07 DE FEVEREIRO DE 2019 - PODER EXECUTIVO

Destaques da Voz do Brasil: Ministro da Economia tem encontro com presidente do Senado para discutir Reforma da Previdência. Projeto deve seguir para o Congresso ainda este mês. Chuvas no Rio de Janeiro: Defesa Civil Nacional enviou mensagem de alerta para mais de 400 mil celulares. E previsão do tempo prevê mais temporais. Governo vai antecipar pagamento de aposentadorias, pensões e BPC para moradores de Brumadinho.

audio/mpeg 07.02.19.mp3 — 46913 KB




Transcrição

Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19h.

 

"Está no ar A Voz do Brasil. As notícias do governo federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Olá, boa noite.

 

Nasi: Boa noite pra você, que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia.

 

Gabriela: Ministro da Economia tem encontro com presidente do Senado para discutir reforma da previdência.

 

Nasi: Projeto deve seguir para o Congresso ainda este mês. Danielle Popov.

 

Repórter Danielle Popov: Ministro da Economia afirma que o atual regime previdenciário está insustentável e que a reforma não vai tirar nenhum direito dos trabalhadores. Eu volto daqui a pouco com mais informações.

 

Gabriela: E você também vai ouvir na Voz do Brasil.

 

Nasi: Chuvas no Rio de Janeiro. Defesa Civil Nacional enviou mensagem de alerta para mais de 400 mil celulares.

 

Gabriela: E previsão do tempo é de mais temporais. Márcia Fernandes.

 

Repórter Márcia Fernandes: A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil está monitorando a situação da cidade do Rio de Janeiro.

 

Nasi: E governo vai antecipar pagamento de aposentadorias, pensões e BPC para moradores de Brumadinho.

 

Gabriela: Hoje, na apresentação da Voz do Brasil, Gabriela Mendes e Nasi Brum.

 

Nasi: E para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar: www.voz.gov.br .

 

Gabriela: O presidente Jair Bolsonaro teve febre ontem à noite, mas continua se recuperando bem da cirurgia realizada na semana passada.

 

Nasi: Sobre o estado de saúde do presidente, nós vamos conversar ao vivo com o repórter Ricardo Ferraz, que está no hospital onde Bolsonaro se recupera. Uma boa noite, Ricardo.

 

Repórter Ricardo Ferraz (ao vivo): Boa noite, Nasi, Gabriela e ouvintes da Voz do Brasil. O último boletim divulgado pela equipe médica que cuida do presidente Jair Bolsonaro informa que ele teve febre ontem à noite. Exames indicaram que ele pode estar com pneumonia, mas mostraram também boa evolução do quadro intestinal. O porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que o presidente se mostra com bom estado de ânimo e caminhou algumas vezes pelos corredores do hospital. Rêgo Barros comentou sobre o estado de saúde de Jair Bolsonaro.

 

Porta-voz da Presidência da República - Otávio Rêgo Barros: O Excelentíssimo Presidente da República Jair Bolsonaro apresentou ontem à noite episódio isolado de febre, sem outros sintomas associados. Foi submetido à tomografia de tórax e abdome, que evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia. Foi realizado um ajuste na antibioticoterapia e mantidos os demais tratamentos. Continua sem dor e recebendo líquidos por via oral. Hoje, realizou exercícios respiratórios e caminhou no corredor.

 

Repórter Ricardo Ferraz (ao vivo): Segundo o porta-voz, o presidente Jair Bolsonaro conversou hoje por telefone com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para tratar de assuntos relativos à pasta. De São Paulo, Ricardo Ferraz.

 

Gabriela: E moradores de Brumadinho, em Minas Gerais, vão receber o pagamento de benefícios do INSS antecipadamente.

 

Nasi: A cidade, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi atingida no dia 25 de janeiro pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração.

 

Gabriela: No balanço mais recente, divulgado agora há pouco, a Defesa Civil de Minas Gerais confirmou a morte de 157 pessoas.

 

Nasi: O anúncio da antecipação do pagamento deve ser feito nos próximos dias, segundo informou o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros.

