05 de fevereiro de 2018

Destaques da Voz do Brasil: Lançado hoje o Documento Nacional de Identificação. No celular você vai poder acessar seus documentos e acabar com a papelada. Para o presidente Michel Temer, mais um passo para colocar o Brasil no século 21. Em mensagem ao Congresso, presidente Michel Temer diz que Reforma da Previdência é urgente. Amanhã começam as inscrições para o Prouni. Número de vagas é o maior da história. Respeitar, Proteger e Garantir direitos das crianças e adolescentes. Essa é a campanha para combater a exploração sexual nos dias de folia.

audio/mpeg VOZ050118.mp3 — 46892 KB




Transcrição


Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19h.

 

"Está no ar A Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Olá, boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia.

 

Gabriela: Lançado hoje documento nacional de identificação.

 

Nasi: No celular, você vai poder acessar seus documentos e acabar com a papelada. Luana Karen.

 

Repórter Luana Karen: O DNI será gerado a partir de um aplicativo disponível para tablets e smartphones, e deve estar disponível para todos os brasileiros em julho.

 

Gabriela: Para o presidente Michel Temer, mais um passo para colocar o Brasil no século 21.

 

Presidente Michel Temer: Nós verificamos com total clareza uma preocupação do nosso governo, que é trazer melhorias concretas para o dia a dia das pessoas no nosso país.

 

Nasi: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Gabriela: Em mensagem ao Congresso, o presidente Michel Temer diz que reforma da Previdência é urgente.

 

Nasi: Amanhã começam as inscrições para o Prouni. Número de vagas é o maior da história.

 

Gabriela: Respeitar, proteger e garantir os direitos das crianças e adolescentes.

 

Nasi: Essa é a campanha para combater a exploração sexual nos dias de folia. Raíssa Lopes.

 

Repórter Raíssa Lopes: O objetivo é incentivar a população a denunciar qualquer situação de violência.

 

Gabriela: Hoje na apresentação da Voz do Brasil, Gabriela Mendes e Nasi Brum.

 

Nasi: E para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar www.voz.gov.br.

 

Gabriela: Quem já perdeu um documento sabe a dor de cabeça que é.

 

Nasi: É, se é. Isso sem contar na quantidade de documentos que precisamos para sair de casa: CPF, identidade, título de eleitor.

 

Gabriela: Mas a tecnologia vai ajudar o cidadão a acabar com tanto papel na carteira.

 

Nasi: E já que muita gente esquece a carteira, mas não esquece o celular, é nele mesmo, no aparelho, que vão estar todos os documentos juntos.

 

Gabriela: É o Documento Nacional de Identificação que foi apresentado hoje e deve estar disponível para todos os brasileiros a partir de julho deste ano. A repórter Luana Karen detalha para a gente como vai funcionar.

 

Repórter Luana Karen: Carteira de identidade, título de eleitor e cartão do SUS. O desempregado Josevaldo Alves dos Santos sempre anda com os principais documentos pessoais na carteira, mas acha arriscado.

 

Entrevistado - Josevaldo Alves dos Santos: É ruim, sim. Corre o risco de perdê-los, né? Dentro do coletivo mesmo, por exemplo, perde... O risco de perder, né? Dentro do ônibus.

 

Repórter Luana Karen: Uma solução para facilitar a vida do Josevaldo está a caminho, com o lançamento do Documento Nacional de Identificação, o DNI. Totalmente digital, o DNI será gerado a partir de um aplicativo disponível para tablets e smartphones, e deve estar disponível para todos os brasileiros em julho. Quando isso acontecer, vai ser possível acessar na tela do celular, com apenas um toque, o CPF e o título de eleitor. Segundo o ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, futuramente outros documentos também vão se integrar ao DNI.

 

Ministro do Planejamento - Diogo Oliveira: Servidores públicos poderão usar o DNI já como identidade funcional, é o primeiro passo que nós daremos a seguir. O cartão do SUS, por exemplo, pode ser a próxima fase também. A identificação de beneficiários dos mais diversos programas, todas poderão ser integradas. Não tardará muito a adoção disso pelas empresas, pelo setor privado. Já fomos procurados pelas empresas de transporte aéreo, que querem usar o DNI para eliminar o check-in.

