rádio. Olha só, o Rio Grande do Sul está com a gente ao vivo, a rádio Cultura Riograndina 740, de Rio grande, no Rio Grande do Sul, e quem pergunta é Edson Costa. Bom dia, Edson.REPÓRTER EDSON COSTA (Rádio Cultura Riograndina 740 AM/Rio Grande - RS): Bom dia a você. Bom dia ministro.MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Bom dia, Edson, prazer falar contigo, viu?REPÓRTER EDSON COSTA (Rádio Cultura Riograndina 740 AM/Rio Grande - RS): O prazer é todo nosso, o senhor que conhece bem a nossa emissora, a Cultura Riograndina com uma ingerência na região Sul do estado, 50 municípios. Seja bem-vindo também à nossa região através desse novo mecanismo que eu acho de vital importância para o país, dialogando com a população. Aliás, ministro, um dos temas da plataforma digital que o governo disponibiliza trata exatamente da segurança pública. E aí eu pergunto: Ministro, o governo tem falado em tom bastante incisivo sobre um pacto nacional pela redução de homicídios. E Rio Grande, a nossa metade Sul gaúcha tem sofrido muito com o aumento desse tipo de crime nos últimos dois anos. Concretamente, de que forma esse pacto nacional está caminhando para que se tenha efetivamente a diminuição destes números tão preocupantes, hein, ministro? MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Edson, um grande, um grande trabalho, um grande movimento orientado pela Presidenta Dilma, liderado pelo ministro José Eduardo, da Justiça, com os governos estaduais, com as áreas de segurança dos estados e com as prefeituras. O governo está ultimando um grande programa de combate aos homicídios, um programa que busca a redução dos homicídios no país, as taxas de homicídios são inaceitáveis no nosso país, nós estamos superando 29 homicídios por 100 mil habitantes, quando o aceitável, se é possível falar isso, pelas estatísticas internacionais é na ordem de 10 homicídios por 100 mil habitantes. Portanto, há um esforço importante, um esforço de coordenação envolvendo recursos federais, estaduais e municipais. O programa começa ainda este ano, dedicado aos 81 municípios mais violentos do país. Portanto, trabalhar de uma forma coordenada para assegurar segurança, paz, direito à vida ao nosso povo. Há uma preocupação, em especial, com a juventude, juventude pobre, juventude negra do nosso país que, infelizmente, é a maior vítima deste ambiente de violência no país. Nós temos que, definitivamente, e essa é a nossa disposição, num ambiente de cooperação, na medida em que, por decisão constitucional, até então, são os estados os grandes responsáveis pela política de segurança pública, todos nós sabemos. O governo quer, inclusive, ainda este semestre, encaminhar uma emenda constitucional, uma modificação na nossa constituição de tal forma, o Governo Federal possa ter maior responsabilidade e maior participação nas políticas de segurança pública do nosso país. Portanto, já estamos trabalhando, todo o programa está em fase de conclusão e, ainda nesse segundo semestre, já iniciaram operações concretas para um ambiente forte de cooperação, de esforços, de recursos, de recursos financeiros, operacionais entre as polícias federais, estaduais e as guardas municipais. Portanto, é uma prioridade sim do nosso governo a partir deste segundo semestre.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Edson Costa, você tem outra pergunta?REPÓRTER EDSON COSTA (Rádio Cultura Riograndina 740 AM/Rio Grande - RS): Sim. Ministro, no diálogo aberto pelo Governo Federal com a sociedade figura uma proposta de abono salarial para os professores da rede pública de todo o país. Abono esse pago diretamente ao educador, ou seja, sem a mão atravessadora dos governos municipais e estaduais, o saudoso poeta Mário Quintana já falava que nós vivíamos tempos bicudos. Homenageando o poeta a pergunta é a seguinte: se em tempos mais bicudos ainda da economia brasileira, essa proposta pode ser possível ou isso é mais um sonho, hein, ministro?MINISTRO MIGUEL ROSSETTO: Não, Edson, são propostas