 

Porta-voz da Presidência da República - Otávio Rêgo Barros: O governo federal vai anunciar nos próximos dias antecipação no pagamento de benefícios do INSS para moradores de Brumadinho. A medida deve beneficiar mais de mil pessoas naquela cidade que possuem benefícios previdenciários e assistenciais, como o BPC, que é o Benefício de Prestação Continuada, pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda. A medida valerá para todos os beneficiários registrados no município, independente de terem sido direta ou indiretamente afetados pela tragédia.

 

Gabriela: Otávio do Rêgo Barros também anunciou o início da construção de uma ponte em uma estrada interditada em Brumadinho.

 

Porta-voz da Presidência da República - Otávio Rêgo Barros: Começam nesta quinta-feira as obras para a construção de ponte em estrada interditada, no bairro Alberto Flores, em Brumadinho. A previsão para o término da obra é de três semanas, com ação do Ministério do Desenvolvimento Regional e da Defesa Civil.

 

Nasi: O ministro da Economia, Paulo Guedes, conversou hoje com o presidente do Senado para tratar sobre a reforma da previdência.

 

Gabriela: A repórter Danielle Popov acompanhou e traz os detalhes ao vivo agora pra gente. Boa noite, Danielle.

 

Repórter Danielle Popov (ao vivo): Boa noite, Gabriela, boa noite, Nasi, e também aos ouvintes da Voz do Brasil. O ministro da Economia, Paulo Guedes, saiu agora há pouco, no final da tarde, da reunião na residência oficial do Senado. Ele se encontrou com o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, e depois os dois conversaram com a imprensa. Guedes afirmou que o atual regime previdenciário está insustentável do ponto de vista fiscal. Segundo ele, os defeitos do sistema atual são grandes e 46 milhões de brasileiros não contribuem por conta dos encargos trabalhistas muito altos. Então, a discussão do governo é no sentido de corrigir esse cenário. O ministro garantiu ainda que a reforma não está mexendo em nenhum direito trabalhista, só aumentando as opções ao trabalhador.

 

Ministro da Economia - Paulo Guedes: Então, nós estamos conversando exatamente sobre como consertar esse regime previdenciário e como dar opções para as futuras gerações. Agora, vejam bem, ela não está mexendo em nada de trabalhismo, em direito trabalhista, não está mexendo em absolutamente nada, ela está olhando para o aspecto financeiro e abrindo a porta para que, exatamente, no fórum adequado, que é o Congresso Brasileiro, essas perspectivas futuras possam ser trabalhadas.

 

Repórter Danielle Popov (ao vivo): Depois de conversar com o ministro Paulo Guedes sobre as diretrizes do projeto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse que a reforma da previdência vai preservar as futuras gerações do país, e comentou que os senadores vão acompanhar o debate do projeto na Câmara, quando for apresentado, e tratar a questão com celeridade. O texto vai ser enviado assim que o presidente Jair Bolsonaro se recuperar. De acordo com o ministro Paulo Guedes, a reforma deve trazer uma economia de R$ 1 trilhão em dez anos. Ao vivo, de Brasília, Danielle Popov.

 

Nasi: O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, reforçou hoje que o governo é responsável por liderar o combate à corrupção, em parceria com o Poder Legislativo e a sociedade civil.

 

Gabriela: As medidas anticrime e anticorrupção foram apresentadas a advogados de São Paulo.

 

Nasi: Mouro destacou que vai trabalhar contra a lavagem de dinheiro, que desvia recursos de áreas prioritárias.

 

Ministro da Justiça e Segurança Pública - Sérgio Moro: É importante nós, vamos dizer, diminuirmos a corrupção no Brasil, porque isso acaba esvaziando os recursos públicos que são importantes para tratar dessas outras questões, criminalidade violenta e a própria criminalidade organizada. Vamos trabalhar para ter um regulamento melhor, para que a lavagem de dinheiro seja cada vez mais difícil e que o país não seja um refúgio para ativos de criminosos.

 

Gabriela: O ministro também disse que o governo está aberto a sugestões e críticas ao projeto de lei anticrime, apresentado nessa semana.

 

Nasi: O texto da lei tem três eixos principais: combate à corrupção, ao crime organizado e aos crimes violentos, e será encaminhado ao Congresso Nacional.

 

Gabriela: De acordo com o ministro, a questão vai ser tratada no Legislativo paralelamente à reforma da previdência.