 

Repórter Luana Karen: O brasileiro não vai ser obrigado a aderir ao DNI, mas quem quiser mais praticidade e segurança deverá baixar o aplicativo assim que ele for liberado, fazer um pré-cadastro e procurar um posto de atendimento da Justiça Eleitoral para validar documento. Caso o cidadão perca o celular, não precisa se preocupar. As informações só poderão ser acessadas com senha e, a cada acesso, o aplicativo vai mostrar a última vez em que foi usado. O presidente Michel Temer destacou a segurança do documento.

 

Presidente Michel Temer: Teremos todos menos papel, a vida de todo mundo de alguma maneira ficará mais fácil. A ideia de um documento de identidade todo digital, que possamos acessar pelo telefone, é muito prática, mas não é a penas de praticidade que se trata. O DNI, que se vale da biometria, será também sinônimo de segurança. Eu quero dizer da satisfação, por força dessa atuação conjunta dos poderes e da Procuradoria-Geral da República, de nós estaremos colocando definitivamente o Brasil no século 21.

 

Repórter Luana Karen: O Documento Nacional de Identificação vai usar a base de dados de cadastro biométrico da Justiça Eleitoral para ser emitido. Essa base tem mais de 73 milhões de pessoas cadastradas com foto e impressão digital, e deve crescer nos próximos anos. Durante a cerimônia de lançamento do DNI, o presidente Michel Temer também assinou o decreto criando o Registro Provisório Nacional Migratório. O documento será destinado a estrangeiros que pedirem refúgio no Brasil. Reportagem, Luana Karen.

 

Nasi: E atenção estudantes: Amanhã começam as inscrições para o Prouni, o Programa Universidade para Todos.

 

Gabriela: E o número de vagas para bolsas em universidades particulares é o maior da história.

 

Nasi: Quer saber como se inscrever? Confira agora no nosso quadro "Pra você, Cidadão".

 

"Pra você, Cidadão".

 

Repórter Daniel Costa: O programa Universidade para Todos, o Prouni, vai oferecer neste semestre o maior número de vagas desde 2005, quando foi criado. São 242.987 vagas, em 2.976 instituições de ensino. E o período de inscrições começa nesta terça-feira e vai até 9 de fevereiro. As inscrições são feitas no endereço na internet siteprouni.mec.gov.br. O Prouni oferece bolsas de estudo integrais e parciais de 50%, em instituições privadas de educação superior. As bolsas integrais são destinadas aos candidatos que possuam renda per capita mensal de até um salário mínimo e meio. Já as bolsas parciais são destinadas para aqueles com renda familiar mensal de até três salários mínimos. A consulta da primeira chamada está prevista para 14 de fevereiro, e entre os dias 15 e 23 de fevereiro os candidatos selecionados deverão fazer a matrícula. Daniel Costa para a Voz do Brasil.

 

Gabriela: Mais de 300 famílias começaram a semana recebendo as chaves da casa própria, em Iranduba, no Amazonas.

 

Nasi: A entrega faz parte do programa Agora é Avançar, do Governo Federal, que retomou obras que estavam paradas em todo país.

 

Gabriela: E em breve o Governo pretende fazer melhorias em todos os projetos entregues pelo Minha Casa Minha Vida.

 

Repórter Márcia Fernandes: Iranduba fica na região metropolitana de Manaus, a 27 Km da capital do Amazonas. Foi nesta cidade que as 330 famílias receberam hoje as moradias no Residencial Maria Zeneide, pelo programa Minha Casa, Minha Vida. O Ministro das Cidades, Alexandre Baldy, explica que os beneficiados têm renda familiar de R$ 1.600 mensais e estão tendo a chance de comprar a casa própria.

 

Ministro das Cidades - Alexandre Baldy: [ininteligível] a gente quer retomar as obras que estavam lentas, paralisadas juntamente com a Caixa, para entregar todas essas moradias aos cidadãos, e um déficit habitacional que é necessidade fundamentalmente da população de baixa renda e das pessoas de famílias carentes, que precisam de ter uma casa própria, diminuir esse déficit.

 

Repórter Márcia Fernandes: O Governo Federal também anunciou a construção de mais 500 casas na zona norte de Manaus. O Ministério das Cidades trabalha agora para ampliar as obras de urbanização e garantir mais creches, escolas e postos de saúde próximos a esses locais, como explica o ministro.

