29 de outubro de 2018 - Poder Executivo

Destaques da Voz do Brasil: Está tudo pronto para o início da transição para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. O presidente Michel Temer destacou que o novo governo vai receber informações sobre o que já foi e o que ainda precisa ser feito. No domingo, mais de 147 milhões de pessoas foram às urnas no segundo turno das eleições. E nós vamos falar sobre a ação integrada dos órgãos de segurança nas eleições em todo o país. Está chegando a hora. O Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, ocorre no próximo domingo. Nós vamos dar dicas para a preparação nessa etapa final.

audio/mpeg 29-10-18-VOZ DO BRASIL.mp3 — 46910 KB




Transcrição

Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19h.

 

"Está no ar A Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Olá, boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Segunda feira, 29 de outubro de 2018.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia. Está tudo pronto para o início de transição para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

 

Gabriela: O presidente Michel Temer destacou que o novo governo vai receber informações sobre o que já foi e o que ainda precisa ser feito.

 

Presidente Michel Temer: Nós já estamos com tudo formatado para que o próximo governa receba tudo aquilo que nós já realizamos e ainda aquilo que há de sede feito.

 

Nasi: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Gabriela: No domingo, mais de 147 milhões de pessoas foram às urnas no segundo turno das eleições.

 

Nasi: E nós vamos falar sobre a ação integrada dos órgãos de segurança nas eleições em todo o país. Graziela Mendonça.

 

Repórter Graziela Mendonça: O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, acompanhou a votação do Centro de Comando e Controle, e destacou que o trabalho integrado garantiu que o segundo turno das eleições transcorresse sem maiores problemas.

 

Gabriela: E está chegando a hora. O Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, ocorre no próximo domingo.

 

Nasi: Nós vamos dar dicas para a preparação nessa etapa final.

 

Gabriela: Hoje, na apresentação da Voz do Brasil, Gabriela Mendes e Nasi Brum.

 

Nasi: E para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar www.voz.gov.br .

 

Gabriela: Com mais 55% dos votos válidos, o deputado Jair Bolsonaro foi eleito, neste domingo, para ocupar a Presidência da República a partir do dia 1º de janeiro do ano que vem.

 

Nasi: Ontem mesmo o presidente Michel Temer ligou para o presidente eleito Jair Bolsonaro para dar os parabéns pelo resultado.

 

Gabriela: Temer considerou que as eleições ocorreram dentro da normalidade e que foi feita a vontade popular.

 

Nasi: E está tudo pronto para o início da transição de governo.

 

Repórter Daniele Popov: Logo após o resultado anunciado pelo TSE, o presidente Michel Temer falou com a imprensa no Palácio da Alvorada, ele comentou com os jornalistas que ligou para a presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o parabenizo ou pelo resultado nas urnas.

 

Presidente Michel Temer: Quando se dão as eleições é o momento adequado para o povo exercitar um poder que é seu, o poder de dizer quem é que vai dirigir o país. E isso se deu com toda tranquilidade, com toda harmonia, com toda soberania que o povo soube exercer no dia de hoje. Eu acabei de cumprimentar o presidente eleito, Jair Bolsonaro, pude perceber o seu entusiasmo, não só quando conversou comigo, como agora, quando fez declarações que buscam justamente a unidade do país, buscam a pacificação do país, buscam a harmonia do país.

 

Repórter Daniele Popov: O presidente Michel Temer também disse que vai oferecera a Bolsonaro e sua equipe as condições para fazer uma transição tranquila. Vai dar acesso, por exemplo, à Granja do Torto, residência oficial da Presidência.

 

Presidente Michel Temer: A transição já está praticamente formatada, organizada, disto resultará um livro da transição para revelar o que foi feito e o que ainda deve ser feito ou continuar a ser feito. Especialmente no plano econômico é preciso que trabalhemos todos juntos para manter, para dar continuidade àquilo que já fizemos, que todos fizeram, é a política econômica que prevaleceu no país, além de outras políticas de natureza ambiental, educacional.

 

Repórter Daniele Popov: De acordo com o presidente Temer, o trabalho de transição começa já nesta segunda feira. Reportagem Daniele Popov.

