04 de outubro de 2017

Destaques da Voz do Brasil: Novo portal na internet vai facilitar a vida de micro e pequenos empresários. Novas ambulâncias do SAMU são entregues para renovar a frota em todo o país. Visitadores do Criança Feliz levam esperança de uma vida melhor a muitas famílias.

audio/mpeg VOZ041017.mp3 — 45021 KB




Transcrição


Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19h.

 

"Está no ar a Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Olá, boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Quarta-feira, 4 de outubro de 2017.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia.

 

Gabriela: R$ 9 bilhões em crédito e capacitação.

 

Nasi: E um novo portal na internet que vai facilitar a vida de quem sonha grande.

 

Gabriela: Medidas anunciadas hoje pelo presidente Michel Temer para micro e pequenos empresários.

 

Presidente da República - Michel Temer: São milhões de brasileiros que dedicam os seus recursos, a sua criatividade, a sua energia à geração de emprego e renda. E nós temos que prestigiar aqueles que são, estes sim, campeões nacionais do emprego.

 

Nasi: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Gabriela: Novas ambulâncias do SAMU são entregues para renovar a frota em todo o país.

 

Nasi: E a Voz do Brasil está em Belém para mostrar como o turismo religioso movimenta a economia.

 

Gabriela: E em mais uma reportagem especial sobre o Criança Feliz, você vai ouvir como os visitadores levam esperança de uma vida melhor a muitas famílias.

 

Visitadora - Elijoice dos Santos: É muito gratificante poder participar da vida dessas crianças e saber que a gente está podendo, de alguma forma, fazer com que ela cresça crianças melhores. E quando olhar para traz e ver que eu fiz parte desse futuro deles.

 

Nasi: Hoje, na apresentação, Gabriela Mendes e Nasi Brum.

 

Gabriela: E para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar www.voz.gov.br.

 

Nasi: O SAMU, serviço que atende pacientes em situação de emergência, acaba de receber mais de 200 novas ambulâncias.

 

Gabriela: A entrega foi feita pelo presidente Michel Temer agora há pouco em São Paulo.

 

Nasi: E é para lá que nós vamos agora conversar, ao vivo, com o repórter José Luiz Filho, que acompanhou a cerimônia e tem as informações. Boa noite, José Luiz.

 

Repórter José Luiz Filho (ao vivo): Boa noite, Nasi. Boa noite, Gabriela. Duzentas e vinte e cinco ambulâncias equipadas com instrumentos de uma UTI móvel para salvar vidas. As novas viaturas do SAMU, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, entregues agora há pouco pelo presidente Michel Temer e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante uma cerimônia em São Paulo, vão atender cidades de todo o país que não teriam como comprar uma ambulância. Caso do município de Batatais, no interior paulista, como conta o prefeito da cidade, José Luís Romagnoli.

 

Prefeito de Batatais - José Luís Romagnoli: O nosso município de Batatais é um município de 62 mil habitantes. Ao receber uma ambulância desse porte nós vamos ter uma qualidade na área da saúde, na prestação do serviço muito grande, que eu confesso que o município tem dificuldade para adquirir uma ambulância desse porte.

 

Repórter José Luiz Filho (ao vivo): Os veículos fazem parte de programa do Ministério da Saúde para a renovação da frota do SAMU, que prevê a entrega de 2.249 novas ambulâncias em todo o país para a troca das viaturas com mais de cinco anos de uso e para a ampliação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. A iniciativa do governo federal vai beneficiar 134 municípios que ainda não possuem esse serviço. Com isso, a cobertura à população chegará a 83,4% em todo o país. O presidente Michel Temer lembrou a preocupação do governo não só com a responsabilidade fiscal, mas também com a social.

 

Presidente da República - Michel Temer: Aqui são 200 e poucas ambulâncias ao total, mas a verdade é que, ao longo do tempo, nós vamos entregar ambulância a todos os municípios brasileiros. E isto é uma coisa que revela bem a preocupação social do nosso governo.