 

Ministro das Cidades - Alexandre Baldy: Colocar novas moradias para o sonho da casa própria, mas também cuidar daquelas que já habitam, que já residem nos conjuntos habitacionais, mas que não foram atendidas por parte desses equipamentos, de escolas, creches.

 

Repórter Márcia Fernandes: R$ 48 milhões serão usados para a construção desse residencial. A entrega dos imóveis está prevista para o ano que vem. Reportagem, Márcia Fernandes.

 

Nasi: E ainda dentro do Agora é Avançar, outra obra que vai ser retomada é a duplicação do trecho da Rodovia Transamazônica, que liga as cidades paraibanas de Campina Grande e Pocinhos.

 

Gabriela: A autorização para o início da obra foi assinada hoje e os trabalhos devem começar no segundo semestre. A repórter Raquel Mariano tem os detalhes.

 

Repórter Raquel Mariano: Serão duplicados 31,5 km da BR-230, a Transamazônica. Nessa segunda-feira, o ministro dos Transportes, Portos e Aeroportos, Maurício Quintella, foi até o local assinar a ordem de serviço. A BR-230 é a principal rota de escoamento da produção da Paraíba. A rodovia cruza todo o estado no sentido interior-litoral. A obra vai aumentar a capacidade de fluxo do trecho, que hoje é de 29 mil veículos por dia. Devem ser beneficiados 1 milhão de habitantes. O ministro destacou que os recursos para o trecho estão assegurados.

 

Ministro dos Transportes, Portos e Aeroportos - Maurício Quintella: Uma obra importante de R$ 300 milhões. São 30 km de duplicação nessa primeira fase, com os recursos já garantidos.

 

Repórter Raquel Mariano: A obra ainda inclui a construção de dois viadutos e duas pontes. Reportagem, Raquel Mariano.

 

Gabriela: 19h10 no horário brasileiro de verão.

 

Nasi: E você vai ouvir ainda nesta edição.

 

Gabriela: Baianos inauguram o primeiro Museu do Carnaval do país.

 

Nasi: E por falar em folia, vamos destacar a campanha de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, que vai ser realizada em todo o Brasil.

 

Gabriela: Medidas adotadas pelo Governo, como a inflação sob controle e a queda na taxa de juros, fizeram a economia brasileira voltar a crescer no ano passado.

 

Nasi: O resultado foi aumento na produção da indústria, recorde nas exportações, crescimento de vendas do comércio e geração de postos de trabalho.

 

Gabriela: E para manter o desenvolvimento, o Brasil tem que continuar com a agenda de reformas, a principal delas a da Previdência.

 

Nasi: Esta foi a mensagem que o presidente Michel Temer enviou para deputados e senadores, e que foi lida durante a reabertura dos trabalhos no Congresso Nacional.

 

Gabriela: O repórter João Pedro Neto está no Congresso e traz as informações ao vivo. Boa noite, João Pedro. Além dos resultados da economia, que outros temas o presidente Temer abordou na carta aos parlamentares?

 

Repórter João Pedro Neto (ao vivo): Boa noite, Gabriela. Boa noite, Nasi. Boa noite a todos os ouvintes da Voz do Brasil. Olha só, na mensagem entregue pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e lida pelo deputado Fernando Giacomo, primeiro-secretário do Congresso, o presidente Michel Temer afirmou que a recuperação da economia tem sido decisiva para os resultados na área social. O presidente lembrou que o governo zerou a fila do Bolsa Família pela primeira vez, revitalizou o Minha Casa, Minha Vida e também simplificou a regularização de terras e moradias no campo e na cidade. Michel Temer também falou sobre educação e destacou a instituição da Base Nacional Comum Curricular, a reforma do ensino médio e a recuperação do Fies, o Fundo de Financiamento Estudantil. Sobre saúde, Michel Temer destacou a melhoria da gestão, com a economia que tem permitido melhorar a prestação de serviços ao cidadão, com aumento do número de médicos, de agentes comunitários e de equipes de Saúde da Família, além da ampliação das Unidades de Pronto Atendimento 24 horas.

 

Nasi: E João Pedro, o presidente também abordou na carta um dos assuntos mais lembrados pela população nos últimos anos, que é a segurança pública. Qual foi a mensagem?

