20 de outubro de 2017

Destaques da Voz do Brasil: Com apoio do BNDES, maior indústria de processamento de peixes do país é inaugurada no Paraná. Para presidente Michel Temer, contribuição do agronegócio é fundamental para a economia brasileira. Combate à pedofilia: investigação do Ministério da Justiça, em parceria com órgãos estaduais de segurança, prende mais de 100 pessoas em todo o país. E a gente mostra como denunciar casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Quem vai fazer o Enem já pode consultar pela internet o local onde vão ser realizadas as provas.

audio/mpeg VOZ201017.mp3 — 46929 KB




Transcrição


A Voz do Brasil - 20/10/2017

 

 

Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19 horas.

 

"Está no ar A Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje."

 

Apresentadora Gabriela Mendes: Olá, boa noite.

 

Nasi: Boa noite pra você que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Sexta-feira, 20 de outubro de 2017.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia. Com apoio do BNDES, maior indústria de processamento de peixes do país é inaugurada no Paraná.

 

Gabriela: Para presidente Michel Temer, contribuição do agronegócio é fundamental para a economia brasileira.

 

Presidente Michel Temer: Não fosse a atuação dos senhores, neste ano nós estaríamos numa situação muito negativa. E já começamos a ter uma posição positiva e isso se deve precisamente à atividade do agronegócio, da agricultura, daquilo que os senhores fazem no campo.

 

Nasi: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Gabriela: Combate à pedofilia. Investigação do Ministério da Justiça, em parceria com órgãos estaduais de segurança, prende mais de cem pessoas em todo o país.

 

Nasi: E a gente mostra como denunciar casos de violência sexual contra crianças e adolescentes.

 

Gabriela: E quem vai fazer o Enem já pode consultar pela internet o local onde vão ser realizadas as provas.

 

Nasi: Hoje na apresentação da Voz do Brasil, Gabriela Mendes e Nasi Brum.

 

Gabriela: E pra assistir a gente ao vivo na internet, basta acessar www.voz.gov.br.

 

Nasi: O maior abatedouro de tilápias do Brasil foi inaugurado hoje no Paraná.

 

Gabriela: Localizado no município de Palotina, no oeste do estado, o abatedouro, numa primeira etapa, vai processar a carne de 75 mil tilápias por dia.

 

Nasi: O presidente Michel Temer participou da inauguração da indústria, que contou com recursos do BNDES na construção.

 

Gabriela: Mais investimentos e geração de empregos para a região.

 

Repórter Nei Pereira: A região Oeste do Paraná é uma das maiores produtoras agrícolas e de frango do país. E agora quer ser referência também na produção de peixes. Para isso, a cooperativa de Palotina construiu o maior abatedouro de peixes do Brasil. São mais de 10 mil metros quadrados de área construída, com capacidade para abater 75 mil tilápias por dia até o fim de 2018. Depois, a ideia é chegar a até 600 mil peixes por dia. Os moradores comemoram o investimento.

 

Entrevistado: Inclusive as cidades vizinhas, estão todo mundo ansiosos pra chegar esse dia, porque vai dar emprego tanto pra nossa cidade quanto pras cidades mais vizinhas...

 

Entrevistada: É bom, né? Porque abre mais vagas de emprego, porque tá difícil, né?

 

Entrevistado: Vai girar mais dinheiro, vai movimentar mais aí a cidade.

 

Repórter Nei Pereira: A cooperativa investiu R$ 110 milhões no abatedouro. O empreendimento, que contou com recursos do BNDES, está abrindo 450 novos postos de trabalho na cidade. E quem conseguiu uma vaga foi Luana Kagol, que é formada em aquicultura, especialidade da área de peixe, e agora vai exercer a profissão sem precisar mudar de cidade.

 

Aquicultora - Luana Kagol: Sim, eu sempre morei aqui, agora eu tive a oportunidade de estar trabalhando na C. Vale e na minha área, né?

 

Repórter Nei Pereira: A cooperativa vai fornecer também o alimento para os peixes. Uma fábrica de ração, que emprega tecnologia suíça, norte-americana e brasileira, começou a funcionar há pouco tempo, com capacidade para produzir 200 toneladas de ração por dia. Mas a estrutura permite triplicar a produção. Os peixes serão destinados ao mercado nacional, mas a expectativa é que, no futuro, sejam exportados, como afirmou o presidente da cooperativa, Alfredo Lang.