 

Repórter José Luiz Filho (ao vivo): Os recursos para essa renovação da frota do SAMU vêm de uma verba de mais de R$ 1 bilhão, R$ 1,2 bilhões do Ministério da Saúde, destinados não só à compra de novos veículos para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas também para a aquisição de ambulâncias brancas, aquelas usadas para o transporte de pacientes que precisam passar por consultas e realizar exames, e ainda a melhora do atendimento da atenção básica. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, boa parte do dinheiro é resultado da economia feita pelo Ministério da Saúde com a renegociação de contratos com fornecedores e a melhora da gestão dos recursos.

 

Ministro da Saúde - Ricardo Barros: Esse é o nosso controle da economia, da eficiência que fazemos no Ministério da Saúde, presidente. Já está lá R$ 4,039 bilhões. Cada dia nós temos conseguido mais recursos usando transparência e eficiência na nossa gestão. É com esses recursos que nós estamos podendo entregar esses novos veículos, estruturar melhor a saúde, credenciar novos serviços como temos feito.

 

Repórter José Luiz Filho (ao vivo): O ministro Ricardo Barros disse, ainda, que vai anunciar amanhã a entrega de 39 novas UPAs, Unidades de Pronto-Atendimento. Ao vivo, de São Paulo, José Luiz Filho.

 

Gabriela: As pequenas e microempresas representam mais de 90% de todos os empreendimentos privados do país.

 

Nasi: E são eles que estão ajudando na retomada do crescimento econômico com geração de empregos.

 

Gabriela: Para incentivar esse comércio, o governo anunciou hoje uma série de medidas. Uma delas é mais crédito para o setor: R$ 9 bilhões.

 

Nasi: E também vão ser feitas parcerias com instituições de ensino para capacitar os microempresários.

 

Repórter João Pedro Neto: As micro e pequenas empresas têm papel importante na economia. É o caso de uma cervejaria que produz bebidas artesanais, fundada há três anos em Brasília. O empresário Eduardo Golin conta que o que era um hobby se transformou no ganha pão dele e de seu sócio.

 

Empresário - Eduardo Golin: É interessante a gente começar a olhar mais para o lado do empreendedor não tanto como um empresário predador, capitalista, mas alguém que está realmente produzindo e fazendo a cidade girar, a economia rodar. Então, qualquer iniciativa que venha, seja do governo local, seja do Governo Federal para incentivar isso, eu acho extremamente relevante.

 

Repórter João Pedro Neto: E na comemoração do Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, o governo lançou, junto com o Sebrae, um conjunto de medidas para apoiar o setor, reduzindo a burocracia e facilitando o acesso a recursos e a capacitação. Vão ser disponibilizados, já agora em outubro, R$ 9 bilhões em crédito, como anunciou o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira.

 

Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços - Marcos Pereira: Serão R$ 8 bilhões para créditos novos e R$ 1 bilhão em renegociações de dívidas. Também vamos oferecer orientação às micro e pequenas empresas para a tomada de crédito consciente e adequado às necessidades de cada negócio.

 

Repórter João Pedro Neto: O governo também vai ampliar o Programa Instituição Amiga do Empreendedor. A ideia é credenciar 500 instituições de ensino públicas e privadas para atender 100 mil empreendedores até o final de 2018, o que, para o ministro da Educação, Mendonça Filho, melhora o ambiente para os empresários.

 

Ministro da Educação - Mendonça Filho: A gente abre uma janela de oportunidade para que a gente possa fomentar, estimular e criar um ambiente ainda mais amigável no âmbito das universidades do nosso país em favor do empreendedorismo.

 

Repórter João Pedro Neto: Durante a cerimônia, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, lembrou que o avanço do setor ajuda a reduzir a pobreza no país.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Osmar Terra: Famílias hoje vinculadas ao Bolsa Família, aos programas de transferência de renda, que, num futuro muito próximo, vão deixar de ser dependentes da transferência de renda para ter a sua renda própria.

 

Repórter João Pedro Neto: O presidente Michel Temer lembrou da capacidade empreendedora do brasileiro e disse que o setor é fundamental para a economia do país.

 

Presidente da República - Michel Temer: São milhões de brasileiros que dedicam os seus recursos, a sua criatividade, a sua energia à geração de emprego e renda. E nós temos que prestigiar aqueles que são, estes sim, campeões nacionais do emprego.

 

Repórter João Pedro Neto: Durante a cerimônia, o presidente Michel Temer recebeu uma moção de apoio de mais de 120 entidades do setor privado, que fazem parte do Fórum de Micro e Pequenas Empresas, em favor da modernização das leis trabalhistas. Reportagem, João Pedro Neto.