 

Repórter João Pedro Neto (ao vivo): Bom, na carta, o presidente diz que o combate ao crime organizado é prioridade do Governo. E lembrou que, no ano passado, em diversas ocasiões, as Forças Armadas, as Polícias Federal e Rodoviária Federal e os serviços de inteligência atuaram em parceria com os estados para coibir a entrada e a circulação de drogas e armas no território nacional. Para Michel Temer, o Governo vai continuar empenhado no combate ao crime.

 

Gabriela: E João Pedro, o que o presidente destacou sobre a participação dos deputados e senadores para garantir a continuidade do crescimento do país pelos próximos anos?

 

Repórter João Pedro Neto (ao vivo): Olha, claro que o destaque, Gabriela, foi a reforma da Previdência. O presidente afirmou que o atual sistema é socialmente injusto, porque concentra renda, e insustentável, porque as contas simplesmente não fecham, o que coloca em risco, segundo ele, as aposentadorias de hoje e de amanhã. Michel Temer destacou o déficit recorde de R$ 268 bilhões na Previdência Social no ano passado. Segundo o presidente, a sociedade brasileira está cada vez mais consciente de que a reforma é questão-chave para o futuro do Brasil. Mais cedo , o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, falou sobre o projeto que começa a ser discutido amanhã pelo Congresso. Para Marun, o Governo pode apoiar alterações no texto que está em discussão.

 

Ministro da Secretaria de Governo - Carlos Marun: Nós somos o governo do diálogo, podemos ainda aceitar apoiar propostas, desde que elas não firam o espírito da reforma, ou seja: o estabelecimento de uma idade mínima para a aposentadoria e o fim dos privilégios, através de um único regime para a previdência de todos os brasileiros.

 

Repórter João Pedro Neto (ao vivo): Na carta, o presidente diz que, com o apoio do Congresso, o Governo tem levado adiante a maior agenda de reformas em décadas, o que deu início a um novo ciclo de modernização do país. Para o presidente, é dever concluir esta agenda que o Brasil tanto precisa. Ao vivo, João Pedro Neto.

 

Nasi: A cidade que é o berço do axé agora também é guardiã da história da festa mais celebrada do país.

 

Gabriela: O Carnaval tem, a partir de hoje, um museu para chamar de seu na capital da Bahia, como conta a repórter Natália Koslyk.

 

Repórter Natália Koslyk: O Carnaval em Salvador está chegando e, a partir deste ano, não vai acabar nunca. Isso porque foi inaugurado nesta segunda-feira um novo espaço cultural na capital baiana, a Casa do Carnaval, que vai servir de referência para a memória e a divulgação da festa durante todo o ano. É o primeiro museu com essa temática no Brasil e o segundo no mundo. Paulo Miguez, vice-reitor da Universidade Federal da Bahia e estudioso do tema, fala sobre a importância desse espaço.

 

Vice-reitor da Universidade Federal da Bahia - Paulo Miguez: A Casa do Carnaval vem cobrir uma lacuna antiga na vida cultural da cidade, que era exatamente a ausência que existia de uma casa de referência, uma casa que pudesse dar conta da memória da festa, uma festa com uma história belíssima.

 

Repórter Natália Koslyk: A Casa do Carnaval foi implementada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em parceria com a Prefeitura de Salvador. O espaço cota com um acervo digital interativo, permitindo que os visitantes possam experimentar, por meio dos sentidos, as possibilidades que o Carnaval oferece. Mas os ganhos vão além, como explica a presidente do Iphan, Kátia Bogéa.

 

Presidente do Iphan - Kátia Bogéa: O bom desse equipamento é que você faz o casamento perfeito de um espaço, que era um sobrado, que é patrimônio nacional, e você dá um uso cultural, que entra na cadeia produtiva, que vai gerar emprego, que vai incentivar o turismo.

 

Repórter Natália Koslyk: E tem mais novidade para os baianos: um dos mais importantes símbolos da arquitetura religiosa do estado e palco do filme "O pagador de promessas", a Igreja do Passo, foi reaberta em Salvador depois de mais de 20 anos de portas fechadas. Localizada no centro histórico de Salvador, a igreja foi tombada pelo Iphan há 80 anos e agora é devolvida com alegria para a comunidade. As duas obras entregues nesta segunda-feira cotaram com investimentos de mais de R$ 21 milhões do Governo Federal, por meio do Programa Avançar. O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, conta o que está sendo feito por meio do programa em todo o país.

