Trechos de discursos do presidente Lula explicam as medidas anunciadas na semana passada para aumentar a eficiência do governo

audio/mpeg 176.2009-10-06.4124094723.mp3 — 5824 KB




Transcrição

'Luiz Fara Monteiro: Olá amigos. Estamos começando mais uma edição do programa Café com o Presidente. Hoje vamos falar das várias medidas anunciadas pelo presidente Lula durante a semana passada, inclusive sobre a reforma ministerial. Nós acompanhamos os discursos do presidente ao longo da semana e selecionamos os momentos que melhor explicam as ações dos últimos dias. Na sexta-feira, o presidente Lula deu posse aos novos ministros da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, das Cidades, Marcio Fortes, e da Previdência, Nelson Machado. Ele também anunciou a transferência das secretarias de Comunicação e de Direitos Humanos para a Secretaria Geral da Presidência da República. O presidente Lula disse que não pretende fazer outras mudanças.

Presidente Lula: Eu tinha tomado uma decisão há muito tempo atrás de que eu não iria esperar o próximo ano para fazer a mudança das pessoas que vão ser candidatas a alguma coisa no próximo ano. Os que ficarão comigo certamente têm esse compromisso. Obviamente, na política sempre acontecem imprevistos - e os imprevistos nós tratamos como imprevisibilidade - mas o time que está montado é um time para ir até o último dia do meu mandato.

Luiz Fara Monteiro: Ainda na sexta-feira, o presidente Lula tomou decisões para aumentar a eficiência do governo. Criou a Receita Federal do Brasil que vai trabalhar para reduzir a sonegação de impostos, principalmente na Previdência Social, e anunciou novas regras para a contratação de pessoas em cargos de confiança. Isso significa que o governo cortou cargos por indicação política, muitas vezes ocupados por pessoas sem experiência profissional. Para estes cargos serão indicados funcionários públicos de carreira, como forma de dar mais profissionalismo e qualidade ao serviço público. O presidente Lula também anunciou durante a semana resultados alcançados pelo governo na área econômica. Ele falou sobre o assunto na inauguração do Centro Regional de Ciências Nucleares, em Recife, e citou dados sobre emprego informados pelo novo ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

Presidente Lula: Quando o Marinho me comunicava: "presidente Lula, chegamos em 30 meses a 3 milhões e 135 mil novos empregos de carteira profissional assinada no país". Vocês podem falar: "é pouco, precisa de muito milhões". Mas de 1994 a 2002, sabe quantos empregos foram criados no Brasil com carteira assinada? Apenas 737 mil. A média mensal de empregos criados em oito anos, com carteira assinada, era de apenas 8 mil empregos. A nossa média é de 101 mil novos empregos criados a cada mês. Só do lado da categoria metalúrgica, e não falo isso porque fui metalúrgico, criamos nesses 30 meses mais de 230 mil novos empregos. E vocês estão vendo o resultado. Estão vendo que chegamos este mês a US$ 109 bilhões em exportações, o que é recordes do recordes, jamais imaginado por uma pessoa tradicional da política brasileira. E chegamos nisso porque acreditamos na capacidade da atuação política do Brasil.

Luiz Fara Monteiro: O presidente Lula também disse que ainda este ano a Bolsa Família vai chegar a 8 milhões e 700 mil famílias. Várias vezes na semana passada, o presidente Lula disse que o Brasil não pode perder a oportunidade que a estabilidade econômica está dando ao país e melhorar as condições de vida da população.

Presidente Lula: Fazer uma política sem pegar as pessoas de sobressalto, mas fazer coisas com consistência para que a gente possa usufruir do bom resultado, é uma coisa de que eu não abro mão. Portanto, eu penso que é preciso fazer uma espécie de divisor, o debate no Congresso Nacional é a coisa mais legítima no fortalecimento da democracia brasileira, mas eu tenho dito que o nosso lema é deixar os debates acontecerem. E o papel do governo, meus caros ministros, é trabalhar, trabalhar e trabalhar porque o que o povo quer mesmo é resultado, o que ele quer mesmo é saber se, no frigir dos ovos, a sua vida vai estar melhor do que quando nós entramos no governo.

Luiz Fara Monteiro: Nos discursos da semana passada, muitas vezes o presidente Lula voltou a dizer que as investigações sobre a denúncias de corrupção têm que ir até o fim, com a punição dos culpados.

Presidente Lula: A minha convicção é que, quanto mais trabalharmos nessa área, quanto mais seriedade houver nas apurações, independentemente de quem for, nós estaremos acreditando que é possível diminuir os desvios de recursos que existem neste país, a malversação do patrimônio público e fazendo com que, sobretudo daqui para frente, os homens públicos possam se transformar em pessoas que tenham credibilidade junto à opinião público porque nem sempre a história do Brasil permitiu que isso acontecesse.

Luiz Fara Monteiro: Esse foi o Café com o Presidente hoje com trechos dos discursos do presidente Lula durante a semana passada. Você pode acessar esse programa também na Internet, no endereço www.radiobras.gov.br. Voltamos daqui a 15 dias. Um abraço e até lá.