 

Gabriela: E além de crédito e capacitação, quem é microempreendedor individual vai contar com novidades no Portal do Empreendedor.

 

Nasi: O site, que tem mais de dois milhões de acessos mensais, foi todo reformulado para facilitar a vida dos pequenos empresários.

 

Repórter Pablo Mundin: Fotógrafa há oito anos, Tatiana Palmeira de Araújo deixou o emprego de auxiliar administrativa para abrir o próprio negócio. Em junho de 2009, a empreendedora formalizou a empresa de fotografia e começou a crescer.

 

Empreendedora Individual - Tatiana Palmeira de Araújo: Porque aí você tem um leque maior de vantagens, né, e de estar oferecendo o seu serviço para pessoas que como pessoa física você não poderia oferecer.

 

Repórter Pablo Mundin: Assim como a Tatiana, no Brasil são mais de 7 milhões de microempreendedores individuais. E para ajudar esse universo de pessoas, o governo modernizou o Portal do Empreendedor. Foram lançadas novas ferramentas de serviços, que dão mais segurança na navegação, acessibilidade a pessoas com deficiência e facilidade no cadastro dos microempreendedores individuais. O novo portal também ficou melhor para ser acessado via celulares no módulo mobile. Para o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, essa é uma mudança importante, já que os empreendedores individuais estão espalhados por todo o país.

 

Presidente do Sebrae - Guilherme Afif Domingos: E esse portal já dá o primeiro grande passo, porque é pelo mobile que ele passa a ter acesso a todas as informações, inclusive os cursos de aperfeiçoamento ministrados pelo Sebrae, que já estão preparados para entrar dentro desse sistema.

 

Repórter Pablo Mundin: Ao formalizar o negócio, o microempreendedor individual passa a ter uma série de garantias, como acessar crédito com juros mais baratos, conseguir emitir nota fiscal e ficar isento de tributos federais. Para participar da modalidade o faturamento do empresário tem que ser limitado a R$ 60 mil por ano e deve ter, no máximo, um empregado contratado. Para se inscrever é só acessar o novo Portal do Empreendedor, no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br. Reportagem, Pablo Mundin.

 

"Criança Feliz. Primeira Infância".

 

Gabriela: Amanhã, o Programa Criança Feliz completa um ano.

 

Nasi: É, e a Voz do Brasil traz nessa semana uma série de matérias especiais que mostram como o programa já muda a vida de muita gente Brasil afora.

 

Gabriela: Hoje vamos falar como os visitadores, que já estão atuando em mais de 600 municípios, ajudam a diminuir distâncias entre famílias mais carentes e os serviços públicos.

 

"Durma pequenino...".

 

Repórter Diego Queijo: Nas visitas às famílias, os profissionais orientam os pais sobre a maneira adequada de promover o desenvolvimento dos filhos. Mostram que brincar, ler, dar atenção e carinho para a criança são atitudes que terão impactos positivos no futuro. Em Itaporanga D'Ajuda, interior de Sergipe, a visitadora Elijoice dos Santos atende semanalmente 23 crianças e seis gestantes. Além de mudar a realidade dessas famílias, o Criança Feliz também mudou a vida da própria visitadora, que se emociona ao falar sobre o trabalho.

 

Visitadora - Elijoice dos Santos: É muito gratificante poder participar da vida dessas crianças e saber que a gente está podendo, de alguma forma, fazer com que ela cresça crianças melhores, né, estimular elas a crescer crianças com mais oportunidades, né? E quando olhar para trás e ver que eu fiz parte desse futuro deles, isso é muito bom, muito gratificante mesmo.

 

Repórter Diego Queijo: Na cidade as visitas começaram há pouco mais de um mês e os resultados já aparecem. Um orgulho para Elijoice.

 

Visitadora - Elijoice dos Santos: As mães dizem assim: "Ah, mas ele não anda, não consegue ainda se equilibrar". E quando a gente vai fazer a atividade, a gente vê que está faltando estímulo mesmo.

 

Repórter Diego Queijo: Em Marataízes, no litoral sul do Espírito Santo, a visitadora Taiane Batista vê no programa uma chance de mudar a realidade das famílias e da comunidade.