 

Ministro da Cultura - Sérgio Sá Leitão: Temos cerca de 100 obras de centros culturais e 60 obras de restauração de patrimônio histórico, em todas as regiões do país. Elas somam um investimento total de cerca de R$ 600 milhões. Parte desses recursos já foi alocada e parte será alocada agoram ao longo de 2018.

 

Repórter Natália Koslyk: De acordo com o ministro Sérgio Leitão, o objetivo é que todas essas obras sejam entregues até o final deste ano. Reportagem, Natália Koslyk.

 

"Se tem algo que precisamos ficar de olho é na segurança das nossas crianças e adolescentes. Disque 100 e denuncie qualquer violação de direitos. Violência sexual...".

 

Nasi: Essa é a campanha para alertar os brasileiros e proteger nossas crianças e adolescentes neste Carnaval.

 

Gabriela: E você também pode ajudar. Para fazer qualquer denúncia, não só de exploração, mas também de trabalho infantil ou uso de álcool e drogas por crianças e adolescentes, basta ligar no Disque 100.

 

Repórter Raíssa Lopes: Carnaval é época de festas e diversão, mas é também quando crianças e adolescentes ficam mais vulneráveis à exploração sexual. Por isso, o Governo lançou a Campanha Nacional de Proteção a Crianças e Adolescentes no Carnaval. O objetivo é incentivar a população a denunciar qualquer situação de violência, como explica o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

 

Ministro do Turismo - Marx Beltrão: Trabalhamos em parceria com a Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, divulgando o Disque 100, fazendo vários vídeos promocionais, que são divulgados em todos os estabelecimentos de turismo do Brasil. São mais de 70 mil estabelecimentos, entre pousadas, hotéis, restaurantes, bares, resorts, parques temáticos, para que todos os funcionários que trabalham nesses estabelecimentos estejam treinados para fazer a denúncia, caso eles presenciem algum ato de exploração de crianças e adolescentes.

 

Repórter Raíssa Lopes: Para fazer qualquer denúncia, não só de exploração, mas também de trabalho infantil ou uso de álcool e drogas por crianças e adolescentes, basta ligar no número 100, o Disque Direitos Humanos. No primeiro semestre do ano passado, o Disque 100 recebeu mais de 41 mil denúncias de violação a menores. Enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes faz parte também da Operação Carnaval da Polícia Rodoviária Federal, como explica o assessor nacional de Comunicação, Diego Brandão.

 

Assessor nacional de Comunicação - Diego Brandão: Ano passado nós fizemos o mapeamento de pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes. Esse ano, visitaremos os pontos, faremos a verificação dessa vulnerabilidade e também faremos a fiscalização, para ver se há exploração efetiva de crianças e adolescentes, ali naquele local.

 

Repórter Raíssa Lopes: Além do Disque 100, denúncias de violação de direitos das crianças e adolescentes no Carnaval podem ser feitas pelo telefone da Polícia, o 191. Reportagem, Raíssa Lopes.

 

Nasi: O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja.

 

Gabriela: Do grão, se produz óleo, molho, leite, farinha, ração para animais e muito mais.

 

Nasi: O que poucos sabem é que a soja geneticamente modificada também produz uma proteína que combate o vírus HIV, que causa a Aids.

 

Gabriela: A descoberta vem de uma pesquisa que já rendeu prêmio à Embrapa. E um medicamento de baixo custo poderá ser produzido aqui no Brasil.

 

Repórter Cleide Lopes: A pesquisa mostrou que sementes de soja geneticamente modificadas podem produzir uma proteína chamada cianovirina, que impede que o vírus da Aids se multiplique. O projeto de engenharia genética foi iniciado há mais de uma década pelo Brasil e os Estados Unidos, para obter uma matéria prima 100% pura. O pesquisador da Embrapa Elibio Rech, responsável pelo estudo, explica que a meta é chegar a um medicamento na forma de gel, produzido a partir da soja transgênica.

 

Pesquisador da Embrapa - Elibio Rech: Uma formulação como gel poderá contribuir como um produto para a mulher se precaver da contaminação com HIV.

 

Repórter Cleide Lopes: A soja foi escolhida por concentrar 40% de proteína, o que facilita a produção da cianovirina, além do Brasil dominar a genética da soja, o que ajuda no custo de produção e no valor final do produto. O pesquisador da Embrapa Elibio Rech explica ainda, como a finalidade dessa soja é medicamentosa, a ideia é que ela não seja cultivada no campo, mas em estufas e casas de vegetação sob condições controladas.

