Presidente Lula destaca melhoria na qualidade da educação em todos os níveis de ensino

A educação no Brasil está melhorando em todos os níveis de ensino. A informação foi dada pelo presidente Lula no seu programa semanal Café com o Presidente. Ao lembrar a sua participação na abertura do Seminário Perspectivas Profissionais na Área de Saúde para os formandos em Medicina do Prouni, o presidente destacou que o país vive uma outra realidade. O presidente Lula também destacou o Índice de Educação Básica, Ideb, divulgado pelo Ministério da Educação na semana passada. Por fim, o presidente falou sobre o seu roteiro de viagens pela África e da sua participação na cerimônia de encerramento da Copa do Mundo de 2010.

audio/mpeg presidente-lula-destaca-melhoria-na-qualidade-da-educacao-em-todos-os-niveis-de-ensino.mp3 — 5657 KB




Transcrição

Apresentador: Olá, você, em todo o Brasil. Eu sou Luciano Seixas, e começa
agora o Café com o Presidente, o programa de rádio do presidente Lula. Olá,
presidente, como vai? Tudo bem?

Presidente: Tudo bem, Luciano.

Apresentador: Presidente, hoje o senhor está em Malabo, na capital da Guiné
Equatorial, e nós estamos nos estúdios da EBC Serviços, em Brasília. O
senhor esteve na abertura do Seminário Perspectivas Profissionais na Área de
Saúde, na quarta-feira passada, para os primeiros formandos em Medicina do
ProUni. A educação está mudando, não é, presidente?

Presidente: Olha, Luciano, nós estamos vivendo uma outra realidade. Por
muito tempo o nosso país foi governado pensando apenas em atender uma
pequena parcela da sociedade, e apenas essa pequena parte da sociedade
conseguia fazer um curso de medicina, um curso de doutorado, porque é um
curso muito caro, e normalmente os pobres ficavam marginalizados de estudar
medicina. E nós conseguimos, através do ProUni, conseguimos formar mais de
425 jovens que se formaram em medicina, jovem da periferia, jovens que
estudaram em escolas públicas, e jovens que vão prestar um serviço
extraordinário, tentando aperfeiçoar e melhorar o atendimento à saúde no
nosso país. A maioria não acreditava que estava se formando, a maioria me
dizia da alegria da família, da alegria da mãe, da alegria do pai, da
alegria dos irmãos. E é esse país que nós precisamos ver crescer cada vez
mais, é mais gente que nós queremos ver formando-se médicos. É mais gente
entrando na universidade, mais gente tendo a escola e cada vez de melhor
qualidade. Daí porque da minha extrema alegria, Luciano, de ter participado
do encontro com esses jovens que se formaram em Medicina.

Apresentador: Presidente, a propósito, o MEC divulgou nesta semana o Índice
de Desenvolvimento da Educação Básica, o IDEB. O que mostram os números,
presidente?

Presidente: Olha, os números mostram que a qualidade da educação avançou
mais, e avançou para melhor. Ou seja, o Índice de Desenvolvimento da
Educação Básica, o IDEB, cresceu em todas as etapas de ensino entre 2007 e
2009. Os anos iniciais, do ensino fundamental, o IDEP subiu para 4,6 em
2009. A nossa proposta para o período era 4,2, portanto, nós ultrapassamos
em muito a meta que nós mesmos tínhamos colocado. Índice já registrado em
resultado de 2007, nos anos finais, o indicador foi para 4, superando a meta
que nós tínhamos colocado de 3,7 para o ano. E já o ensino médio que teve um
índice de 3,6. Olha, eu acho, Luciano, que o que está acontecendo no Brasil
é o seguinte: quando o governo age com seriedade, quando o governo acredita
que em pouco tempo a gente pode avançar muito e os passos que nós vemos são
extremamente importantes, e eu posso garantir que a educação, no Brasil,
está melhorando de forma extraordinária.

Apresentador: Você está ouvindo Café com o Presidente, o programa de rádio
do presidente Lula. Presidente, o senhor vai à África do Sul para um
encontro de chefe de Estado, iria para a final da Copa com o Brasil. O
Brasil não está mais na Copa, e agora, presidente?

Presidente: Olha, Luciano, antes de chegar na África do Sul, eu vou passar
no Quênia, eu agora estou na Guiné Equatorial, depois eu vou passar na
Tanzânia, depois eu vou passar no Zâmbia e, depois, eu vou chegar na África
do Sul. Olha, todo mundo sabe que eu vou à África do Sul, primeiro numa
visita de chefe de Estado, ou seja, uma visita em que nós vamos firmar
acordos com a África do Sul no dia 9. Mas todo mundo sabe, também, que o
Brasil vai fazer a Copa do Mundo em 2014 e, portanto, o Brasil deve
participar do encerramento da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Eu,
sinceramente, como brasileiro e como homem que acredita no Brasil, eu
imaginava que o Brasil fosse disputar a final da Copa do Mundo.
Lamentavelmente não aconteceu e eu acho que a nossa seleção fez um primoroso
primeiro tempo contra a Holanda, jogamos muito bem e eu até pensei que a
gente ia dar uma goleada na Holanda, mas depois daquele primeiro gol de
cabeça que nós tomamos, parece que o Brasil perdeu um pouco a cabeça, e o
Brasil não conseguiu se reencontrar no segundo tempo, tomamos o segundo gol
e perdemos. Eu acho que a gente não deve ficar chorando a derrota, nós temos
que começar a preparar o Brasil para 2014 agora. E esse negócio de ficar
chorando o leite derramado é para quem não tem o hábito de ganhar, o Brasil
tem o hábito de ganhar, o Brasil é penta campeão mundial, o Brasil é o país
que tem o melhor futebol do mundo. Eu acho que a gente tem apenas de ficar
triste porque não ganhou, mas levantar a cabeça e se preparar para ganhar a
Copa do Mundo de 2014. Que, dessa vez, a gente tem que estar preparado para
ter uma boa seleção, para ter uma boa equipe técnica e para a gente poder
ganhar a Copa do Mundo em 2014. E eu quero estar bem vivo para participar da
abertura e para participar da festa da conquista do hexacampeonato pelo
Brasil em 2014.
Apresentador: Muito obrigado, presidente Lula, e até a próxima semana.

Presidente: Obrigado a você, Luciano, e até a próxima semana, querido.

Apresentador: Você pode acessar este programa em www.cafe.ebc.com.br. O Café
com o Presidente volta na próxima segunda-feira. Até lá.