20 DE JULHO DE 2017

Destaques da Voz do Brasil: Governo destina 344 milhões de reais para contratação de mais dentistas e cadeiras odontológicas para o SUS. E para ampliar tratamento do câncer, Ministério da Saúde entrega mais um acelerador linear. Em mais uma etapa do Plano Nacional de Segurança Pública, governo mantém 1 mil homens no policiamento do Rio de Janeiro e Forças Armadas vão ter um comando integrado.

audio/mpeg 20-07-17 - ÍNTEGRA DA VOZ.mp3 — 58180 KB




Transcrição


Apresentador Nasi Brum: Em Brasília 19h.

 

"Está no ar a Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Nasi: Boa noite.

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Nasi: Quinta-feira, 20 de julho de 2017.

 

Gabriela: E vamos ao destaque do dia: mais sorrisos e dentes saudáveis. Governo destina R$344 milhões para contratação de mais dentistas e cadeiras odontológicas para o SUS.

 

Nasi: O dinheiro vem da economia feita pelo Ministério da Saúde em contratos. Para o Presidente Michel Temer isso demonstra responsabilidade do governo com o dinheiro público.

 

Presidente da República - Michel Temer: Se hoje nós podemos revalorizar a odontologia no SUS, né, é porque trabalhamos muito. Um trabalho que se iniciou lá atrás, quando começamos a pôr ordem na casa para vencer uma gravíssima recessão econômica.

 

Gabriela: E para ampliar o tratamento do câncer, Ministério da Saúde entrega mais um acelerador linear.

 

Nasi: Para falar sobre esses novos investimentos na área a gente conversa com o ministro da Saúde.

 

Gabriela: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Nasi: Combate ao crime organizado em mais uma etapa do Plano Nacional de Segurança Pública. O governo mantém mil homens no policiamento do Rio de Janeiro, e Força Armadas vão ter comando integrado. João Pedro Neto.

 

Repórter João Pedro Neto: A ideia é que as forças de segurança da União se do estado e do município atuem em cooperação, reproduzindo experiências bem-sucedidas de grandes eventos como os Jogos Olímpicos.

 

Gabriela: Hoje na apresentação da voz de Brasil: Gabriela Mendes, e Nasi Brum.

 

Nasi: É, e para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar: www.voz.gov.br.

 

Gabriela: Mais investimentos para a saúde bucal dos brasileiros, são R$344 milhões para qualificar, ampliar e fortalecer o atendimento em odontologia no SUS, o Sistema Único de Saúde.

 

Nasi: Resultado da gestão de recursos que o Ministério da Saúde fez em um ano. Com uma economia de R$3,5 bilhões o governo conseguiu reinvestir o dinheiro em serviços para a população

 

Repórter Mara Kenupp: Com o dinheiro vai ser possível comprar 10 mil cadeiras odontológicas de raio x, credenciar 34 unidades móveis de odontologia e contratar mais de 2.200 novas equipes de saúde bucal. Atualmente existem mais de 24.500 equipes de saúde bucal no país. Ao todo, 104 milhões de brasileiros são beneficiados pelos serviços e a meta é passar para 111 milhões de atendimentos. Para o Presidente Michel Temer, aos poucos o governo coloca em ordem os gastos públicos com gestão eficiente. Segundo o presidente, as medidas anunciadas nesta quinta-feira significam que o país não parou.

 

Presidente da República - Michel Temer: Se hoje nós podemos revalorizar a odontologia no SUS, né, é porque trabalhamos muito e trabalhares... aqui cumprimento mais uma vez os agentes da saúde, aqueles que trabalham no Ministério da Saúde, com método, disciplina. É um trabalho que se iniciou lá atrás, quando começamos a pôr ordem na casa para vencer uma gravíssima recessão econômica.

 

Repórter Mara Kenupp: A medida anunciada pelo Ministério da Saúde é resultado dos recursos economizados na administração durante um ano. Um total de R$3,5 bilhões. O dinheiro vem sendo integralmente reaplicado em etapas na saúde do cidadão brasileiro. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o Brasil está incluído em um grupo de países considerados com baixa prevalência de cárie, o que para o presidente do Conselho Federal de Odontologia, Juliano do Vale, só foi possível devido aos investimentos na área.