 

Gabriela: E hoje à tarde, o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, detalhou como será feito o trabalho de transição de governo.

 

Nasi: O presidente eleito, Jair Bolsonaro, vai poder indicar uma equipe temporária, de até 50 pessoas, para organizar o trabalho com o atual governo.

 

Gabriela: A ideia é colaborar com o novo governo e não interromper os serviços públicos para a população, por causa da troca de gestão.

 

Repórter Daniele Popov: O ministro chefe de Casa Civil, Eliseu Padilha, reforçou que a intenção é fazer uma transição com transparência, fornecendo o maior número de informações disponíveis. A transição é regulada por uma lei de 2002 que traz orientações e princípios para esse processo. De acordo com Padilha, foi criado um programa, o E Governa que vai ajudar a equipe com informações globais sobre toda a estrutura federal.

 

Ministro chefe da Casa Civil - Eliseu Padilha: A Casa Civil já está trabalhando nesse processo há pelo menos uns 20 dias, porque nós coletamos todos os dados, com todos os ministérios, lançamos um sistema informatizado e unificado de informações que tenham tido o E-Governa. Esse sistema, ele será entregue para o novo presidente, os componentes de equipe de transição, eles receberão um telefone celular em que este programa estará já credenciado, e neste programa encontrar-se-ão os dados de todos os ministérios.

 

Repórter Daniele Popov: Serão repassadas as atividades exercidas, as contas públicas, a estrutura organizacional, a implementação de programas e ações dos órgãos públicos e assuntos que precisem ser resolvidos no primeiro quadrimestre. Ou seja, o governo do presidente Michel Temer precisa orientar quanto às providências que precisam ser tomadas nos primeiros 120 dias do novo governo. Uma das propostas de Temer é articular com o novo governo a retomada da votação sobre a reforma de previdência ainda este ano, como explica o ministro Eliseu Padilha.

 

Ministro chefe da Casa Civil - Eliseu Padilha: O presidente disse que, estava disposto, a, se for do interesse do novo presidente, do novo governo, ele fazer um esforço para que se possa ter, ainda este ano, a votação da Previdência, ao menos na Câmara dos Deputados.

 

Repórter Daniele Popov: O governo do transição vai funcionar no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, que deixou disponíveis 22 gabinetes, equipamentos, auditórios e sala de reuniões, comitê de imprensa, além de segurança da Polícia Federal. O governo de transição tem início assim que o nome do coordenador for indicado pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro. Reportagem Daniele Popov.

 

Nasi: E ainda sobre a transição, o presidente Michel Temer disse hoje, em São Paulo, que as informações que serão transmitidas ao próximo governo já estão organizadas.

 

Gabriela: Temer comentou que são dados sobre as realizações de seu governo e sugestões sobre o que tem de ser feito depois da posse.

 

Presidente Michel Temer: Nós já estamos com tudo formatado para que o próximo governo receba tudo aquilo que nós realizamos e vamos insistir que não haja descontinuidade, mas, ao contrário, que haja continuidade e ainda aquilo que há de ser feito. Nós estamos num momento que nós temos que recuperar este fenômeno, digamos assim, de todos saberem que nós participamos de um mesmo time, o time se chama Brasil.

 

Nasi: O presidente Michel Temer estava hoje, na capital paulista, para participar da abertura de uma conferência sobre biocombustíveis.

 

Gabriela: O Brasil é pioneiro na produção dessas fontes de energia limpa, que incluem etanol e biodiesel.

 

Nasi: No evento, Temer falou sobre a política brasileira de estimulo à produção desses combustíveis, o Renova Bio.

 

Repórter Pablo Mundim: Maior produtor mundial de cana de açúcar, o Brasil também é destaque na manufatura de etanol. De acordo com a Conab, a Companhia Nacional de Abastecimento, a produção de cana de açúcar deve chegar a 635 milhões de toneladas este ano. Cerca de 60% desse total é para a produção de etanol. O aumento da necessidade de combustível limpo a cada safra impulsionou a produção, que que deve crescer praticamente 12% este ano. Durante evento internacional realizado em São Paulo, cerca de 800 participantes de 30 países debatem tendências e políticas públicas para o seguimento. O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, que participa do encontro, destacou a necessidade de diversificar as fontes de energia no país.