 

Visitadora - Taiane Batista: Ou escolhe trabalhar na roça ou escolhe ser dona de casa. Eu vejo, com esse programa, que muitas crianças vão ver futuramente estudando, se formando.

 

Repórter Diego Queijo: Em Pacatuba, Sergipe, a supervisora do Criança Feliz, Suzana da Silva, explica que os visitadores foram preparados para atender as necessidades das famílias, respeitando a autonomia, a cultura e os direitos delas.

 

Supervisora do Programa Criança Feliz - Suzana da Silva: A visitadora, ela não vai ensinar a mãe a cuidar do filho, não, porque isso a mãe já sabe. Ela vai só orientar.

 

Repórter Diego Queijo: Suzana acrescenta que os visitadores do programa também terão o papel de aproximar as famílias dos serviços públicos.

 

Supervisora do Programa Criança Feliz - Suzana da Silva: Ele foi capacitado para isso. Qualquer outra coisa ali diferente, ele passa para mim como supervisora e eu encaminho para a rede, e isso vai ser resolvido.

 

Repórter Diego Queijo: Em todo o país, 2.615 municípios já aderiram ao programa. Serão acompanhadas as crianças beneficiárias do Bolsa Família até os três anos e as de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC. Até 2018, o Governo Federal pretende atender cerca de 4 milhões de crianças e gestantes em todo o país. Reportagem, Diego Queijo.

 

Gabriela: 19h14, em Brasília.

 

Nasi: O turismo religioso movimenta a economia do país.

 

Gabriela: E a Voz do Brasil desembarca em Belém, no Pará, para mostrar como o Círio de Nazaré é uma oportunidade de emprego e renda para muitos brasileiros.

 

Nasi: Medidas adotadas pelo governo para melhorar a eficiência de empresas públicas, como redução de pessoal e de cargos comissionados, começam a apresentar resultados.

 

Gabriela: Um balanço sobre o desempenho das estatais mostra que elas melhoraram em vários pontos.

 

Nasi: Só no primeiro semestre deste ano, o lucro das cinco principais estatais, como Eletrobras, BNDES e Petrobras chega a R$ 17 bilhões. A repórter Mara Kenupp tem os detalhes.

 

Repórter Mara Kenupp: O valor de mercado de algumas empresas estatais federais subiu nos últimos 12 meses. O resultado foi anunciado nesta quarta-feira pelo Ministério do Planejamento. As ações que tiveram mais valorização foram as da Telebrás, que subiram quase 200%. Depois vem o Banco do Brasil e a Petrobras. O secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais Federais, Fernando Antonio Soares, atribui o crescimento à nova estratégia de gestão.

 

Secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais Federais - Fernando Antonio Soares: As empresas estão trabalhando em áreas que geram mais resultados, são todas as medidas de geração de receita e redução de custos.

 

Repórter Mara Kenupp: O boletim mostrou também que houve melhora no resultado das empresas estatais federais: de um prejuízo de R$ 32 bilhões em 2015, assaltou para um lucro de quase R$ 5 bilhões em 2016. Reportagem, Mara Kenupp.

 

Gabriela: E mais de R$ 54 milhões foram economizados pelo governo depois de um pente-fino no pagamento de servidores.

 

Nasi: Com o cruzamento de dados do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e o Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS, é possível verificar mais rapidamente a quantidade de falecimentos de servidores públicos.

 

Gabriela: A demora em acessar os dados gerava pagamentos indevidos, e a medida mostra o compromisso com a eficiência da gestão e o controle de gastos.

 

Nasi: Reforço escolar, alimentação, atividades recreativas e muito esporte.

 

Gabriela: Essa é a proposta do Programa Forças no Esporte, que atende milhares de crianças de escolas públicas em todo o país.

 

Nasi: É. E para a criançada do programa hoje foi um dia especial.

 

Beneficiária pelo Programa Forças no Esporte - Alice Alves dos Santos: A gente chega, vai lanchar. A gente pega e vai para os esportes que nós quer. Aí depois dos esportes nós vamos tomar banho e vamos almoçar. Depois do almoço a gente vem para cá, sai e vai para a escola.