 

Presidente do Conselho Federal de Odontologia - Juliano do Vale: A nossa gratidão, em nome do toda a classe odontológica, pela sensibilidade do Ministério da Saúde, em nome da Presidência da República, por estar em um momento tão difícil para o país e que já mostra recuperação e avanços, destinando parcela significativa de investimentos na área da saúde bucal, em especial.

 

Repórter Mara Kenupp: Os recursos também vão servir para investir na promoção de saúde bucal de crianças e adolescentes por meio do programa Saúde Na Escola. Reportagem, Mara Kenupp.

 

Gabriela: E o Presidente Michel Temer voltou a falar que governo, com o apoio do Congresso, tem feito muitas ações para o desenvolvimento do país como a modernização das leis trabalhistas.

 

Presidente da República - Michel Temer: Nós nunca fizemos tanta coisa como nesses últimos 40, 50 dias. É impressionante como tudo, tanto no plano legislativo, como no plano administrativo. No plano legislativo, para os senhores terem ideia, com o apoio do Congresso Nacional, nós tivemos a aprovação de inúmeras medidas. Para ter ideia, mais de sete, oito, dez medidas provisórias que estavam lá paralisadas, foram aprovadas. E fizemos também algo que se anseia há mais de 25 anos, que é a modernização da legislação trabalhista, que vai combater o desemprego no país, né?

 

Nasi: Mais um passo para ampliar o tratamento do câncer pelo SUS.

 

Gabriela: É, hoje foi entregue um equipamento de radioterapia em Brasília, chamado acelerador linear, que vai aumentar o número de pacientes atendidos.

 

Repórter Warbe Kalil: O equipamento de radioterapia chamado de acelerador linear é usado no tratamento de pacientes com diversos tipos de câncer. Nesta quinta-feira quem recebeu o equipamento foi o Hospital Universitário de Brasília, o HUB. De acordo com a superintendente do hospital, Elza Noronha, com esse incremento o número de pacientes atendidos deve mais do que dobrar.

 

Superintendente do hospital - Elza Noronha: Hoje o nosso aparelho tem capacidade, nós temos autorização de 45 a 50 atendimentos/mês. Nós temos uma capacidade com esse novo aparelho de aumentar mais de 25% do próprio aparelho. Então, a gente pode atingir até 150 atendidos.

 

Repórter Warbe Kalil: A cidade de Feira de Santana, na Bahia, também recebeu um equipamento como este em 2017. O médico radio-oncologista, Gustavo Mota, fala sobre os avanços no tratamento do câncer na região desde a chegada da máquina.

 

Radio-oncologista - Gustavo Mota: Porque gente tinha uma fila de espera muito grande, né? Porque a gente só tinha um equipamento funcionando. A gente estava com uma demanda muito grande aqui de paciente para começar a tratamento. Após a instalação desse equipamento os pacientes estão conseguindo começar o tratamento mais cedo, ou seja, eles estão sendo uma probabilidade de cura maior do que estavam tendo antes.

 

Repórter Warbe Kalil: Temístocles Franco, morador de Feira de Santana tem 75 anos e terminou nesta semana a última das 35 sessões previstas para o tratamento de um câncer de próstata. O baiano acredita que as chances de recuperação são as melhores com a aquisição de equipamentos como este.

Entrevistado - Temístocles Franco: É um tratamento novo, né? E eu tenho muita certeza que eu vou ficar bom, que eu já estou bom.

 

Repórter Warbe Kalil: A entrega de equipamentos voltados para o tratamento de câncer faz parte do Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia do Ministério da Saúde, e pretende ampliar o acesso da população ao tratamento oferecido pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Já receberam também os equipamentos as cidades de Campina Grande, na Paraíba, Curitiba, no Paraná, e Maceió, em Alagoas, e outros 96 estão previstos para serem entregues em todo o país. Reportagem, Warbe Kalil.

 

Nasi: E como a gente ouviu um pouco antes, parte dos recursos que ao governo vai investir em serviços de saúde bucal vai garantir a utilização de mais 34 unidades odontológicas móveis.