 

Presidente de cooperativa - Alfredo Lang: Vamos vender nossa carne de peixe aqui no Brasil, mas queremos aproveitar nossos 20 anos de experiência com avicultura para conseguir os certificados de qualidade para conquistar espaços também no mercado externo.

 

Repórter Nei Pereira: Seis mil pessoas foram convidadas para a cerimônia de inauguração do frigorífico, que contou com a presença do presidente Michel Temer. Ele destacou a importância do agronegócio para a economia do país.

 

Presidente Michel Temer: Os senhores e as senhoras têm sustentado o PIB brasileiro. Não fosse a atuação dos senhores, neste ano nós estaríamos numa situação muito negativa. E já começamos a ter uma posição positiva e isso se deve precisamente à atividade do agronegócio, da agricultura, daquilo que os senhores fazem no campo.

 

Repórter Nei Pereira: O evento marcou também os 20 anos da unidade de beneficiamento de frango, que hoje processa 550 mil aves por dia. De Palotina, no Paraná, Nei Pereira.

 

Nasi: Uma megaoperação de combate à pedofilia foi realizada hoje em 24 estados e no Distrito Federal.

 

Gabriela: Segundo o Ministério da Justiça, que realiza um trabalho permanente de investigação, 108 pessoas foram presas.

 

Repórter Carolina Rocha: Os presos são acusados de produzir ou disseminar conteúdo de pornografia infantil e pedofilia. Foram investigados 151 mil arquivos com violência sexual contra crianças, compartilhados entre os suspeitos. A operação Luz da Infância, deflagrada hoje, é resultado de um trabalho permanente de investigação, como explica o ministro da Justiça Torquato Jardim.

 

Ministro da Justiça - Torquato Jardim: Os seis crimes que o Brasil tem mais que enfrentar são todos transnacionais ou internacionais, e o combate é contínuo, não é? Droga, arma, o colarinho branco, financeiro, tráfico de pessoas, terrorismo e cibernético. Isso é um trabalho constante.

 

Repórter Carolina Rocha: Ao contrário do que muita gente imagina, a maioria dos agressores sexuais contra crianças e adolescentes não tem diagnóstico de transtorno mental, como ressalta Juliana Cunha, coordenadora psicossocial na SaferNet Brasil, uma organização que atua pela segurança na internet.

 

Psicóloga - Juliana Cunha: Muitos desses agressores sexuais são pessoas próximas das vítimas. Então, isso já nos mostra que não necessariamente essas pessoas que praticam violência sexual contra crianças têm um transtorno mental.

 

Repórter Carolina Rocha: Não apenas o ato físico, mas quem armazena vídeos e fotos também pode ser preso por até quatro anos, como explica a psicóloga Juliana Cunha.

 

Psicóloga - Juliana Cunha: A simples guarda de qualquer material envolvendo nudez e sexo com menores de idade é crime.

 

Repórter Carolina Rocha: Casos de exploração sexual devem ser denunciados pelo Disque 100, o Disque Direitos Humanos, e também pelo aplicativo para celulares Proteja Brasil. Só no ano passado, foram registradas, nos canais, mais de 17.500 denúncias de violência sexual. A coordenadora-geral de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Ministério dos Direitos Humanos, Heloiza Egas, fala que é importante prevenir a exploração sexual na internet e também proteger a criança que foi vítima desse crime.

 

Coordenadora-geral de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente - Heloiza Egas: Há um entendimento de que a internet, ela é uma oportunidade, mas, ao mesmo tempo, tem que haver um uso responsável e orientado também, né?

 

Repórter Carolina Rocha: O Disque 100 funciona 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As denúncias podem ser anônimas e o sigilo da informação é garantido quando solicitado. Já o aplicativo Proteja Brasil pode ser baixado em qualquer celular. Reportagem, Carolina Rocha.

 

Nasi: As empresas estão contratando mais trabalhadores. Você ouviu ontem aqui, na Voz do Brasil, que mais de 34 mil vagas foram criadas em setembro.

 

Gabriela: E as novas vagas crescem principalmente na indústria.

 

Nasi: O setor é que paga os melhores salários, por isso, quando aumenta o número de funcionários, estimula o crescimento de outros segmentos da economia.

 

Gabriela: E as medidas econômicas do governo também estão trazendo mais confiança para os empresários investirem e contratarem. Quem explica tudo isso pra gente é o repórter José Luís Filho.