 

Ministro de Minas e Energia - Moreira Franco: Nós precisamos diversificar, não só por um compromisso com a energia limpa, mas para que nós possamos garantir segurança, abundância ao nosso sistema energético. Nós precisamos garantir que possamos ter preços mais baratos.

 

Repórter Pablo Mundim: O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES, Dyogo Oliveira, enfatizou o apoio do banco ao desenvolvimento e ampliação da produção de biocombustível.

 

Presidente do BNDES - Dyogo Oliveira: O BNDES é o maior financiador do investimento e desenvolvimento do setor sucroalcooleiro no Brasil. Desde 2003, nós tivemos mais de 120 usinas implantadas no Brasil, o BNDES financiou todas elas. Temos financiado também o desenvolvimento da infraestrutura para o setor O BNDES foi o banco que financiou o projeto de desenvolvimento da tecnologia flex.

 

Repórter Pablo Mundim: O presidente Michel Temer falou sobre o papel estratégico do programa federal Renova Bio, para produção de combustível limpo.

 

Presidente Michel Temer: Esta forma do biocombustível, com o programa Renova Bio, é muito conectado com o Acordo de Paris, que eu fui um dos primeiros até a depositar na Organização das Nações Unidas.

 

Repórter Pablo Mundim: Durante o evento, realizado pela Datagro, uma consultoria agrícola, o presidente Michel Temer, o ministro Moreira Franco e o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, foram homenageados pela atuação em prol do setor de biocombustíveis. De São Paulo, Pablo Mundim.

 

Gabriela: E o segundo turno das eleições levou mais de 147 milhões de brasileiros às urnas em todo o país.

 

Nasi: Os votos elegeram governadores em 13 estados e no Distrito Federal, além do novo presidente da República.

 

Gabriela: Mais de 360 mil agentes de segurança pública e das Forças Armadas trabalharam para garantir a tranquilidade das eleições.

 

Nasi: Até o meio dia de hoje, foram registrados cerca 660 crimes eleitorais, a maior parte por boca de urna.

 

Repórter Graziela Mendonça: A operação para garantir a segurança das eleições e combater crimes eleitorais em todo o país foi acompanhada em tempo real, a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional em Brasília. No segundo turno, entre os dias 26 e 29 de outubro, foram registrados 661 crimes eleitorais, a maior parte por boca de urna, mas também por compra de votos e propaganda irregular, por exemplo; 289 ocorrências resultaram em prisão. A presidente de Tribunal Superior, Eleitoral Rosa Weber, comentou que a votação transcorreu com normalidade.

 

Presidente do TSE - Rosa Weber: Esse resultado é muito positivo, a exigência, que foi fruto da exercício da cidadania, intensificou o nosso trabalho no sentido do esclarecimento do nosso sistema eletrônico eleitoral, e as eleições ocorreram dentro da mais absoluta normalidade, com as intercorrências próprias e esperadas do processo eleitoral, em país de dimensões continentais como o nosso.

 

Repórter Graziela Mendonça: Policiais civis, militares, bombeiros e agentes das Forças Armadas continuaram trabalhando para garantir a segurança dos eleitores e a tranquilidade da eleição no último domingo. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, acompanhou a votação do Centro de Comando e Controle, e destacou que o trabalho integrado garantiu que o segundo turno das eleições transcorresse sem maiores problemas.

 

Ministro da Segurança Pública - Raul Jungmann: Os números estão aqui e atestam, essa tranquilidade, ela foi muitas vezes maior, e nós podemos dizer que os mais de 312 mil homens e mulheres aqui no Distrito Federal e em todos os estados fizeram com que as eleições transcorressem com paz, com tranquilidade, com respeito à vontade dos brasileiros e brasileiras.