 

Gabriela: É um serviço importante para pessoas que moram longe dos centros urbanos. O dentista José Henrique Fagundes fez esse trabalho em um bairro da zona rural do município de Holambra em São Paulo.

 

Nasi: É, o dentista falou da importância desse tipo de atendimento.

 

Dentista - José Henrique Fagundes: Com essa possibilidade próximo à casa deles, próximo ao local deles é mais fácil você começar... iniciar e terminar o tratamento, isso é muito importante. E fora esse tratamento que nós damos a essas pessoas, nós fazemos uma orientação, vamos nas casas deles orientar a população, vamos ver o perfil de cada um, analisamos as condições, se ele tem condições de ter uma escova de dente ou não.

 

Gabriela: E para falar sobre esses investimentos, a gente conversa com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Boa noite, ministro. Esse anúncio hoje na área da saúde bucal vai aumentar ainda mais o atendimento que já é feito à população?

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros (ao vivo): Claro, nós vamos... estamos disponibilizando 10 mil gabinetes dentários com raio x para instalar em todo o Brasil. Nós credenciamos 2.300 novas equipes de saúde bucal e compramos 17 novas unidades móveis e credenciamos mais 34 para levar um atendimento mais próximo das pessoas e com mais qualidade. Portanto, um grande avanço no atendimento de saúde bucal para todos os brasileiros.

 

Nasi: Ministro, as novas unidades odontológicas móveis vão ampliar o atendimento que já é feito nas áreas rurais dos municípios?

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros (ao vivo): Com certeza, e vamos atender a municípios, né, que tenham pouca estrutura, vamos atender locais distantes que não tenham os gabinetes ali alocados, distritos nas cidades menores. Vamos fazer um trabalho realmente importante de dar acesso às pessoas. Todo cidadão tem direito ao acesso e nós faremos isso com as unidades móveis, aproximando o atendimento do cidadão.

 

Gabriela: Ministro, e nós ouvimos agora há pouco que o governo fez mais uma entrega de um aparelho para tratamento de câncer aqui Brasília. O plano de é adquirir cem novos equipamentos no total. Existe um cronograma e prazos para as próximas entregas?

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros (ao vivo): Este ano vamos entregar mais 17 equipamentos, contratando, portanto, 21, e ano que vem devemos superar esse número de entrega de equipamentos. Dependemos da construção das casamatas, de uma instalação com um metro de parede de concreto por conta da radiação, para a proteção de quem trabalha com o aparelho. Mas, realmente, está indo muito bem o nosso de plano de expansão na radioterapia e nós estamos colocando em lugares móveis, mais próximos do cidadão para que todos tenham que viajar menos para alcançar o atendimento.

 

Nasi: Ministro, também está sendo construída uma fábrica de aceleradores lineares em Jundiaí, que benefícios que essa fábrica vai trazer para o tratamento do câncer no país?

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros (ao vivo): A fábrica já está pronta, né? O prédio, né? A fábrica iniciará no início do ano que vem a produção e o benefício é que nós teremos produtos nacionais, peças de reposição em reais e as horas técnicas também de manutenção em reais. Hoje tudo isso é em dólar, com técnicos estrangeiros, então encarece muito a manutenção dos equipamentos. Com este... essa manutenção próxima e a preços mais barato, os equipamentos vão produzir mais tempo e mais atendimento para a população.

 

Gabriela: Ministro da Saúde, Ricardo Barros, muito obrigada pela participação ao vivo aqui na Voz do Brasil.

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros (ao vivo): Um abraço. Obrigado.

 

Nasi: O apoio do Governo Federal nas ações de segurança pública no Rio de Janeiro está garantido e será mantido.

 

Gabriela: As medidas do Plano Nacional de Segurança Para o Rio de Janeiro foram discutidas pelo Presidente Michel Temer, ministros e o governador do estado Luiz Fernando Pezão.

 

Nasi: Um total de mil agentes da Força Nacional de Segurança e da Polícia Rodoviária Federal já estão atuando no estado e agora as Forças Armadas terão um comando integrado para as ações do Rio.

 

Repórter João Pedro Neto: O Presidente Michel Temer determinou a instalação de um comando conjunto as três forças armadas no Rio de Janeiro. Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, a ideia é facilitar o emprego de militares em operações conjuntas e integradas com as forças de segurança caso seja necessário.