 

Repórter José Luís Filho: Foi o sexto mês seguido e o sétimo do ano com resultado positivo na criação de postos de trabalho. No acumulado desde janeiro, o saldo positivo chega a quase 209 mil contratações. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho e mostram que a indústria, com mais de 25 mil novos postos, liderou a abertura de vagas no mês passado, seguida pelo comércio, com mais de 15 mil novos empregos formais. Um cenário que, segundo o economista Marcel Solimeo, da Associação Comercial de São Paulo, confirma a retomada da atividade econômica no país.

 

Economista - Marcel Solimeo: A indústria, além de ser grande empregadora, é que oferece os maiores salários. Isso acaba irrigando mais a economia, significa mais renda na economia, mais consumo, portanto mais venda no comércio, mais procura de serviços. Tudo isso beneficia todos os setores.

 

Repórter José Luís Filho: Na opinião do economista Marcel Solimeo, a abertura de vagas tem sido alavancada pelas medidas adotadas pelo governo, como a reforma trabalhista, o controle dos gastos públicos e a redução da taxa básica de juros, que abriram caminho para a queda da inflação e o aumento da confiança e dos investimentos do setor produtivo.

 

Economista - Marcel Solimeo: Queda da taxa de juros tem ajudado bastante a economia, e a queda da inflação, por outro lado, beneficia o consumidor de menor renda. Eu acho que nós, hoje, temos condições pra voltar a crescer.

 

Repórter José Luís Filho: Em setembro, a geração de empregos foi positiva em 20 dos 26 estados e no Distrito Federal. Para a economista da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, Júlia Ximenes, esse cenário deve se manter e até melhorar nos próximos meses, não só pelo aumento dos investimentos por parte dos empresários, mas também pelo efeito da entrada em vigor da nova legislação trabalhista.

 

Economista - Júlia Ximenes: Essa alteração na legislação trabalhista vai, provavelmente, favorecer contratação de mão de obra temporária, pras vagas agora das vendas de final de ano. A gente tem também injeção do 13º, que costuma dar uma injeção de ânimo aí pro comércio e pras vendas, de uma forma geral. Então, o cenário, como um todo, pelo menos no curto e médio prazo, ele é positivo.

 

Repórter José Luís Filho: As novas regras trabalhistas começam a valer no mês de novembro. Reportagem, José Luís Filho.

 

Nasi: E a prévia da inflação atingiu o menor índice no acumulado entre janeiro e outubro dos últimos 11 anos.

 

Gabriela: O índice está em 2,25%.

 

Nasi: É bem menos do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando ficou em 6,11%.

 

Gabriela: Mais uma vez, os preços dos alimentos e bebidas contribuíram para o resultado. Os menores preços registrados foram do alho, feijão carioca, açúcar cristal e leite longa vida.

 

Nasi: Resolver qualquer problema na Receita Federal vai ficar mais fácil.

 

Gabriela: Agora o contribuinte pode nomear uma pessoa, como um contador, para resolver as pendências diretamente pela internet.

 

Nasi: A medida também deve diminuir as filas nos postos de atendimento da Receita.

 

Repórter Pablo Mundim: A Receita Federal apresentou mudanças para simplificar a vida dos contribuintes. A medida vai facilitar o acesso da pessoa física ou jurídica ao atendimento virtual da Receita Federal, o eCAC. Agora, será mais simples peticionar, impugnar, desistir e juntar documentos digitais em processos ou em dossiê digital. Na prática, a alteração estabelece que o contribuinte poderá nomear uma pessoa para representá-lo junto ao Fisco, como por exemplo um contador. Além de dar agilidade ao processo, a mudança cumpre uma política já adotada pela Receita Federal, de simplificar o atendimento ao contribuinte, garante o auditor fiscal e coordenador de atendimento ao cidadão da Receita Federal José Humberto Valentino.

 

Auditor Fiscal - José Humberto Valentino: A Receita está atenta a essa necessidade de facilitar e simplificar essa interação entre o contribuinte e a própria Receita Federal. E a gente vem adotando as providências necessárias, pra poder facilitar essa interação.

 

Repórter Pablo Mundim: Para o contador Vanderson Gomes, a norma atende uma realidade de serviços digitais que ajuda as empresas e diminui as filas nos postos de atendimento.

 

Contador - Vanderson Gomes: Você simplesmente, na frente do seu computador, você resolve todos esses problemas. Vai ser um caso muito extremo você precisar ou necessitar ir à Receita Federal pessoalmente.

 

Repórter Pablo Mundim: No site da Receita, no www.fazenda.receita.gov.br, o contribuinte poderá escolher a procuração e também limitar a atuação do seu representante, escolhendo quais são os serviços que serão autorizados. Reportagem, Pablo Mundim.