possíveis, né? Como sonhos não envelhecem, dizia também outro poeta, nós sempre preservamos e buscamos os sonhos que orientam a nossa caminhada. O Brasil aprovou, recentemente, um plano nacional de educação, um plano audacioso, corretamente ambicioso, com um conjunto de metas é que impõem responsabilidades ao Governo Federal. Metas claras de expansão e qualificação do ensino público em nosso país e de todo o sistema educacional brasileiro. Meta que... plano que impõe responsabilidades e metas para os estados e para os municípios da educação infantil, que avançamos muito, à toda a nossa estrutura universitária de pós-graduação. Portanto, nós temos sim um plano, com responsabilidades claras, plano nacional de educação, um dos temas centrais é o piso salarial dos professores do magistério, que está sendo construído em todo o nosso país. Nós temos muita clareza que uma educação de qualidade se faz com professores, com professoras qualificadas, bem remuneradas num ambiente escolar adequado. Portanto, já avançamos bastante e vamos dar continuidade sim a um ambiente cada vez mais forte de qualificação da educação no nosso país. Para o nosso governo, quando a Presidenta Dilma adota, né, indica essa fala muito forte da pátria educadora, do Brasil e da pátria educadora como sendo organizadora do nosso governo, o nosso futuro, ela representa sim uma visão clara da importância da prioridade da educação para um grande projeto de desenvolvimento do nosso país. As dificuldades que encontramos fazem parte de uma trajetória de uma grande nação como a nossa. São dificuldades absolutamente momentâneas. Nós temos uma enorme capacidade de trabalho. Nós temos uma grande economia. Nós temos instituições absolutamente fortes. Nós temos instituições educacionais de excelente qualidade que se transformam em referências para toda a nossa estrutura educacional. E assim, nós vamos continuar trabalhando com determinação, a partir daquilo que o plano nacional de educação já definiu para todos os governos, seja o Governo Federal, os estaduais e os municipais.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Obrigada, então, Edson Costa pela sua participação ao vivo aqui com a gente. Ele que está ao vivo lá do Rio Grande do Sul. Vamos, então, ao Rio de Janeiro? Quem faz a... A rádio 105 FM lá do Rio de Janeiro e quem faz a pergunta é Marcelo Cavalcanti. Bom dia, Marcelo!REPÓRTER MARCELO CAVALCANTI (Rádio 105 FM/Rio de Janeiro - RJ): Bom dia! Bom dia. Além das propostas de melhorias nas políticas públicas, essa plataforma digital pode, no futuro, ser uma forma de comunicação direta da sociedade com a Presidência da República, ministro?MINISTRO COM MIGUEL ROSSETTO: Bom dia, Marcelo! Pode. Esse é o nosso desejo. Nós estamos abrindo mais esse canal de diálogo, eu digo esse, Marcelo, porque é sempre importante valorizar os espaços presenciais, nós temos vários conselhos de todos os temas onde as lideranças, os profissionais, as representações dos diversos setores, participam ativamente. Essa é uma boa marca da democracia brasileira, né?! Essa democracia direta, essa democracia onde a sociedade brasileira atua em todas as dimensões, nos seus bairros, nas associações comunitárias, nos diretórios acadêmicos, nas nossas universidades, escolas públicas, nos nossos sindicatos, nas entidades empresariais. Quer dizer, há uma sociedade que vive a democracia e é bom quando a democracia é uma dinâmica viva, atuante, permanente, e que preserva e que cria uma condição de cidadania permanente para o povo brasileiro. Nós conquistamos a nossa democracia, faz parte de um patrimônio político nosso esse espaço de participação popular direto em todas as nossas estruturas. Fiz referência aqui às nossas conferências, os nossos conselhos, as experiências positivas de construção de políticas exemplares, fiz referência ao Minha Casa Minha Vida, faço outra referência importante, o marco civil da internet, que nós construímos no Brasil e que é referência mundial hoje através desse processo