 

Ministro da Defesa - Raul Jungmann: Nós estamos ativando as Forças Armadas em função do Plano Nacional de Segurança, fase Rio de Janeiro.

 

Repórter João Pedro Neto: Os anúncios foram feitos após reunião do Presidente Michel Temer com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, além de ministros e autoridades ligadas às áreas de segurança e defesa e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Segundo as autoridades, a ideia é que as forças de segurança da União, do estado e do município atuem em cooperação, reproduzindo experiências bem-sucedidas de grandes eventos como os Jogos Olímpicos. De acordo do ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Sérgio Etchegoyen, a medida faz parte da aplicação do Plano Nacional de Segurança Pública e é um esforço para reduzir a criminalidade do Rio de Janeiro.

 

Ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência - Sérgio Etchegoyen: Neste momento concentrados seus esforços para a redução da criminalidade no Rio de Janeiro, a partir de operações de inteligência muito intensas que buscam resultados efetivos.

 

Repórter João Pedro Neto: Depois do encontro, o governador Luiz Fernando Pezão destacou a importância da coordenação entre os diferentes níveis de governo e disse que as medidas de integração que já têm sido desenvolvidas têm dado resultado.

 

Governador - Luiz Fernando Pezão: Roubo de cargas de um mês para o outro já com as ações de integração já caíram cerca de 12%. A gente acredita muito que com essa integração nós vamos ter resultados significativos na entrada principalmente de armas, de fuzis, de drogas.

 

Repórter João Pedro Neto: O Plano Nacional de Segurança Pública foi lançado em janeiro deste ano pelo Governo Federal e será executado até o final de 2018. Reportagem, João Pedro Neto.

 

Gabriela: 19h14 em Brasília.

 

Nasi: Brasil vai assumir presidência temporária do Mercosul.

 

Gabriela: A reunião dos chefes de estado dos países do bloco vai ser amanhã na Argentina.

 

Nasi: Daqui a pouco a gente traz para você os detalhes desse encontro.

 

"Momento Social".

 

Gabriela: O Criança Feliz vai estimular o desenvolvimento das crianças no período chamado primeira infância.

 

Nasi: A ciência mostra que esta é a fase mais importante para o desenvolvimento humano.

 

Gabriela: Visitadores do programa irão às casas das famílias para mostrar aos pais como estimular o desenvolvimento dos filhos.

 

Nasi: Vão ser atendidos os beneficiários do Bolsa Família até os três anos de idade e do Benefício de Prestação Continuada até os seis anos.

 

Gabriela: A Rosemeire Siqueira, moradora do município de Pedro do Rosário, no Maranhão, quer saber qual será o papel do visitador do programa. Quem explica é o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.

 

Moradora do município de Pedro do Rosário, no Maranhão - Rosemeire Siqueira: Olá, ministro, sou Rosemeire do Maranhão, da cidade de Pedro do Rosário. Eu queria saber qual é o papel do visitador programa Criança Feliz.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Osmar Terra: O visitador de programa Criança Feliz é um profissional que deve ter pelo menos, nível médio e que fará toda a semana uma visita àquela criança, inclusive, quando a criança não tiver nascido ainda, fará uma visita à mãe da criança, à gestante, acompanhando a sua gravidez. O papel é orientar, apoiar os pais e cuidadores para fortalecer o vínculo, o desenvolvimento das competências dessa criança. As crianças que nascem em ambiente mais pobre, ambiente mais estressante, elas podem ter mais dificuldade em desenvolver suas competências. O visitador vai lá para ajudar a família a proporcionar esse desenvolvimento dessas competências para a criança. Ele também vai identificar situações que incluem riscos para a família, articular aquela família com todas as políticas públicas que tem no município, né? E com isso ajudar que aquela criança seja mais protegida e se desenvolva melhor.

 

Nasi: E se você também tem alguma pergunta sobre ações e programas sociais do governo, manda para a gente.

 

Gabriela: Pode ser por e-mail no endereço: voz@ebc.com.br. E tem também o nosso Facebook: facebook.com/bolsafamilia.

