10 DE JULHO DE 2017

Destaques da Voz do Brasil: Consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda já está liberado. Dinheiro vai ficar disponível a partir da próxima segunda-feira. E tem ainda mais dinheiro circulando na economia do país: é que começou a última fase do saque de contas inativas do FGTS. Cais do Valongo, porta de entrada de mais de um milhão de escravos, recebe o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

audio/mpeg 10-07-17 - ÍNTEGRA VOZ.mp3 — 58292 KB




Transcrição

Apresentador Aírton Medeiros: Em Brasília, 19 horas.

"Está no ar A Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje."



Aírton: Olá, boa noite.


Apresentadora Gabriela Mendes: Boa noite pra você que nos acompanha em todo o país.



Aírton: Terça-feira, 10 de julho de 2017.



Gabriela: E vamos ao destaque do dia. Consulta ao segundo lote de restituição do imposto de renda já está liberado. Dinheiro vai ficar disponível a partir da próxima segunda-feira. José Luís Filho.



Repórter José Luís Filho: R$ 3 bilhões estarão disponíveis para o saque neste lote, incluindo os de contribuintes que caíram na malha fina entre 2008 e 2016.



Aírton: E tem ainda mais dinheiro circulando na economia do país. É que começou a última fase do saque de contas inativas do FGTS.



Gabriela: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.



Aírton: Meia-entrada em eventos e viagens interestaduais de ônibus de graça ou com desconto. A gente vai tirar dúvidas sobre o programa Identidade Jovem, o ID Jovem, com o secretário nacional de Juventude.



Gabriela: E de um lugar de sofrimento a um espaço que valoriza a influência dos negros na cultura do país. Cais do Valongo, porta de entrada para mais de um milhão de escravos, recebe o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.



Aírton: A Voz do Brasil de hoje na apresentação de Gabriela Mendes e Aírton Medeiros.



Gabriela: E pra assistir a gente ao vivo na internet, basta acessar www.voz.gov.br.



Aírton: Hoje nós começamos a Voz do Brasil perguntando: Você conhece a Identidade Jovem?



Gabriela: Estamos falando de um programa do Governo Federal que garante uma série de benefícios aos jovens carentes, como meia-entrada em eventos artísticos, descontos em viagem.



Aírton: E para falar sobre o ID Jovem, recebemos aqui na Voz do Brasil o secretário nacional de Juventude, Assis Filho. Boa noite, secretário.



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): Boa noite, Aírton, boa noite, Gabriela e a todos os ouvintes da voz do Brasil.



Aírton: Tá certo. Secretário, quais os benefícios da Identidade Jovem e quem tem direito a ela?



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): O programa federal lançado pelo presidente Michel Temer, Identidade Jovem, há seis meses, ele tem o público-alvo de quase 16 milhões de beneficiários. São jovens de 15 a 29 anos que tenham renda familiar de até dois salários mínimos. Os benefícios são vários: acesso a cultura e ao lazer, através da meia-entrada, quando, com a sua Identidade Jovem e o documento oficial com foto, esses jovens portadores deste documento pagarão a metade do preço nos eventos artísticos, esportivos e culturais. Ou seja, no circo, no cinema, no teatro, no parque de diversão, no show cultural, na atividade esportiva, o valor cobrado para o público em geral, esses jovens que têm a Identidade Jovem pagarão a metade do preço. E mais, direito em passagens interestaduais, são quatro vagas: duas gratuitas, preenchidas essas vagas, mais duas pela metade do preço.



Gabriela: Secretário, como é que é possível tirar a identidade? Tem também o Cartão ID Jovem Virtual. Como é que o interessado deve fazer?



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): É muito simples. Baixa no seu smartphone o aplicativo ID Jovem, você coloca lá, "ID Jovem" e aí gratuitamente você consegue baixar esse aplicativo. Se você preferir, também pode ir no site da Caixa Econômica Federal. Muito simples, quatro informações são necessárias: O NIS, o Número de Identificação Social, aquele de nove dígitos, o nome da mãe, a sua data de nascimento e o seu nome completo. Gerada a sua Identidade Jovem, com o seu documento oficial com foto, você passa a ter direito e acesso a todos esses benefícios já citados.