 

Nasi: As duas medidas estão previstas na meta de cem dias do governo.

 

Gabriela: O Rio de Janeiro foi atingido na noite de ontem por um forte temporal. A chuva derrubou árvores, alagou ruas e gerou interrupção de luz. Além dos danos materiais, seis pessoas morreram.

 

Nasi: Desde a madrugada, equipes da Secretaria de Defesa Civil Nacional se mobilizaram para dar apoio aos agentes das Defesas Civis do estado e do município.

 

Gabriela: Técnicos do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, que faz o monitoramento 24 horas por dia de áreas de risco, enviaram na noite de ontem duas mensagens de texto de celular a mais de 410 mil celulares cadastrados para avisar das chuvas.

 

Nasi: E o tempo deve continuar com riscos de temporais este fim de semana.

 

Gabriela: A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional está monitorando a situação.

 

Repórter Márcia Fernandes: As rajadas de vento ultrapassaram 100 quilômetros por hora. Por causa da tempestade, cerca de 170 árvores e 6 postes caíram. Algumas regiões ficaram sem energia elétrica. Na Avenida Niemeyer, parte da ciclovia Tim Maia, que já estava interditada depois de ser atingida por uma ressaca em 2016, desabou. Deslizamentos de terra bloquearam a avenida. Um ônibus foi atingido e dois passageiros morreram no local. Outra pessoa morreu com a queda de um muro no Vidigal. Hoje de manhã, o atleta Marcone Campos tentou ir ao local para ajudar um amigo que teve a casa inundada. Ele conta que a chuva assustou os moradores.

 

Atleta - Marcone Campos: Então, muitos carros foram levados pela enxurrada. Fiquei sabendo que uma senhora morreu com uma casa soterrada. Foi uma coisa muito ruim, assim.

 

Repórter Márcia Fernandes: Em Guaratiba, uma casa desabou e dois moradores morreram. O Rio de Janeiro está em estado de crise. A previsão é de mais chuva em todo o país, inclusive no Rio de Janeiro, como explica o meteorologista Mamedes Melo, do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

Meteorologista - Mamedes Melo: Na Região Sudeste, ainda continuaremos com o volume de chuva ainda intenso, ainda sob... infelizmente, ainda o Rio de Janeiro poderemos ter essa condição de chuvas. Melhorando isso aí mais para o domingo, onde essas chuvas para o Sudeste dão uma leve trégua, especialmente para o estado do Rio de Janeiro, mas continuaremos com alguns volumes maiores na parte central do país, incluindo Goiás, Tocantins, sul do Pará, assim como grande parte ainda aí do Mato Grosso.

 

Repórter Márcia Fernandes: A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional está monitorando a situação da cidade do Rio de Janeiro. A prefeitura da cidade decretou luto oficial por três dias. Reportagem: Márcia Fernandes.

 

Nasi: E se você quer receber alertas pelo celular para saber de situações de risco, é só se cadastrar no serviço da Defesa Civil.

 

Gabriela: Pra isso, basta enviar uma mensagem de texto via SMS com o seu CEP para o número 40199. Eu vou repetir: 40199.

 

Nasi: O serviço é gratuito.

 

Gabriela: A Companhia Nacional de Abastecimento vai investir esse ano R$ 700 mil para implantar o Programa de Aquisição de Alimentos em pequenas comunidades.

 

Nasi: Em Planaltina de Goiás, a Conab levou a novidade para um grupo de agricultores familiares.

 

Gabriela: É uma nova oportunidade de renda para pequenos produtores rurais.

 

Repórter Cleide Lopes: Numa área de 20 hectares, na região de Planaltina de Goiás, a cerca de 100 quilômetros de Brasília, a agricultora Maria José da Guarda cultiva há dez anos um pouquinho de tudo: feijão, milho, tomate, mandioca, limão, banana, abacate, acerola, manga, entre outras frutas. Além de sustentar a família, a D. Maria garante que também tenta comercializar parte da produção.

 

Agricultora - Maria José da Guarda: Meu marido pegava, levava pros comércios, né? Tinha(F) um carrinho. Aí então agora ele está entregando para os atravessadores mesmo. Às vezes a gente nem recebe tudo.