de participação. Nós vamos até o final do mês de agosto apresentarmos mais 10 temas, concluirmos este grande projeto do diálogo sobre propostas desses temas e o Dialoga Brasil veio para ficar. O Dialoga Brasil será um grande instrumento permanente de diálogo entre a sociedade, o Governo, a presidência, os ministros sobre os grandes temas que interessam à sociedade brasileira. Por isso, a experiência iniciada é uma experiência muito positiva. Todos os dias são milhares de brasileiros que participam ativamente colaborando com o seu país e esta responsabilidade política é muito forte e muito, e muito positiva. É evidente que eu aproveito esse espaço aqui para estimular cada vez mais essa grande participação no Dialoga Brasil.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: É, então vamos aproveitar para dizer que enquanto você nos acompanha pode aí entrar no seu computador, na internet, o site é: www.dialoga.gov.br. Pode fazer a sua sugestão, pode dar a sua proposta e participar ativamente da realização de ações, né, do Governo Federal. Vamos, então, à Bahia! A rádio Sociedade Salvador da Bahia e a pergunta é de Armando Mariani. Bom dia, Armando.REPÓRTER ARMANDO MARIANI (Rádio Sociedade/Salvador - BA): Bom dia, Ministro. Ministro, eu gostaria que o senhor dissesse o que levou o Governo a criar o programa Dialoga Brasil? O Governo estava distante da população? O que foi?MINISTRO COM MIGUEL ROSSETTO: Não, não. A ideia, Armando, era nos aproximarmos mais. Nós temos, faz parte da cultura política nossa, faz parte da nossa boa tradição, já desde o governo Lula, agora com a Presidenta Dilma, essa cultura democrática e essa cultura de respeito à sociedade. Nossa experiência é muito positiva nisso, né?! Nós gostamos disso. Fiz referências já aqui, quando estamos mais próximos, né?! Quando trabalhamos juntos, acertamos mais. Erramos menos. E a nossa percepção era de que deveríamos, a partir da experiência positiva forte, avançarmos. E avançarmos naquilo que a tecnologia traz para todos nós, né?! Que é ocupar o espaço digital numa página que permite que todo cidadão, da menor ou do maior município do nosso país, homem, mulher, de todas as idades possam ativamente participar e se sentir parte, que é o que nós queremos, da construção do nosso grande país. A página veio, veio para ficar, nós já estamos debatendo e produzindo a partir de várias sugestões a ampliação desses espaços de diálogo, de comunicação e a nossa capacidade de respondermos a esses temas. Vamos, sim, viajar pelos estados, viu, Helen? Nós vamos participar, lançar o Dialoga Brasil nas conferências estaduais dos encontros com a sociedade nos estados, de tal forma a aproximar cada vez mais os programas federais dos programas estaduais. Aqui, viste Armando, é um tema muito importante, a Bahia é um exemplo de cooperação positiva, entre o Governo Federal, os governos estaduais, os governos municipais, tanto mais nós garantimos transparência nos programas, nas políticas públicas, nas iniciativas, tanto mais nós melhoramos e coordenamos mais, damos mais potência a esses programas quando os estados, os municípios, o Governo Federal trabalham juntos. E uma coisa bacana que tem aparecido é que as propostas vão muito nesse sentido, né?! São propostas onde as pessoas falam das suas experiências, conhecem, demonstram um grande conhecimento das propostas e isso é muito bom, por isso que permite que o gestor, o diretor, o administrador possa corrigir os seus programas e melhorar, além de criar novos programas.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Ministro, a Marcela perguntou pelo nosso twitter como é que ela pode propor um tema no Dialoga Brasil?MINISTRO COM MIGUEL ROSSETTO: Marcela, pode entrar em contato direto com o contato@dialoga.gov.br, esse é um contato direto da secretaria geral, da equipe do Dialoga Brasil e será muito bem vindo as suas propostas sobre os novos temas. O que nós queremos sim é assegurar os grandes temas que permitam, que os grandes programas que permitam que a nossa população dialogue, proponha, participe, aperfeiçoe, enfim, faça a sua avaliação dos grandes programas que estão mudando e que querem. Mudar para melhor a realidade do povo brasileiro.