 

Nasi: A sua pergunta vai ser respondida aqui na Voz do Brasil sempre na quinta-feira, participe.

 

Gabriela: A comunidade dos países de língua portuguesa está fazendo aniversário.

 

Nasi: São 21 anos de promoção e difusão do português.

 

Gabriela: E para comemorar, representantes dos vários países se reuniram hoje em Brasília.

 

Nasi: Eles discutiram as estratégias para os próximos anos, entre elas, ações para alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, como o combate à pobreza.

 

Repórter Gabriela Noronha: Ministros dos noves estados membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa se reuniram em Brasília para discutir a aplicação da Agenda 2030 Para O Desenvolvimento Sustentável. A agenda faz parte de um protocolo internacional da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, a ONU, e define a estratégia mundial de desenvolvimento. Durante a abertura do evento, o Presidente Michel Temer destacou temas importantes para a cooperação entre os países da CPLP.

 

Presidente da República - Michel Temer: Os países integrantes usam o nosso idioma para a troca de informações, para... no campo cultural, no campo comercial, no campo empresarial, portanto, hoje, o idioma português tem uma significação internacional.

 

Repórter Gabriela Noronha: No evento vai aprovada a resolução sobre a nossa visão estratégica da CPLP, com as prioridades para os próximos dez anos. Segundo a secretaria executiva da Comunidade, Maria do Carmo Trovoada, o objetivo agora é alcançar resultados concretos.

 

Executiva da Comunidade - Maria do Carmo Trovoada: Eu creio que com esses instrumentos, a partir da hoje, a CPLP tornou-se muito mais rica, vai entrar numa nova fase do seu desenvolvimento e certamente será melhor do que tudo o que ficou para trás.

 

Repórter Gabriela Noronha: Além do Brasil, fazem da comunidade Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. A população dos países membros da CPLP soma quase 270 milhões de pessoas. A comunidade conta ainda com dez países que têm o Estatuto de Observadores Associados, como Hungria, Japão e Uruguai. O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, citou alguns avanços da comunidade.

 

Ministro das Relações Exteriores - Aloysio Nunes: Vinte e um anos depois da fundação da CPLP, os diferentes setores governamentais dos estados membros já conseguiram estabelecer um fluxo permanente de reuniões ministeriais, encontros técnicos, além de terem firmado instrumentos de cooperação e acordos comunitários.

 

Repórter Gabriela Noronha: O Brasil ocupa a presidência temporária da CPLP desde outubro de 2016. Reportagem, Gabriela Noronha.

 

Gabriela: Além de ser o atual presidente da Comunidade Dos Países De Língua Portuguesa, o Brasil assume amanhã outra importante presidência, a do Mercosul.

 

Nasi: Uma reunião da Argentina vai marcar a passagem do comando temporário.

 

Gabriela: E a repórter Luana Karen já está lá e adapta para a gente o que vai ser discutido no encontro. Boa noite, Luana?

 

Repórter Luana Karen (ao vivo): Boa noite, Gabriela. Boa noite, Nasi e todos os ouvintes da Voz do Brasil. O Presidente Michel Temer chega aqui na cidade de Mendoza daqui a pouco, por volta das 21h. A cúpula do Mercosul de número 50 vai ser realizada amanhã com a participação do presidente do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. A reunião vai marcar a passagem da presidência temporária do bloco da Argentina para o Brasil, que vai ficar no comando pelos próximos seis meses. Aqui em Mendoza o Presidente Michel Temer vai anunciar as prioridades da presidência brasileira. Temer deve enfatizar a importância de concluir o acordo sobre compras governamentais, a continuidade de eliminação de barreiras no comércio entre os países, a necessidade de harmonizar normas técnicas e o monitoramento da situação na Venezuela, suspensa do Mercosul desde ano passado por não ter cumprido os requisitos de adesão ao bloco. Sobre a agenda externa do Mercosul, o Presidente Michel Temer deve destacar a prioridade para as negociações do Mercosul com a União Europeia e para a abertura de novos mercados com o Canadá e com países asiáticos. Ao vivo, de Mendoza na Argentina, Luana Karen.

 

Gabriela: 19h21 em Brasília.