 

Gabriela: 19h13, pelo horário brasileiro de verão.

 

Nasi: Você vai ouvir ainda nesta edição.

 

Gabriela: Quem vai fazer o Enem já pode consultar pela internet o local das provas.

 

"Você na Voz do Brasil"

 

Nasi: Daqui a menos de um mês começa a valer a modernização das leis trabalhistas.

 

Gabriela: Criada para gerar mais empregos, ela permite que empresas e trabalhadores negociem diretamente alguns pontos, como divisão das férias em três períodos e participação nos lucros da empresa.

 

Nasi: Essa modernização das leis trabalhistas vai mexer com a vida de milhões de brasileiros e, por isso, ainda gera dúvidas. Se você tem alguma pergunta, manda pra gente.

 

Gabriela: Basta gravar uma mensagem e enviar para o nosso e-mail: voz@ebc.com.br, ou no Whatsapp (61) 998627345. Eu vou repetir: (61) 998627345.

 

Nasi: E nós vamos buscar a resposta.

 

Gabriela: Um pouco de atenção pode fazer a diferença no tratamento do câncer de mama.

 

Nasi: Estamos falando da prevenção e do autoexame, principais temas da campanha Outubro Rosa este ano.

 

Gabriela: E por todo o país, não faltam atividades para alertar a população. Nós acompanhamos uma delas.

 

Repórter João Pedro Neto: Os voluntários da ONG Instituto Oncoguia percorreram a rodoviária de Brasília, um dos locais mais movimentados da cidade, chamando a atenção pra importância da prevenção ao câncer de mama. Como num jogo de perguntas e respostas, de forma descontraída, eles orientaram quem passava por lá sobre as características da doença e o papel do diagnóstico precoce.

 

Entrevistada: Eu acho que é uma boa iniciativa, pois algumas mulheres não sabem sobre o câncer de mama.

 

Entrevistada: A prevenção é sempre bom, né? Eu mesma, todo ano eu faço e aconselho a todas as mulheres fazerem.

 

Repórter João Pedro Neto: A atividade também acontece em outras capitais do país, durante o Outubro Rosa, mês em que se chama a atenção pra importância da prevenção do câncer de mama, que é o segundo tipo mais comum entre as mulheres. Só entre janeiro e agosto do ano passado, foram mais de 9.600 casos no país. A doença pode ser detectada nas fases iniciais, quando tem grandes chances de cura, como explica o mastologista do Hospital Universitário de Brasília Gustavo Gouveia.

 

Mastologista - Gustavo Gouveia: O autoexame é recomendado mensalmente pra todas as mulheres, né, e basta apalpar a mama em procura de algum nódulo, algum caroço.

 

Repórter João Pedro Neto: Foi isso que aconteceu com a servidora pública Rosa Maria Alves, de Brasília. Ela foi diagnosticada com a doença no começo deste ano, depois de perceber um pequeno caroço no seio.

 

Servidora pública - Rosa Maria Alves: Eu não sentia nada. Simplesmente, passando a mão, eu descobri o nódulo, e aí fui fazer os exames.

 

Repórter João Pedro Neto: Hoje, ela está na metade do tratamento com quimioterapia, que tem evoluído bem. Rosa Maria diz que, assim como foi importante ter percebido cedo uma mudança no seio pela própria observação, esse hábito também pode fazer a diferença pra outras mulheres.

 

Servidora pública - Rosa Maria Alves: Procurar mesmo se apalpar, localizar se tem algum nódulo e procurar um médico.

 

Repórter João Pedro Neto: Só no ano passado, foram mais de quatro milhões de exames realizados no país pelo SUS. A rede pública também oferece assistência integral aos pacientes. No ano passado, foram realizadas mais de 18 mil cirurgias e quase quatro milhões de sessões de radioterapia e quimioterapia no país para tratamento da doença. Reportagem, João Pedro Neto.

 

Nasi: A maior parte do país já está no período de chuvas.

 

Gabriela: E é nessa época do ano que o mosquito da Dengue mais se multiplica.

 

Nasi: Por isso, é hora de redobrar a atenção com aqueles pontos que podem acumular água parada.

 

Gabriela: Na próxima segunda começa a Semana Nacional de Mobilização contra o Aedes aegypti, uma ação das áreas de educação, assistência social e saúde do governo.