 

Repórter Nei Pereira: Essa é a rotina de Alice Alves dos Santos, beneficiada pelo Programa Forças no Esporte, uma parceria entre os Ministérios da Defesa, do Esporte e do Desenvolvimento Social, que atende quase 24 mil crianças carentes em todo o Brasil. Com a proximidade do Dia das Crianças, Alice e cerca de 800 alunos da maior unidade do programa no país, em Brasília, tiveram um dia diferente: pula-pula, futebol de sabão, escalada, pipoca e algodão doce fizeram a alegria da criançada.

 

Beneficiária pelo Programa Forças no Esporte - Alice Alves dos Santos: É muito legal. A gente gosta disso.

 

Repórter Nei Pereira: O Programa Forças no Esporte oferece atividades esportivas, culturais e reforço no ensino durante o contraturno escolar. Caleb Gomes Pereira frequenta as atividades do programa há três anos. Ele gosta de futebol e, apesar de ser artilheiro do time, diz que pretende escolher outra profissão quando crescer.

 

Beneficiário pelo Programa Forças no Esporte - Caleb Gomes Pereira: Eu vou seguir na carreira de futebol enquanto eu sou criança.

 

Repórter Nei Pereira: E qual é a profissão que você quer ser?

 

Beneficiário pelo Programa Forças no Esporte - Caleb Gomes Pereira: Eu quero ser analista ambiental do Ibama.

 

Repórter Nei Pereira: Segundo o secretário de Educação, Saúde, Ensino e Desporto do Ministério da Defesa, Brigadeiro Ricardo Machado, o projeto é uma forma de evitar que as crianças fiquem nas ruas.

 

Secretário de Educação, Saúde, Ensino e Desporto do Ministério da Defesa - Brigadeiro Ricardo Machado: Nós procuramos tirar essas crianças da rua e frequentar a escola e um bom ambiente.

 

Repórter Nei Pereira: O Forças no Esporte está presente em 93 municípios de todos os estados e no Distrito Federal, envolvendo 175 organizações militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Reportagem, Nei Pereira.

 

Gabriela: Belém, capital do Pará, já está na expectativa para o Círio de Nazaré.

 

Nasi: Amanhã, o presidente Michel Temer estará lá para assinar a concessão de um terreno da União para ampliar a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

 

Gabriela: Considerada a maior manifestação religiosa católica do Brasil, o Círio vai além da fé: é uma oportunidade de emprego e renda para muita gente.

 

Nasi: E o governo vem trabalhando para aumentar este segmento de turismo aqui no país.

 

Gabriela: O repórter Paulo La Salvia está em Belém e já traz a expectativa e a movimentação para a festa. Cerca de dois milhões de pessoas devem participar da romaria.

 

Repórter Paulo La Salvia: Ao som de um ritmo típico do Pará, o carimbó, turistas desembarcam no Aeroporto Internacional de Belém. Eles vêm para acompanhar o Círio de Nazaré, uma das maiores celebrações religiosas do mundo. Segundo o superintendente do aeroporto, Fábio Rodrigues, a expectativa é de um público maior para a festa deste ano.

 

Superintendente do Aeroporto Internacional de Belém - Fábio Rodrigues: Há uma previsão de 110 mil passageiros embarcando e desembarcando por aqui. O que representa um incremento de 5%, considerando os números do ano passado. A gente teve uma demanda extra de 45 voos que serviram para, junto com os voos ordinários, né, confirmarem essa demanda para nós.

 

Repórter Paulo La Salvia: A engenheira florestal Vena Motta mora em Altamira, no interior do Pará. Ela desembarcou na capital do estado e diz que está ansiosa para a festa.

 

Engenheira Florestal - Vena Motta: É uma festividade muito bonita e vêm as comidas típicas que a gente também está acostumado. Nessa época também tem a maniçoba. Então, a gente fica esperando também por isso, né?

 

Repórter Paulo La Salvia: O mês de outubro é tradicional em Belém por conta do Círio de Nazaré. Mas, além da festa, o Círio também acaba movimentando a economia local. A Secretaria de Turismo do Pará estima que pelo menos R$ 100 milhões sejam gerados durante a festa. A expectativa no Mercado Ver-o-Peso, um dos mercados públicos mais antigos do Brasil, é de aumento das vendas, como conta o comerciante Josimar Ferreira.