 

Repórter Graziela Mendonça: O segundo turno das eleições contou o apoio de mais de 330 mil profissionais de segurança pública e 28 mil militares das Forças Armadas, que atuaram para garantir a votação e apuração dos votos em 357 localidades de 11 estados. Reportagem Gabriela Noronha, locução Graziela Mendonça.

 

Gabriela: Estamos no mês do Outubro Rosa que quer promover a conscientização sobre o câncer de mama.

 

Nasi: E hoje nós vamos falar dos direitos das trabalhadoras que enfrentam a doença. Mais informações em instantes.

 

Gabriela: Procurar uma vaga de emprego sem precisar sair de casa, pela internet.

 

Nasi: Isso é possível com o Sine, o Sistema Nacional de Emprego. Assunto do Pra Você, Cidadão, de hoje.

 

"Pra Você, Cidadão".

 

Repórter Beatriz Albuquerque: Está precisando trabalhar e não consegue arrumar emprego? Aí vai uma boa dica, a vaga que você tanto procura pode estar te esperando no Sistema Nacional de Emprego, o Sine. Para saber das oportunidades, basta acessar o site do Sine em servicos.mte.gov.br, baixar o APP de graça no celular ou comparecer a uma agência do trabalhador na sua cidade. Em qualquer dessas opções, basta ter em mãos o número do PIS, Pasep ou NIT, CPF, um endereço de e mail e seus dados pessoais. Depois do cadastro, já é possível consultar vagas, candidatar se e acompanhar os processos seletivos. O serviço é totalmente gratuito. Só em 2018, mais de 370 mil trabalhadores conseguiram emprego pelo Sine. Beatriz Albuquerque para A Voz do Brasil.

 

"Está chegando a hora. Dia 4 de novembro começa o Enem, e na sexta-feira, dia 2, a TV NBR e a TV Escola trazem para você um supertime de professores no Aulão do Enem. Tem dúvida sobre o que vai cair na prova? Mande pelo WhatsApp: 61-99867-8787. Então, se liga, Aulão do Enem, dia 2 de novembro às 5h da tarde. Transmissão ao vivo Pela NBR, pelo Youtube da NBR, rede sociais da TV Escola ou pelo site: redenacionalderadio.com.br".

 

Gabriela: Reta final nos preparativos para o Exame Nacional do Ensino Médio, Enem.

 

Nasi: É hora de fazer as últimas revisões e também de tomar alguns cuidados para que tudo ocorra bem no primeiro dia de prova no próximo domingo.

 

Gabriela: E outra dica importante é ficar atento ao início do horário de verão.

 

Repórter Cleide Lopes: A brasiliense Isabela Frazão, de 17 anos, está fazendo o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, pela segunda vez. Faltando menos de uma semana para a primeira prova, ela já está no processo de desaceleração.

 

Estudante - Isabela Frazão: Eu estou mais tranquila essa semana assim, porque eu estou estudando desde o início do ano, e tudo que eu já podia fazer para estudar eu já fiz.

 

Repórter Cleide Lopes: Assim como Isabela, mais de 5,5 milhões de pessoas vão fazer o Enem, que começa no próximo domingo, dia 4 de novembro. Em um cursinho preparatório em Brasília, são 150 alunos que se preparam para fazer o Enem. E para se sair bem no exame, a diretora Cláudia Mialichi dá algumas dicas importantes.

 

Diretora de cursinho preparatório - Cláudia Mialichi: Descanso esta semana, administrar ansiedade e o principal é lembrar que domingo começa o horário de verão e os meninos não podem perder esse momento, essa prova, o exame em função da mudança do horário.

 

Repórter Cleide Lopes: Nessa reta final, o professor de história, Roberto Ruas Lacombe, faz a última revisão para garantir que o conteúdo apresentado foi realmente assimilado.

 

Professor de história, Roberto Ruas Lacombe - É o momento que os alunos devem explorar as suas dificuldades maiores, as suas lacunas de conhecimento e façam um processo revisional desses conteúdos.

 

Repórter Cleide Lopes: Mas se você não tem como fazer uma revisão num cursinho preparatório, você pode complementar os seus estudos em casa, acessando a página da TV Escola no Youtube. O diretor de conteúdo da TV Escola, Walmir Cardoso, diz que o material disponível pode ajudar nessa reta final.