 

Repórter Cleide Lopes: Mas hoje D. Maria José recebeu uma boa notícia: agora a produção dela tem comprador garantido. Técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, foram até o local onde ela mora para implantar o Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA. Toda a produção de D. Maria e outros agricultores assentados que vivem na região será comprada pelo governo, como explica o superintendente regional da Conab, Rafael Borges Bueno.

 

Superintendente regional da Conab - Rafael Borges Bueno: A comercialização em grupo, ela é muito mais vantajosa pra eles e muito mais segura, então isso acaba trazendo credibilidade e rentabilidade para esses produtores, fomentando sua produção, diversificando e aumentando a renda em sua propriedade.

 

Repórter Cleide Lopes: Para o projeto, foram disponibilizados R$ 28 mil para 20 produtores familiares. Juntos, eles vão produzir cerca de 14 mil quilos de alimentos, e a produção vai abastecer instituições socioassistenciais, que atendem pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. Uma delas é o Cras de Planaltina de Goiás. A coordenadora da instituição, Márcia Martins, fala da importância desse programa.

 

Coordenadora do Cras de Planaltina de Goiás - Márcia Martins: Irá fazer uma diferença muito grande na vida de mais de 2 mil famílias que nós acompanhamos no Cras de Planaltina.

 

Repórter Cleide Lopes: A ideia é que o programa seja ampliado na região, como explica o presidente da Associação dos Assentados de Itaúna, Alessandro Valim.

 

Presidente da Associação dos Assentados de Itaúna - Alessandro Valim: Todos que quiserem participar, a gente vai poder incluir no projeto, e a expectativa é muito boa.

 

Repórter Cleide Lopes: Em 2019, a Conab vai investir quase R$ 700 mil em projetos como o de Planaltina de Goiás. O investimento vai garantir a compra de quase 200 toneladas de alimentos. Reportagem: Cleide Lopes.

 

Nasi: Tem um dinheiro sobrando e quer investir? O Tesouro Direto é seguro, tem bom rendimento e nem precisa de muito capital para começar.

 

Gabriela: Daqui a pouco a gente fala mais desses títulos públicos 100% garantidos pelo Tesouro Nacional.

 

Nasi: Como nós falamos na semana passada aqui na Voz do Brasil, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, e uma delegação brasileira, estiveram em Israel para conhecer tecnologia de dessalinização da água.

 

Gabriela: E agora o ministério está buscando pesquisadores e desenvolvedores que trabalham com dessalinização no Brasil para formar um cadastro pra amenizar as condições de vida no semiárido do país.

 

Nasi: Esta região concentra 12% da população brasileira, cerca de 27 milhões de pessoas que vivem em 9 estados.

 

Gabriela: O cadastro permitirá que o ministério identifique todas as soluções tecnológicas sobre o assunto, para, no futuro, definir as políticas mais apropriadas para uso na região.

 

Nasi: Os interessados devem preencher formulário eletrônico no site do ministério, em www.mcti.gov.br , até o dia 18 de fevereiro.

 

Gabriela: Eu vou repetir o endereço: www.mctic.gov.br .

 

Nasi: Uma das metas dos cem dias do governo é instituir a Política Nacional de Gestão Turística dos Patrimônios Mundiais.

 

Gabriela: Como parte dessa política, foi lançada hoje uma campanha para valorizar o patrimônio cultural e as cidades históricas da Região Sul.

 

Repórter Roberto Rodrigues: Ao todo, os estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná possuem mais de 150 bens tombados individualmente, 13 conjuntos urbanos e 5 bens arqueológicos. O ministro da Cidadania, Osmar Terra, destacou a importância do investimento na cultura e na preservação do patrimônio histórico. Além disso, ressaltou que as ações podem gerar emprego e renda para a população mais vulnerável.

 

Ministro da Cidadania - Osmar Terra: Tudo que nós estamos fazendo agora na área cultural, nós estamos casando com a geração de emprego e renda, com a redução da pobreza, porque o turismo e a área cultural têm um papel muito importante.

 

Repórter Roberto Rodrigues: A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, apontou que, além do cuidado permanente com o patrimônio histórico e cultural, é necessário promover essa aproximação com o turismo.

 

Presidente do Iphan - Kátia Bogéa: O patrimônio, ele só se preserva se ele tiver uso e se ele for apropriado pelas pessoas, com sentimento de pertencimento.