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Marcela Medeiros que é de Natal, no Rio Grande do Norte. Vamos então à última pergunta de Válter Lima, do Distrito Federal, aqui de Brasília, da rádio Nacional AM de Brasília. Bom dia, Válter.REPÓRTER VÁLTER LIMA (Rádio Nacional AM/Brasília - DF): Olá, Helen, bom dia! Bom dia também ao Ministro Miguel Rossetto. A pergunta, Ministro, para o senhor é a seguinte: A proposta inovadora do Dialoga Brasil é de ter a população participando dos temas e programas por meio da comunicação virtual. Quem tem seus computadores, smartphones, tablets, imagina-se que não irão encontrar dificuldades na participação, mas, e quem não tem esses aparelhos? Principalmente aquelas pessoas que têm propostas sobre a redução da pobreza, Ministro?MINISTRO COM MIGUEL ROSSETTO: Válter, um bom dia para ti, viu, Válter?! Válter, é evidente que nós temos os nossos canais diretos, presenciais. Todas as agências do Governo, dos postos de saúde, enfim, toda a estrutura, as nossas escolas, né?! Toda a estrutura pública, ela está permanentemente aberta para escutar, né, as opiniões da população, as propostas da população. Toda a rede de assistência social, enfim, toda esta estrutura que trabalha e trabalha diretamente com a sociedade. O que nós temos acompanhado, de uma forma positiva, é que, viste Válter, as pessoas buscam seus amigos, familiares, sindicatos, associações comunitárias, igrejas, né, quer dizer, buscam as suas relações sociais e nas suas relações sociais sempre vai encontrar sim o smartphone, um computador, alguém que possa colaborar e ajudar na sua escola para que a sua proposta possa chegar. E que fique muito seguro que todo o esforço nosso é que para todo o cidadão brasileiro, cidadã, possa acessar, falar, quer dizer, expressar a sua opinião, ajudar a construir um país cada vez melhor. Uma das. Uma das frases fortes desse programa é exatamente a ideia de quando você participa o Brasil fica melhor. Portanto, ampliar, estimular essa rede, a exemplo do que nós estamos fazendo aqui nesse diálogo com as nossas emissoras, divulgar, ampliar o conhecimento desse espaço de canal direto e com absoluta segurança de que todas as propostas serão analisadas, todas as propostas serão respondidas com muito carinho, com muito respeito, especialmente as propostas com maior adesão da sociedade. Vamos dar continuidade a este, ao nosso dialoga, outros temas vêm por aí e nós queremos que você participe! Participe! Colabore! Quer dizer, ajude a continuar mudando o nosso país! APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Bem, Ministro, nosso tempo, infelizmente, acabou. Nós queremos agradecer muito a sua participação aqui com a gente, sua presença e detalhando aí todo esse dialoga com toda a sociedade, com toda a população brasileira. Muito obrigada.MINISTRO COM MIGUEL ROSSETTO: Muito obrigado, um bom dia a todos.APRESENTADORA HELEN BERNARDES: Então só para a gente lembrar vamos dar de novo o site, né, Ministro: www.dialoga.gov.br. Entra lá, faz a sua sugestão, manda a sua proposta que o Governo está aberto a participação popular, para que essa política chegue mais perto, mais na ponta para todo mundo. Bem, e você que quer ouvir o áudio ou a transcrição dessa entrevista, ele estará disponível, daqui a pouquinho, no nosso site: www.ebcservicos.com.br/tvnbr. A gravação na íntegra dessa entrevista você também pode acompanhar no nosso youtube, youtube.com.br/tvnbr. Todas as perguntas que os nossos internautas nos encaminharam vão ser encaminhadas à assessoria do Ministro, onde eles vão poder prestar todos os esclarecimentos que faltaram. A gente agradece mais uma vez a sua presença, Ministro. E também a todos que nos acompanharam pelo rádio e pela tv e nas redes sociais. O nosso muito obrigada e até o próximo programa!