 

Diretor de conteúdo da TV Escola - Walmir Cardoso: São programas de meia hora que enfocam todos esses temas, sobretudo, a partir da perspectiva das apostas e tendências que especialistas, professores com bastante experiência no Enem trazem para gente.

 

Repórter Cleide Lopes: Para o Ministério da Educação, uma outra ação importante a ser feita nessa semana pré Enem é o acesso ao cartão de confirmação do local, como explica a diretora de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Eunice Santos.

 

Diretora de Gestão e Planejamento do Inep - Eunice Santos: Nesse cartão tem várias informações que os participantes precisam para o dia da prova, tem o endereço do local dele, mas também tem, se ele pediu algum tipo de recurso porque ele é portador de necessidade especial, todas as informações estão nesse cartão de prova.

 

Repórter Cleide Lopes: O cartão de confirmação do local deve ser acessado na página: enem.inep.gov.br. Reportagem, Cleide Lopes.

 

Nasi: E segundo o último balanço no Inep, até às 10h da manhã desta segunda feira, mais de 4,072 milhões candidatos já tinham consultado o cartão de confirmação do Enem.

 

Gabriela: O número representa quase 74% dos mais de 5,5 milhões inscritos para a prova.

 

Nasi: E desde a semana passada a gente está tirando as principais dúvidas dos estudantes que vão fazer o exame.

 

Gabriela: É o quadro Minuto Enem.

 

Nasi: A pergunta é da Karen Kate, que quer saber o que fazer se o documento de identidade estiver vencido.

 

Gabriela: E quem responde é a diretora de Avaliação e Educação Básica do Inep, Luana Soares, vamos ouvir.

 

"Minuto Enem".

 

Estudante - Karen Kate: Se meu documento de identidade estiver vencido, eu ainda posso fazer a prova?

 

Diretora de Avaliação e Educação Básica do Inep - Luana Soares: Claro, o documento vencido não lhe impede de fazer a prova. Preste atenção, assim que você chegar no local de prova, dirija se ao chefe de local, se identifique, explique a situação a ele e você vai passar rapidamente por um processo de identificação especial, muito simples, já está padronizado, com o próprio chefe de local, mas mesmo com o documento vencido, você vai poder fazer a prova normalmente, como qualquer outro participante.

 

"Minuto Enem".

 

Nasi: O câncer de mama é um dos mais comuns entre as mulheres no Brasil e no mundo.

 

Gabriela: Neste mês do Outubro Rosa, dedicado à prevenção e tratamento da doença, vamos conhecer os direitos das trabalhadoras diagnosticadas com a doença.

 

Nasi: A possibilidade do saque do FGTS e a isenção do imposto de renda são alguns dos direitos garantidos por lei para ajudar a custear o tratamento.

 

Gabriela: Só no ano passado, o câncer de mama causou o afastamento de mais de 20 mil mulheres do trabalho.

 

Repórter Raissa Lopes: Lívia Magalhães Chaves tinha 32 anos e estava planejando a segunda gravidez quando sentiu um endurecimento no seio. Procurou um médico e então veio o diagnóstico: câncer de mama.

 

Publicitária - Lívia Magalhães Chaves: Eu fiz quimioterapia, em 15 dias eu já estava careca, poucos dias depois eu já estava com quase 10 quilos a menos, uma transformação muito rápida, é muito difícil a gente se olhar o espelho, se encarar.

 

Repórter Raissa Lopes: Para tirar o tumor de 8 centímetros e tratar os seus efeitos, a publicitária precisou de cirurgias, inúmeras sessões de quimioterapia e radioterapia, medicamentos e um reforço na rede de apoio, segundo Lívia, um peso no orçamento.

 

Publicitária - Lívia Magalhães Chaves: As medicações são caras, muitas vezes você precisa de uma fisioterapia, um suporte psicológico, então, é um tratamento caro e envolve outras coisas da parte prática, minha filha era muito pequena, eu precisei de uma pessoa para me ajudar, eu passei já por oito cirurgias, em pelo menos seis delas eu tive que contratar uma enfermeira.