 

Repórter Roberto Rodrigues: Nessa sexta-feira, no município de São Miguel das Missões, o ministro assinará a ordem de serviço para o início da primeira etapa da obra de requalificação urbanística do entorno de São Miguel Arcanjo, um dos sítios arqueológicos que compõem o Patrimônio Histórico Nacional das Missões. O investimento previsto para a primeira etapa é de mais de R$ 3 milhões. Terra participará também da cerimônia de entrega ao povo Guarani do certificado da Tava como patrimônio cultural do Mercosul. A Tava, localizada na área que corresponde ao Sítio de São Miguel Arcanjo, foi habitada pelos ancestrais dos guaranis e por isso é considerada local sagrado por essa etnia. Reportagem: Roberto Rodrigues.

 

Gabriela: O Ministério da Saúde divulgou no início da noite um novo cronograma do Programa Mais Médicos.

 

Nasi: Agora, os brasileiros formados no exterior vão escolher os municípios onde desejam atuar nos dias 13 e 14 de fevereiro.

 

Gabriela: No calendário anterior, essa escolha seria feita hoje e amanhã.

 

Nasi: A lista dos profissionais e o município onde vão atuar será publicada no dia 19 de fevereiro.

 

Gabriela: Segundo o Ministério da Saúde, mais de 10 mil profissionais completaram a inscrição nesta etapa do Mais Médicos.

 

Nasi: Outras informações no site: maismedicos.gov.br.

 

Gabriela: Você quer aplicar o seu dinheiro? Uma opção é o Tesouro Direto.

 

Nasi: Nesse investimento, títulos públicos federais são vendidos para pessoas físicas pela internet.

 

Gabriela: É uma aplicação segura, com bom rendimento e que, a partir de agora, ficou ainda mais atrativa.

 

Nasi: Isso porque vários bancos deixaram de cobrar a taxa de administração, o que fez com o que o número de novos investidores crescesse muito nos últimos meses.

 

Repórter Luana Karen: Assim que começou a ganhar o próprio dinheiro, há dois anos, a designer Sara Vieira decidiu que ia poupar. Na busca sobre onde investir, topou com o Tesouro Direto, o programa de compra e venda de títulos públicos do Tesouro Nacional. Considerada a opção de investimento segura e de baixo custo para o pequeno investidor, o tesouro é comparado à poupança, com a diferença de que o rendimento costuma ser bem maior. E foi essa segurança, aliada a um retorno melhor, que atraiu Sara.

 

Designer - Sara Vieira: Não só pelo retorno em si, mas também pela liquidez, é possível retirar o investido. Também pelos tipos de título que tem, cada título é diferente, de acordo com o seu objetivo, ele pode servir ou não. Além disso, também tem a questão da própria segurança também, de você saber que você vai receber aquilo de volta quando o título terminar.

 

Repórter Luana Karen: No ano passado, mais pessoas fizeram como a Sara e investiram no Tesouro Direto. Em novembro de 2018, foram 28 mil novos investidores ativos no programa, bem mais que o registrado em novembro de 2017, quando houve acréscimo de pouco mais de 6.600 investidores. Segundo Diego Link, Gerente do Tesouro Direto, a opção ficou ainda mais atrativa depois que os principais bancos do país zeraram a taxa de administração para aplicação no programa.

 

Gerente do Tesouro Direto - Diego Link: Como essas instituições têm uma grande capilaridade, têm muitos clientes, isso acabou que fez muito barulho nos meios de comunicação, TV, internet. Então, muitas pessoas acabaram ouvindo falar, conhecendo o Tesouro Direto, por meio desse anúncio dessa redução da taxa. E como as pessoas se interessam em reduções de taxa, e quando ouvem falar de Tesouro Direto sempre ficam com alguma curiosidade, a gente acha que isso fez barulho e as pessoas acabaram conhecendo e investindo um pouco mais no Tesouro Direto.

 

Repórter Luana Karen: O Tesouro Direto foi criado em 2002, para democratizar o acesso de investidores a títulos públicos. Com apenas R$ 30, já é possível investir no Tesouro, e a liquidez é diária, ou seja, o investidor pode tirar o dinheiro quando quiser. Ao todo, o Tesouro Direto tem pouco mais de 750 mil investidores ativos e R$ 52 bilhões investidos. A página do Tesouro Direto na internet traz todas as informações sobre como começar a investir. O endereço é: tesouro.gov.br/tesouro-direto. O programa também tem um aplicativo oficial para celulares com sistema Android e iOS. Reportagem: Luana Karen.