Aírton: Hoje nós acompanhamos uma estudante que usou a ID Jovem Virtual pela primeira vez. Secretário, vamos ouvir junto a reportagem de Warbi Kalil?



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): Vamos lá.



Repórter Warbi Kalil: Acompanhamos o jovem Jornan Rocha, estudante universitário que está inscrito no Programa ID Jovem. Ele foi usar o aplicativo pela primeira vez na compra de uma passagem interestadual de Brasília para Uberlândia, Minas Gerais. Segundo Jornan (F), não houve nenhuma dificuldade em utilizar o programa. Ele recebeu a orientação da empresa quanto às restrições no uso em relação a poltronas e disponibilidades e como funcionava a gratuidade.



Estudante - Jornan Rocha: Não senti dificuldade, não. A orientação que a empresa me deu é que eu só posso usar ônibus convencionais, eu não posso usar ônibus executivos nem leito, pediu que eu chegasse com meia hora de antecedência. Eles me orientaram também que eu teria que pagar os pedágios daqui até Uberlândia e teria que pagar também a taxa de embarque, porque a Rodoviária Interestadual de Brasília, ela é privatizada.



Repórter Warbi Kalil: Jornan Rocha fez o cartão virtual do ID Jovem há pouco mis de um mês, pelo aplicativo do programa, que está disponível nas plataformas iOS e Android gratuitamente. Reportagem, Warbi Kalil.



Gabriela: Então, secretário, no caso do estudante Jornan Rocha, funcionou tudo direitinho, né? Mas se algum beneficiário do ID Jovem for recusado por alguma empresa, como é que a pessoa pode agir nesse caso?



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): Então, Gabriela, existe vários caminhos. Primeiro, é importante destacar que o Programa ID Jovem, ele nasce do Estatuto da Juventude, que é a Lei Federal nº 12.852. Essa lei já foi regulamentada por decreto e o governo do presidente Michel Temer tem buscado efetivar esse programa e as conquistas do Estatuto da Juventude. E o ID Jovem é a primeira regulamentação do Estatuto da Juventude, desta Lei Federal. Uma vez negado o acesso desses jovens de baixa renda ao acesso à meia-entrada ou às passagens interestaduais gratuitas, esses empresários cometem irregularidades, porque eles infringem a legislação. E aí existe vários caminhos pra que o jovem possa buscar a efetivação desse direito, quais sejam: Ele pode registrar uma denúncia na ANTT, que é a Agência Nacional de Transportes Terrestres, quando é os ônibus que recusam, ligando para 166, ou ele pode, no caso de embarcações, nos transportes aquaviários, buscar fazer a denúncia na Antac, através do 0800 644 5001. Outros caminhos são: fazer denúncia no Ministério Público, na Polícia Civil, no Procon, procurar a Secretaria Nacional de Juventude ou os governos estaduais e prefeituras pra encaminharem a denúncia. Se alguém recusar esse direito, esse acesso a esse benefício, não fique quieto, denuncie, garanta seu direito, porque o Estatuto da Juventude é um direito garantido na Lei Federal.



Aírton: Conversamos aqui com o secretário nacional de Juventude, Assis Filho, sobre o Programa Identidade Jovem. Secretário, obrigado pela sua participação ao vivo aqui na Voz do Brasil e tenha uma boa noite.



Secretário nacional de Juventude - Assis Filho (ao vivo): Obrigado, Aírton, obrigado, Gabriela e obrigado a todos os ouvintes da Voz do Brasil.



Gabriela: E já está disponível para consulta o segundo lote de restituição do Imposto de Renda deste ano.



Aírton: Contribuintes que ficaram na malha fina entre 2008 e o ano passado também podem consultar se a restituição foi liberada.



Repórter José Luís Filho: Quase 1,5 milhão de contribuintes poderão receber os valores a que têm direito a partir do dia 17 de julho, próxima segunda-feira. R$ 3 bilhões estarão disponíveis para o saque neste lote, incluindo os de contribuintes que caíram na malha fina entre 2008 e 2016. A restituição ficará na conta corrente por um ano, mas se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer o pedido via internet. Caso o valor não seja creditado, poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, em receita.fazenda.gov.br ou ligar para o Receitafone pelo número 146. A ligação é de graça. José Luís Filho para a Voz do Brasil.