 

Comerciante - Josimar Ferreira: A expectativa é dar muita gente, né, muita gente de fora, principalmente dos turistas que gostam aqui do Pará, né, que vem apreciar a nossa procissão de Nossa Senhora de Nazaré e dá muito movimento.

 

Repórter Paulo La Salvia: A turista Laís Sampaio promete fazer umas comprinhas.

 

Turista - Laís Sampaio: Em São Paulo a gente ouve bastante falar e eu gostei muito, é bem legal. É bonito, muita variedade, muita fruta, tempero, artesanato. Muito bonito.

 

Repórter Paulo La Salvia: Em outro ponto da cidade, em frente à Basílica de Nazaré, o vendedor de lembrancinhas do Círio, Heraldo Couto, já faz as contas.

 

Vendedor de Lembrancinhas do Círio de Nazaré - Heraldo Couto: Eu quero essa semana ainda, que eu estou trabalhando com os kits religiosos, que eu faça pelo menos uns R$ 2 mil vendendo esses kits. Tem uma média de uns 200 kits para serem revendidos aí até no domingo, no dia do Círio mesmo.

 

Repórter Paulo lLa Salvia: E o turismo religioso tem potencial para crescer ainda mais. Já estão mapeados 96 destinos ligados a eventos religiosos em mais de 300 municípios do Brasil. Para o coordenador de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo, Cristiano Borges, a projeção de crescimento está ligada à diversidade desse segmento.

 

Coordenador de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo - Cristiano Borges: Quando uma pessoa, um turista viaja por motivação religiosa, ele acaba querendo também sendo motivado pelo patrimônio, por observar o patrimônio, por observar expressões culturais que existam naquele destino também. É por isso que os destinos devem se preparar cada vez mais no sentido de receber esse turista da forma mais... de ter atividades para todos esses tipos de turistas.

 

Repórter Paulo La Salvia: De acordo com o Ministério do Turismo, no Brasil o turismo religioso e o que está ao redor dele, como o comércio e hospedagem, movimentam R$ 15 bilhões por ano. Reportagem, Paulo La Salvia.

 

Nasi: E o turismo religioso aqui no país tem potencial para crescer ainda mais.

 

Gabriela: Pensando nisso, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, está no Vaticano.

 

Nasi: Em audiência com o Papa Francisco, o ministro solicitou que a agência de turismo oficial do Vaticano, a maior do mundo nesse segmento, amplie a oferta de destinos brasileiros comercializados.

 

Gabriela: Segundo Marx Beltrão, a ideia é que mais turistas estrangeiros venham para cá. Por ano, apenas 30 mil visitantes internacionais vêm ao Brasil motivados pelo turismo religioso.

 

Ministro do Turismo - Marx Beltrão: Nós temos um turismo religioso muito forte, com mais de 20 milhões de brasileiros viajando pelo Brasil, em mais de 300 cidades que são destinos turísticos religiosos. O Ministério do Turismo quer divulgar mais os destinos turísticos religiosos para que a gente fomente mais a economia. O objetivo de vir aqui na audiência papal, promover os destinos turísticos religiosos brasileiros, para que cada vez mais a gente receba também turistas internacionais.

 

Nasi: E quem quiser terminar o ano mais preparado para atuar no mercado de turismo tem uma oportunidade.

 

Gabriela: É que o prazo para novas inscrições no Brasil Braços Abertos foi prorrogado até 16 de outubro.

 

Nasi: Pela internet o estudante tem acesso a aulas de atendimento ao turista, sustentabilidade, planejamento financeiro, marketing, inglês e prevenção de riscos.

 

Gabriela: A ferramenta, desenvolvida pelo Ministério do Turismo, já alcançou a marca de mais de 21 mil inscritos.

 

Nasi: E o endereço na internet é brasilbracosabertos.turismo.gov.br.

 

Gabriela: São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul vão receber R$ 6,5 milhões para ações emergenciais.

 

Nasi: A liberação do dinheiro foi autorizada pelo Ministério da Integração, e ele deve ser destinado à recuperação de áreas atingidas por desastres naturais.

 

Gabriela: E essas foram as notícias do governo federal.

 

Nasi: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Gabriela: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Nasi: Fique agora com o Minuto do TCU e, em seguida, as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite.

 

Gabriela: Uma boa noite para você e até amanhã.

 

"Brasil, ordem e progresso".