 

Gabriela: Quem nunca ouviu um poema da literatura de cordel?

 

Nasi: Manifestação tradicional da cultura brasileira, ela está presente principalmente no interior nordestino.

 

Gabriela: É, Nasi, milhares desses textos agora vão ser digitalizados, como forma de perpetuar e difundir essa cultura tão popular.

 

Nasi: E quem conta os detalhes, com muita rima, é o repórter Marcelo Castilho.

 

Repórter Marcelo Castilho: Ela é popular. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos, onde vale rimar. Alguns poemas são ilustrados com xilogravuras. As histórias são variadas, muitos heróis, muitas aventuras. O cordel ganhou força no Nordeste do Brasil. O nome tem origem na forma como tradicionalmente os folhetos eram expostos para a venda, pendurados em cordas, cordéis ou barbantes. Muitos escritores foram influenciados por esse estilo, nomes como João Cabral de Melo Neto, Ariano Suassuna e Guimarães Rosa. O cearense Gonçalo Ferreira da Silva, desde pequeno apaixonado pela narrativa, há três décadas fundou a Academia Brasileira dedicada ao cordel, com sede no Rio de Janeiro. Hoje, aos 81 anos, é autor de mais de 300 folhetos, e ele declama.

 

Cordelista - Gonçalo Ferreira da Silva: "Dedico ao senhor meu livro

eterno e sincero amor,

ele me ensina em silêncio

sem ar de superior;

por ser meu fraterno amigo

antes de dormir eu digo:

- vou guardar meu professor".

 

Repórter Marcelo Castilho: Ano passado, a literatura de cordel recebeu do Iphan o título de patrimônio cultural imaterial brasileiro, e a partir de agora grande parte deste material vai ser disponibilizado aos leitores por meio da internet. A iniciativa é da Casa de Rui Barbosa, que pretende digitalizar até o final do ano 7 mil títulos da literatura popular. O material faz parte do acervo da fundação e foi doado ao longo dos últimos 50 anos, por colecionadores e também pelos próprios autores, como explica Ana Lígia Medeiros, diretora do Centro de Memória e Informação da Casa de Rui Barbosa.

 

Diretora do Centro de Memória e Informação da Casa de Rui Barbosa - Ana Lígia Medeiros: É fundamental que tenha, as pessoas tenham acesso. Não apenas o pesquisador, as professoras primárias, os alunos, a esse tipo de acervo, que é tão característico da cultura popular brasileira.

 

Repórter Marcelo Castilho: Entre os títulos, raridades como o cordel Orfa. Foi escrito com requinte, no começo do século 20, por seu grandioso autor. Leandro Gomes de Barros nem imaginaria que sua obra se perpetuaria dentro do computador. Agora, digitalizado, vai ficar bem preservado, para o futuro leitor. Reportagem: Marcelo Castilho.

 

Gabriela: A Receita Federal abre às 9 horas da manhã desta sexta-feira a consulta ao lote residual de restituição do imposto de renda pessoa física referente aos anos de 2008 a 2018.

 

Nasi: O valor será creditado no dia 15 de fevereiro.

 

Gabriela: Pra saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página: receita.economia.gov.br ou ligar para o Receita Fone, no número 146.

 

Nasi: A restituição ficará disponível no banco durante um ano.

 

Gabriela: As ligações locais de telefone fixo para celular vão ficar mais baratas.

 

Nasi: A Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, aprovou hoje uma redução de 7,5% no custo dessas chamadas.

 

Gabriela: De acordo com a Anatel, a medida vai valer para todo o país e será aplicada para os clientes que têm o plano básico de telefonia fixa.

 

Nasi: A redução nas tarifas vai começar no dia 25 de fevereiro.

 

Gabriela: E essas foram as notícias do governo federal.

 

Nasi: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Gabriela: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Nasi: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite.

 

Gabriela: Boa noite e até amanhã.

 

"Governo federal. Pátria amada, Brasil".