Gabriela: E o calendário de saques das contas inativas do FGTS está chegando ao fim. Agora, na última etapa, é a vez dos trabalhadores nascidos em dezembro terem acesso ao dinheiro.



Aírton: Assim como em outras fases, a Caixa Econômica Federal abriu as agências no sábado e antecipou o horário de abertura hoje.



Gabriela: Quase R$ 40 bilhões já foram pagos aos trabalhadores.



Repórter Beatriz Amiden: O saque da última etapa das contas inativas do FGTS movimentou as agências da Caixa e, junto com o dinheiro, as pessoas saem cheias de planos.



Entrevistada: Pagar conta, ver se sobra um dinheirinho pra guardar pras férias, né?



Entrevistada: Tentando juntar pra trocar o carro.



Entrevistado: Materiais pra reforma. Tinta, areia.



Repórter Beatriz Amiden: Os trabalhadores nascidos no mês de dezembro já podem sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS. A expectativa é que 2,5 milhões de brasileiros compareçam às agências da Caixa Econômica Federal. O vice-presidente de Tecnologia da Caixa Econômica, José Eirado, explica qual é a meta do governo.



Vice-presidente de Tecnologia - José Eirado: Os pagamentos e a adesão dos trabalhadores está dentro, completamente dentro da nossa expectativas. Nós atendemos cerca de 23 milhões de trabalhadores até agora, uma injeção de cerca de R$ 38 bilhões na economia. E, com essa leva agora, essa leva de dezembro, eu acabei de falar, a gente deve chegar em torno de 30 milhões de trabalhadores, que era a nossa previsão, injetando cerca de R$ 48 bilhões na economia. R$ 48 bilhões, não, R$ 49 bilhões.



Repórter Beatriz Amiden: O prazo para todos os trabalhadores acaba no dia 31 de julho. Quem não sacar, não perde o dinheiro. Ele

continua na conta do trabalhador, mas só vai poder ser retirado nos casos previstos na Lei. José Eirado, da Caixa Econômica, considerou que a ação foi um sucesso e que beneficiou não só o trabalhador mas também a economia brasileira.



Vice-presidente de Tecnologia - José Eirado: Houve uma melhora, e essa melhora se traduz na parte desse dinheiro do FGTS que ingressou na economia.



Repórter Beatriz Amiden: Valores até R$ 1.500 podem ser sacados no autoatendimento, somente com a senha do Cartão Cidadão. Para valores até R$ 3.000, o saque pode ser realizado com o Cartão Cidadão e a senha no autoatendimento, nas Casas Lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3.000, as retiradas para não correntistas devem ser feitas nas agências bancárias da Caixa. Reportagem, Beatriz Amiden.



Gabriela: 19h10 em Brasília.



Aírton: E você vai conferir ainda nesta edição.



Gabriela: Local de resistência e luta contra a escravidão. Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade.



Aírton: Quem trabalha ou pretende atuar na área de turismo pode se capacitar pela plataforma Brasil Braços Abertos.



Gabriela: São cursos pela internet e de graça, oferecidos pelo Ministério do Turismo.



Aírton: As inscrições estão abertas. Assunto do Pra Você, Cidadão de hoje.



"Pra Você, Cidadão"



Repórter Mirna Ledo: Profisisonais do Turismo ou pessoas interessadas neste mercado podem se qualificar de graça via internet pelo site Brasil Braços Abertos. A plataforma de ensino à distância desenvolvida pelo Ministério do Turismo permite que o aluno realize os cursos de acordo com o tempo que tem disponível e no seu ritmo. São 80 horas-aula ministradas por meio de vídeos e jogos educativos. Os participantes aprendem sobre atendimento ao turista, comunicação e línguas portuguesa e inglesa, entre outros tópicos. Ao final do curso, ainda recebem certificado de conclusão. Para acessar, entre em brasilbracosabertos.turismo.gov.br. O site pode ser acessado também por tablets e celulares. E se você não tem acesso à internet, procure a prefeitura do seu município, pois algumas cidades oferecem a estrutura necessária para que todos possam realizar a qualificação. Mirna Ledo para a Voz do Brasil.



