Brasil terá mais dinheiro para empregos

audio/mpeg 136.2009-10-06.4166116827.mp3 — 5658 KB




Transcrição

'Jornalista: Tudo bem Presidente?

Presidente: Tudo bem.

Jornalista: Presidente o governo passou 2003 arrumando a Casa, houve o controle da inflação, um saldo inédito na balança comercial. O país está comprando dólares para reforça sua posição no mercado internacional e até os títulos da dívida pública passaram do valor de cem por cento pela primeira vez. Nesse primeiro programa do ano, o país quer saber o que esperar de 2004?

Presidente: Primeiramente, eu gostaria de cumprimentar o povo brasileiro, desejar a todos os ouvintes
um feliz Ano Novo e que continue a ter certeza de que o Brasil em 2004 será infinitamente melhor do que 2003. Eu estou muito mais otimista do que já estive em qualquer momento da minha vida. Se em 2003 nós fizemos um sacrifício imenso para recuperar a estabilidade do país, recuperar a confiança e criar as bases para que o Brasil pudesse crescer, eu posso garantir a vocês que em 2004 o Brasil vai voltar a crescer, vai gerar empregos. Eu estou convencido de que nós vamos melhorar a cada ano e essa melhora começa com muita força em 2004.

Jornalista: O governo vai ter R$ 12 bilhões para investimento em habitações e saneamento em 2004, o que vai gerar um 1,4 milhão de empregos. Mais dinheiro é a razão desse otimismo?

Presidente: Nós, agora, temos mais dinheiro para investimento no Orçamento da União para financiamento de projetos de criação de novas indústrias nesse país. Vamos ter mais dinheiro para investimento na agricultura empresarial, na agricultura familiar. Estamos certos de que vamos aumentar muito as nossas exportações. Estamos certos de que vamos fazer com que a indústria nacional volte a investir para gerar o suporte do trabalho que nós precisamos gerar. Mas eu estou preocupado não apenas com o emprego que pode surgir na indústria. Estou preocupado em criar outras formas de possibilidade de geração de emprego para o nosso povo. é por isso que fiz uma reunião com os ministros da Infra-Estrutura, com os ministros da área econômica e vou fazer uma reunião com os ministros da área social para que, a partir de agora, cada centavo que cada ministério tiver que aplicar, ele tem que saber que nós precisamos fomentar a possibilidade da geração de um posto de trabalho. De preferência, um trabalho que seja um emprego formal, em que o trabalhador tenha a Carteira Profissional assinada, em que o trabalhador tenha seus direitos respeitados.

Jornalista: Então os empregos virão de todas as áreas presidente?

Presidente: De todas áreas. Esses empregos vão vir dos investimentos na universalização da energia para povo brasileiro. Nós ainda temos 12 milhões de residências no Brasil que não têm energia elétrica e nós vamos universalizar, fazendo com que chegue energia na casa dessas pessoas. Isso vai gerar empregos, porque nós vamos contratar empresas locais pra fazer (o trabalho). Vai produzir postes, produzir fios, vai precisar colocar as torres... Nós temos uma floresta extraordinária. Com um bom manejamento, nós vamos poder utilizar nossa madeira sem degradar o meio ambiente, para gerar emprego na indústria madeireira, na indústria de móveis nesse Brasil. Vai haver geração de empregos também com os investimentos que estamos fazendo na saúde, na área da educação, na área das telecomunicações e nas rodovias brasileiras. Em julho do ano passado, nós fizemos acordos com o movimento sindical e foi criada uma linha de financiamento para que os trabalhadores possam tomar dinheiro emprestado a juros baratos. O trabalhador, podendo tomar dinheiro emprestado, vai poder consumir. Consumindo, ele vai poder ativar o comércio, que vai ativar a indústria. Portanto, vai gerar emprego no comércio e na indústria. A nossa agricultura está crescendo de forma extraordinária. Nós vamos exportar mais e isso vai ser combinado com uma boa política de investimento na agricultura familiar e na reforma agrária, aprovada no final do ano passado. O que nós queremos dizer ao povo brasileiro é que tudo isso não vai acontecer de uma vez, mas vai acontecer. Pode ficar certo de que o resultado o povo brasileiro vai sentir mês a mês.

Jornalista: O senhor tem algum recado especial para povo no início do ano?

Presidente: Só quero que vocês tenham clareza e a certeza de uma coisa. Eu comecei dizendo a vocês: nós vamos fazer o necessário, depois vamos fazer o possível e depois o impossível. Podem ficar certos de que, a cada dia que passa, eu levanto com uma convicção: a de que nós vamos fazer muito mais do que nós jamais imaginamos. O Brasil está preparado. O Governo está preparado e - mais que isso - a sociedade brasileira está convencida de que o Brasil não volta atrás.

Jornalista: Obrigado presidente.

Presidente: Obrigado ao povo brasileiro por ter tido tanta paciência comigo e ao mesmo tempo ter a mesma esperança que eu tenho: um Brasil melhor pra todos nós.