 

Nasi: O ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, está em Washington, capital norte-americana, para expandir a cooperação em tecnologia entre Brasil e Estados Unidos.

 

Gabriela: É, a nossa correspondente em Washington Paola de Orte, traz ao vivo os detalhes. Boa noite, Paola.

 

Repórter Paola de Orte (ao vivo): Boa noite, Gabriela. Boa noite, Nasi. O ministro se reuniu hoje pela manhã com o departamento de estado norte-americano. À tarde ele teve um encontro do secretário de justiça do Estados Unidos Jeff Sessions. Eles falaram sobre a possibilidade de aumentar o número de agentes e delegados da Polícia Federal que fazem treinamento com oficiais norte-americanos.

 

Ministro da Justiça e Segurança Pública - Torquato Jardim: O que eu propus e foi muito bem aceito é que ao invés de mandar um, dois ou três brasileiros aqui, eles mandem ao Brasil seus instrutores, seus professores, um, dois ou três para que lá treino em, 20, 30, 40 brasileiros, que não sejam apenas a Polícia Federal, também a Rodoviária Federal, a Secretaria de Segurança Pública, do Departamento Penitenciário e de alguns estados.

 

Repórter Paola de Orte (ao vivo): O ministro se reúne amanhã com o secretário-geral da organização dos estados americanos, Luis Almagro. Na manhã ele vai falar sobre a volta da Polícia Federal Brasileira, a Ameripol, uma espécie de Interpol das Américas e também sobre a cooperação com países que fazem fronteira com o Brasil.

 

Ministro da Justiça e Segurança Pública - Torquato Jardim: Com a OEA nós teremos o interesse da Polícia Federal para voltar à Ameripol. Em razão de um incidente diplomático no governo interior o Brasil se afastou da OEA, a Polícia Civil se afastou da Ameripol, é preciso voltar a essa convivência regional, porque os quatro crimes principais que o Brasil tem que combater num curto prazo, drogas, armas, colarinho branco, crimes financeiros e tráfico de pessoas, são crimes transnacionais, além da fronteira do Brasil.

 

Repórter Paola de Orte (ao vivo): Amanhã o ministro segue ainda para Nova Iorque, onde ele deve participar de uma reunião na Organização das Nações Unidas sobre o tema refugiados. Ao vivo, de Washington, nos Estados Unidos, Paola de Orte.

 

Nasi: Agriculturas e extensionistas que trabalham pela redução das desigualdades de gênero no campo podem participar do concurso Mulheres Rurais.

 

Gabriela: A iniciativa vai premiar relatos de vida com o objetivo de aprofundar as experiências positivas e os desafios que as mulheres enfrentam atualmente.

 

Nasi: O concurso é promovido pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Departamento Agrário, vinculado à Casa Civil da Presidência da República.

 

Gabriela: A ideia é valorizar a contribuição das mulheres na agricultura do país, é o que explica Geise Mascarenhas, represente da Secretaria.

 

Represente da Secretaria - Geise Mascarenhas: A gente quer receber as histórias das mulheres rurais para saber o que é que essas mulheres fazem, onde é que elas estão, conhecer mais e visibilizar o real trabalho, a real participação, a real contribuição das mulheres rurais para o desenvolvimento rural, para a segurança alimentar das famílias, para a melhoria das condições de vida das suas comunidades. Depois, a gente também quer que as histórias das mulheres rurais brasileiras possam ser conhecidas na América Latina e Caribe.

 

Nasi: Os relatos podem ser iniciados nos formatos de áudio, vídeo, texto ou fotografias.

 

Gabriela: As inscrições vão até o dia 15 de agosto. Mais informações na página da Secretaria na internet, em: www.mda.gov.br.

 

Nasi: Sérgio Sá Leitão é o novo ministro da Cultura, o convite foi feito hoje pelo Presidente Michel Temer e aceito pelo jornalista.

 

Gabriela: Sérgio Sá Leitão era o presidente da Ancine, Agência Nacional do Cinema e já secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro e chefe de gabinete do ministério de Cultura durante a gestão do ex-ministro Gilberto Gil.

 

Nasi: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Gabriela: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Nasi: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Gabriela: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você e até amanhã.

 

"Brasil, ordem e progresso".