Gabriela: R$ 10 bilhões estão à disposição dos pequenos e grandes agricultores para comprar sementes, adubos e planejar a produção. É o Plano Safra 2017.



Aírton: E tem novidades. O limite para crédito aumentou e as taxas de juros diminuíram.



Repórter Mara Kenupp: Na fazenda Santo Antônio, a 40 quilômetros de Brasília, o milho do agropecuarista Roberto Carlos Paludo está pronto para ser colhido. Para semear nos 340 hectares, o custeio agrícola, ou seja, os custos com semente, fertilizante e adubo, foram financiados por meio do Plano Safra. Depois de colher o milho, o agropecuarista vai plantar soja e para essa safra de verão os recursos vão ser novamente financiados. Para ele, o crédito permite planejar.



Agropecuarista - Roberto Carlos Paludo: É a forma de você comprar os materiais químicos, semente, até para ajudar a gente no pagamento da folha de trabalho dos funcionários.



Repórter Mara Kenupp: Na outra ponta, os bancos já começaram a receber a visita do produtor. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, tem à disposição R$ 10 bilhões em crédito rural, e o Plano Safra 2017-2018 tem novas regras. Para agricultores com faturamento bruto anual de R$ 1.760.000, as taxas de juros são de 7,5% ao ano. De acordo com o diretor executivo de produtos de varejo da Caixa Econômica Federal, Humberto Magalhães, o limite de contratação também foi alterado para R$ 3 milhões.



Diretor executivo de produtos de varejo - Humberto Magalhães: No ano anterior, nós tínhamos um limite por semestre. Este ano, o Plano Safra prevê um limite anual, ou seja, o produtor, ele pode se planejar melhor. Isso é importante, porque possibilita que o produtor, por exemplo, negocie melhor preços e faça um planejamento com maior antecedência.



Repórter Mara Kenupp: Já para o agronegócio, as taxas de juros do custeio agrícola e pecuário foram reduzidas de 9,5% para 8,5% ao ano. Produtores individuais e cooperativas podem contratar o Crédito Rural nas agências da Caixa Econômica Federal, como explica o diretor executivo de produtos de varejo.



Diretor executivo de produtos de varejo - Humberto Magalhães: Ele deve se dirigir a uma agência da Caixa, que esteja habilitada a operar com crédito rural, com seus dados cadastrais e um projeto técnico. Então ele pode ser acompanhado por um dos escritórios de assessoria rural que a Caixa tem, e vai orientar a formação daquele projeto.



Repórter Mara Kenupp: Para as operações de custeio agrícola até R$ 500 mil, a aprovação é realizada na própria agência da Caixa Econômica. Reportagem, Mara Kenupp.



Gabriela: O estudante que ainda não foi selecionado no Prouni ainda tem a chance de ser chamado para conseguir estudar em faculdades e universidades particulares por meio de bolsas integrais ou parciais.



Aírton: Termina daqui a pouco, às 11h59, o prazo para que o candidato se inscreva e participe da lista de espera.



Gabriela: A relação dos candidatos participantes da lista vai ser divulgada na quinta-feira, dia 13 de julho.



Aírton: As inscrições podem ser feitas na página do programa na internet, site prouni.mec.gov.br.



Gabriela: E recomeça a contratação de trabalhadores para as obras do eixo norte do projeto de transposição do Rio São Francisco.



Aírton: No fim de junho, o governo autorizou a retomada da obra e a expectativa é que 500 trabalhadores já estejam fazendo parte do projeto até o próximo mês.



Repórter Luana Karen: A retomada das obras do eixo norte do projeto de transposição do Rio São Francisco trouxe esperança para a empresária Maria Zeti Mathias. Pra ela, a água vai trazer oportunidade aos moradores da região.



Empresária - Maria Zeti Mathias: Quem mora na zona rural vai ser as pessoas mais beneficiadas, porque vão ficar com água suficiente pra animais, pra trabalhar, pra terem o dinheirinho do dia a dia, que tem muita gente que tem vontade de trabalhar, mas não tem o suficiente, que é a água.



