Cinco pessoas são resgatadas de trabalho escravo no Maranhão

Os funcionários viviam em uma fazenda no município de Ribamar Fiquene, sem local adequado para fazer as refeições e sem camas nos alojamentos.

audio/mpeg 09-04-19 - SUZETTE CALDERON - TRABALHO ESCRAVO - VAL 12-04.mp3 — 801 KB

Duração: 51s




Transcrição

Auditores fiscais da Gerência Regional do Trabalho de Imperatriz, no Maranhão, resgataram cinco trabalhadores que eram mantidos em condições análogas às de escravo, na Fazenda Maravilha, na zona rural do município de Ribamar Fiquene. Um dos funcionários tinha menos de 18 anos e era o responsável por servir a comida aos outros empregados.

Entre as irregularidades encontradas, estavam a falta de banheiros, de lavatórios e de água potável. Os funcionários não tinham local adequado para fazer as refeições e não tinham camas nem armários nos alojamentos.

Os trabalhadores também não tinham registro na carteira de trabalho.

Após o resgate, todos foram encaminhados para dar entrada no Seguro-Desemprego.