 

Pesquisador da Embrapa - Elibio Rech: Para evitar que entre na cadeia alimentar, para produção de proteínas e óleos de soja envolvidas no setor industrial.

 

Repórter Cleide Lopes: De acordo com o especialista, os próximos passos agora são produzir as sementes e gerar proteína em larga escala, e então realizar os estudos pré-clínicos e clínicos. Além dos testes, a entrada do futuro medicamento no mercado depende ainda da parceria com um laboratório. Reportagem, Cleide Lopes.

 

Gabriela: 19h21 no horário brasileiro de verão.

 

Nasi: A página da Rede Nacional de Rádio bateu uma marca de um milhão de visitantes.

 

Gabriela: São milhares de rádios em todo o país que, todos os dias, utilizam as reportagens e o conteúdo jornalístico que é disponibilizado de graça na internet.

 

Nasi: E não são só as rádios, viu, Gabriela? Qualquer pessoa pode acessar e dar download no conteúdo da Rede Nacional de Rádios, que inclui nossas matérias aqui da Voz do Brasil.

 

Repórter Nei Pereira: Como é tradição no Rio Grande do Sul, a música gaúcha faz parte da programação da Rádio AM Cultura Riograndina. Parte do conteúdo jornalístico da emissora vem da Rede Nacional de Rádio, um serviço da EBC, a Empresa Brasil de Comunicação. Segundo o diretor de programação da Rádio Cultura Riograndina, José Augusto Valerão, disponibilizar o conteúdo na internet facilitou o trabalho das emissoras.

 

Diretor de programação da Rádio Cultura Riograndina - José Augusto Valerão: Eu tenho acesso imediato a todas as matérias a nível de Brasília e a nível de Brasil através da Rede Nacional de Rádio. Isso, para mim, é maravilhoso, a EBC disponibilizar todo esse conteúdo. Eu consigo desde a previsão do tempo a todos os tipos de matéria, seja matéria política, de economia, tudo isso é muito bom para minha grade de jornalismo aqui na emissora.

 

Repórter Nei Pereira: Assim como a Rádio Cultura Riograndina, milhares de emissoras de todo o país utilizam em sua programação o conteúdo jornalístico que é oferecido de graça pela Rede Nacional de Rádio. Ana Pimenta, editora da rede, explica que a produção ajuda emissoras de todo o Brasil.

 

Editora da Rede Nacional de Rádio - Ana Pimenta: As emissoras, elas precisam muito de conteúdo jornalístico. Você pode imaginar que uma rádio do interior, você não tem uma equipe, muitas vezes você tem só o radialista, o locutor que toma conta da rádio. Então, esse conteúdo jornalístico para eles é muito importante. Então a gente manda informação com interesse regional, de temas regionais, que vão fazer parte da grade dessas emissoras.

 

Repórter Nei Pereira: O site da Rede Nacional disponibiliza reportagens sobre políticas públicas, informações do Governo Federal, previsão do tempo, boletins de notícias e os pronunciamentos do presidente da República. O programa A Voz do Brasil é o mais acessado. Desde que foi criado, em dezembro de 2016, o site já recebeu mais de um milhão de visitas. Para o diretor-presidente da EBC, Laerte Rimoli, a rede é um instrumento para promover o acesso à informação e serviços do Governo Federal em todo o país.

 

Diretor-presidente da EBC - Laerte Rimoli: Qualquer brasileiro hoje, acessando a página da EBC, terá essas informações de graça, o que é muito importante. São ações do Governo que atingem diretamente a esse indivíduo que está lá na ponta, o indivíduo que tem as maiores dificuldades. É a missão da EBC sendo cumprida, de comunicação pública.

 

Repórter Nei Pereira: Todo o conteúdo da Rede Nacional de Rádio pode ser baixado de graça no endereço redenacionalderadio.com.br. Reportagem, Nei Pereira.

 

Gabriela: Foi divulgado agora há pouco o resultado do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para os alunos do ensino médio.

 

Nasi: Para conferir as notas, é preciso acessar a página do participante na internet em enccejanacional.inep.gov.br.

 

Gabriela: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Nasi: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Gabriela: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Nasi: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite.

 

Gabriela: Uma boa noite para você e até amanhã.

 

"Brasil, ordem e progresso".