Repórter Luana Karen: As obras da etapa 1 do eixo norte haviam sido paralisadas ano passado, após a empresa responsável declarar que não tinha condições de continuar o projeto. Depois de nova licitação, o governo assinou ordem de serviço no fim de junho, autorizando o reinício das obras. Em Penaforte, no Ceará, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, vistoriou o reinício das atividades e afirmou que a água deve chegar ao reservatório cearense de Jati até o início do ano que vem.



Ministro da Integração Nacional - Hélder Barbalho: Haveremos de correr contra o tempo, buscar antecipar os prazos, como fizemos no eixo leste, já que a seca tem sido duradoura, grandiosa, o sofrimento da mesma forma, nos exige absoluta celeridade.



Repórter Luana Karen: Com a retomada das obras, a contratação de trabalhadores está em curso e a expectativa é de que, no pico das atividades, o número de carteiras assinadas chegue a dois mil. O desempregado Roniedson Alves trabalhou por quatro anos em etapas da transposição do São Francisco. Agora, busca uma nova oportunidade.



Entrevistado - Roniedson Alves: Por conta da movimentação das obras, que estão retomando, estamos aqui entregando currículo na portaria da empresa, pra ver se consegue mais uma vaga.



Repórter Luana Karen: A água do São Francisco vai chegar ao Ceará após percorrer o oeste de Pernambuco. O eixo norte da transposição é dividido em três etapas e tem quase 95% das obras finalizadas. Pra agilizar o trabalho, serão abertas várias frentes simultâneas. Ao final das obras do eixo norte, mais de sete milhões de pessoas serão beneficiadas em 223 municípios. Reportagem, Luana Karen.



Gabriela: 19h18 em Brasília.



Aírton: O presidente Michel Temer está de volta ao Brasil depois de participar da reunião de cúpula do G20, grupo das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.



Gabriela: Temer foi acompanhado do ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Juntos, eles falaram aos líderes mundiais sobre a recuperação da economia brasileira.



Aírton: O Repórter João Pedro Neto foi até Hamburgo, na Alemanha, acompanhar o encontro. Ele traz mais informações sobre o resultado da reunião e a participação do Brasil.



Repórter João Pedro Neto: No comunicado final da cúpula do G20, os líderes dos países do grupo defendem maior inclusão na busca pelo crescimento econômico. E afirmam que os benefícios do desenvolvimento global, do comércio internacional e da globalização sejam estendidos a todos. No texto, os países afirmam que vão seguir combatendo o protecionismo e que vão cooperar para um crescimento global sustentável. Depois do encerramento da cúpula, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, falou com os jornalistas sobre alguns pontos que o Brasil apresentou no encontro.



Ministro da Fazenda - Henrique Meirelles: Mostramos a modernização da economia brasileira, que está em andamento, tudo aquilo que estamos fazendo nas diversas áreas, seja na área macroeconômica, fiscal, seja também na área microeconômica, todas modificações visando diminuir a burocracia, diminuir o tempo de pagamento de impostos, facilitar a vida do cidadão.



Repórter João Pedro Neto: Sobre tecnologia, as nações do grupo pretendem conseguir que todos os cidadãos estejam digitalmente conectados até 2025. O ministro Henrique Meirelles falou sobre o assunto.



Ministro da Fazenda - Henrique Meirelles: De um lado a necessidade de que se tenha em mente fundamentalmente a criação do emprego e um aumento da produtividade dos trabalhadores em geral, visando aumentar a produção de riquezas, etc.



Repórter João Pedro Neto: O presidente Michel Temer participou de mais uma sessão de trabalho, no último dia de reuniões

de cúpula do G20. Ao lado dos líderes das maiores economias globais, acompanhou as discussões sobre temas como parceria com a África, migração e saúde. No encontro, Michel Temer foi cumprimentado pelo presidente americano Donald Trump, que elogiou o desempenho da economia brasileira e disse que o Brasil está indo muito bem. De Hamburgo, na Alemanha, João Pedro Neto.