 

Repórter Raissa Lopes: Para ajudar no tratamento, Lívia foi atrás de seus direitos trabalhistas. Ela conseguiu afastamento do emprego para se tratar, deu entrada no Auxílio Doença pela Previdência Social e pôde sacar o Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço, o FGTS. As pessoas diagnosticadas com câncer ainda têm direito ao saque do PIS/Pasep, isenção de imposto de renda, e no caso de aposentadoria por invalidez, um adicional para custeio de acompanhante, é o que explica o auditor fiscal do Trabalho do Ministério do Trabalho, João Paulo Ferreira Machado.

 

Auditor fiscal do Trabalho - João Paulo Ferreira Machado: Ele tem direito a um benefício de 25% sobre o valor da sua aposentadoria por invalidez para custeio de um acompanhante, de um apoio naquela situação.

 

Repórter Raissa Lopes: Quanto antes a doença for identificada, maiores são as chances de cura, por isso é importante conscientizar a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença, que é o que pretende a Campanha Outubro Rosa, como explica João Paulo Ferreira Machado, do Ministério do Trabalho.

 

Auditor fiscal do Trabalho - João Paulo Ferreira Machado: A campanha de prevenção é de extrema importância para que as mulheres se conscientizem da necessidade de fazer o autoexame, de fazer a mamografia, enfim, de buscar e conhecer o seu corpo e evitar, para que possa constatar a doença nas fases iniciais.

 

Repórter Raissa Lopes: O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre mulheres no mundo e no Brasil, perde apenas para o de pele, para 2018, estimativa é que sejam diagnosticados quase 60 mil novos casos da doença. Reportagem, Raissa Lopes.

 

Nasi: Hoje é comemorado o Dia Nacional do Livro.

 

Gabriela: De ciência, literatura, ficção, história ou filosofia, os livros são portas para o conhecimento.

 

Nasi: E fazem parte das políticas públicas do Governo Federal.

 

Repórter Natália Koslyk: "Essa é a grande vantagem da morte, que se não deixa boca para rir, também não deixa olhos para chorar." Esse trecho foi tirado do livro Memórias Póstumas de Brás Cubas, um clássico da literatura brasileira escrito por Machado de Assis. O romance narra uma história de trás para frente, a autobiografia de um defunto-autor contada a partir do fim de sua vida. A leitura, seja de obras literárias ou outras, ajuda no crescimento e formação dos cidadãos. De acordo com a diretora substituta do Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Ministério da Cultura, Ana Cristina Araruna.

 

Diretora substituta do Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas - Ana Cristina Araruna: A leitura é o principal instrumento de acesso ao conhecimento, um leitor assíduo tem mais chance de evoluir pessoal e profissionalmente. O hábito da leitura é uma das oportunidades mais democráticas e acessíveis para o desenvolvimento pessoal e profissional do cidadão. Além de favorecer o aprendizado, a leitura aperfeiçoa a escrita e é indispensável para a formação humana e crítica.

 

Repórter Natália Koslyk: Neste ano, o Ministério da Cultura lançou o Programa Leitura Gera Futuro, composto por quatro editais que contribuem para a promoção da leitura e o desenvolvimento de bibliotecas digitais. Em julho deste ano, foi sancionada a lei que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita, responsável por estabelecer diretrizes para universalização do direito ao acesso ao livro, à leitura, à escrita, à literatura e às bibliotecas. Reportagem, Natália Koslyk.

 

Gabriela: E começou hoje o prazo para os estudantes que financiam os estudos pelo novo Fies renovarem os contratos.

 

Nasi: Quem assinou o contrato no primeiro semestre deste ano deve fazer a renovação.

 

Gabriela: A renovação deve ser feita pela internet, no endereço: sisfies.mec.gov.br.

 

Nasi: O prazo vai até o dia 30 de novembro.

 

Gabriela: O novo Fies é um programa do governo que financia os estudos de alunos de faculdades particulares.

 

Nasi: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Gabriela: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Nasi: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Gabriela: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional, boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você e até amanhã.

 

"Brasil, ordem e progresso".