Gabriela: A Petrobras anunciou hoje mais uma redução nos preços da gasolina e do diesel nas refinarias. Esse é o terceiro corte em uma semana.



Aírton: É, a partir de amanhã, o preço da gasolina vai ter queda de 2%, e do diesel a redução fica em 1,7%.



Gabriela: Desde a semana passada, a Petrobras iniciou um novo formato de reajustes, quase que diário. O repasse para o consumidor, no entanto, depende dos postos.



Aírton: Um símbolo do sofrimento agora é Patrimônio Mundial da Humanidade.



Gabriela: O Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, porta de entrada de mais de um milhão de escravos no Brasil, foi reconhecido pela importância dos negros para a formação cultural do país.



Aírton: O título garante uma maior conservação, preservação e segurança ao local, para que mais pessoas tenham a oportunidade de conhecer esse marco da história.



Repórter Natália Melo: Entre tantas atrações na zona portuária do Rio de Janeiro, tem um lugar que chama a atenção: O Cais do Valongo. O cais foi a principal porta de entrada de africanos, trazidos à força ao país no século XIX para serem vendidos como escravos. Pelo Cais do Valongo, estima-se que desembarcaram cerca de um milhão de negros. O local, que simboliza a dor e a resistência dos escravos, é agora Patrimônio Mundial da Humanidade, título concedido neste domingo pelo Comitê da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, a Unesco. Para Andrey Rosenthal, diretor de Patrimônio Material e Fiscalização do Iphan, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o reconhecimento é um resgate à memória de negros africanos e um símbolo de luta muito atual.



Diretor de Patrimônio Material e Fiscalização - Andrey Rosenthal: O Cais do Valongo representa, na verdade, a resistência do povo africano, de todo afrodescendente que, de alguma forma, ainda hoje luta para vencer na vida, e tem que lutar muito.



Repórter Natália Melo: Para Mônica da Costa, superintendente do Iphan no Rio de Janeiro, o reconhecimento do cais é uma vitória importante não só para o Brasil mas também para o mundo.



Superintendente do Iphan - Mônica da Costa: Eu acho que é um peso bastante forte, de um reconhecimento, de um resgate de um lado escuro da nossa humanidade.



Repórter Natália Melo: O Cais do Valongo foi construído em 1811, mas foi só em 2011, durante as obras de revitalização da Zona Portuária do Rio, que foram encontrados vestígios dos escravos. No local, havia calçados, amuletos, anéis, entre outros objetos. Marilúcia Luzia é diretora cultural do Quilombo Pedra do Sal, reconhecido pela Fundação Palmares em 2005, na Zona Portuária do Rio. Neta de escravos, Marilúcia é símbolo vivo da luta pelo reconhecimento no Cais do Valongo.



Diretora cultural - Marilúcia Luzia: O mundo nos reconhecer é muito importante, mas o Brasil também nos reconhecer é mais importante ainda. Existe escravo vivo aqui, existe descendente e existe territórios de negros, de africanos escravizados, e eles precisam dar sensibilidade a isso.



Repórter Natália Melo: O Cais do Valongo é o 21º Patrimônio Mundial reconhecido no país. Na lista, estão centros históricos, parques nacionais e áreas de preservação. Reportagem, Natália Melo.



Gabriela: No início do ano, o Ministério do Planejamento lançou um sistema eletrônico, para acompanhar de perto as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti.



Aírton: O balanço dos dados coletados mostra que mais de 1.300 focos foram eliminados, 100 mil vistorias foram realizadas e 170 profissionais foram treinados.



Gabriela: O sistema está disponível como aplicativo Combate Aedes, para tablets e celulares, e reúne as informações de ações diárias de treinamento, combate e vistoria.



Aírton: E você também pode ajudar na fiscalização e no combate. Basta baixar de graça o app, disponível nos sistemas Android e iOS, e enviar ou compartilhar informações em tempo real.



Gabriela: E essas foram as notícias do Governo Federal.



Aírton: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.



Gabriela: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.



Aírton: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. E tenha uma boa noite.



Gabriela: Uma boa noite pra você e até amanhã.



"Brasil, ordem e progresso."