 

Repórter Carolina Graziadei: Os centros de referência, CRAS e CREAS, e demais unidades do Sistema Único de Assistência Social, o SUAS, irão oferecer atividades como gincanas, palestras, rodas de conversa e mutirões de limpeza. Haverá também programação nas escolas e unidades de saúde ao longo da semana. O papel dos gestores, agentes de saúde, beneficiários de programas sociais, lideranças comunitárias e dos profissionais do SUAS é fundamental para mobilizar o maior número de pessoas a eliminarem os possíveis focos do mosquito. É o que destaca o ministro do Desenvolvimento Social Osmar Terra.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Osmar Terra: O Brasil, infelizmente, tem esse mosquito em todas as áreas urbanas, ele traz danos enormes à saúde da população. E a única maneira de enfrentar isso é eliminando o mosquito, com um grande mutirão, um mutirão em que as CRAS, os CREAS, as equipes dos municípios, integradas, saúde, educação, desenvolvimento social, todos os níveis, toda a população deve participar.

 

Repórter Carolina Graziadei: E é esta integração entre saúde, assistência social e educação que fortalece ainda mais o trabalho de prevenção. Em Garruchos, no interior do Rio Grande do Sul, a semana de mobilização acontece também dentro das escolas. Durante o ano, o município, com cerca de 3.000 habitantes, reforça com os usuários do Centro de Referência de Assistência Social os cuidados para acabar com os focos do mosquito. A coordenadora Rita Biali diz que as crianças são quem mais se empenham.

 

Coordenadora - Rita Biali: A gente tem que ter um foco em especial nas escolas. Esses alunos é que levam a informação pra casa, e eles são nossa disseminação de informações.

 

Repórter Carolina Graziadei: Para combater a proliferação do Aedes aegypti, a população deve evitar água parada em calhas, garrafas e pneus, e manter as caixas d'água tampadas. Reportagem, Carolina Graziadei.

 

Nasi: O cartão de confirmação de inscrição do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, já está disponível para os estudantes.

 

Gabriela: Entre outras informações, ele traz o local em que o candidato vai fazer as provas.

 

Nasi: O cartão pode ser acessado no aplicativo do Enem ou na página do Inep na internet.

 

Repórter Luana Karen: De segunda a sábado, Isabela Padilha é só dedicação aos estudos. Ela vai fazer o Enem pela quarta vez, em busca do sonho de ser médica. A poucos dias do exame, a estudante consultou o cartão de confirmação e conferiu o local da prova.

 

Estudante - Isabela Padilha: Está tudo certo, já sei onde fica. Espero que não tenha nenhum imprevisto no dia e que dê tudo certo e eu chegue tranquila, que tomara que, dessa vez, vá.

 

Repórter Luana Karen: O cartão de confirmação do Enem traz informações como o número da inscrição, a data, hora e local das provas e a opção de língua estrangeira escolhida pelo aluno. Luana Bergman Soares, diretora de avaliação da educação básica, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, recomenda que o aluno verifique o cartão com antecedência.

 

Diretora de avaliação da educação básica - Luana Bergman Soares: Os portões, eles vão abrir ao meio-dia, sempre com referência no horário de Brasília. Então, ele precisa chegar no máximo até o meio-dia. Então, é importante a visualização do cartão de confirmação também por isso, porque lá ele vai ter o endereço do local de aplicação e ele vai poder fazer uma simulação, pesquisar na internet quais as linhas de ônibus que ele vai poder pegar.

 

Repórter Luana Karen: O aluno não precisa levar o cartão de confirmação impresso no dia da prova. Vinícius Lavorato escolheu o aplicativo do Enem no celular para consultar o local da prova e todas as informações sobre o exame. Ele já é formado em Direito, mas na hora de entrar no mercado de trabalho viu que o coração batia mesmo era por medicina. Desde maio, estuda todos os dias para o Enem.

 

Estudante - Vinícius Lavorato: A gente vai amadurecendo, vai entendendo melhor também o que funciona, o que não funciona, o que ajuda mais, o que ajuda menos, e acho que isso acaba afetando, sim.

 

Repórter Luana Karen: O Enem 2017 vai ser aplicado nos dias 5 e 12 de novembro. Para verificar o cartão de confirmação, é preciso acessar a página do Inep na internet, em inep.gov.br, ou o aplicativo do Enem para tablets e smartphones. É necessário informar o número do CPF e a senha cadastrada na inscrição. Para quem esqueceu a senha, o Inep oferece um passo a passo de como recuperar o dado. Reportagem, Luana Karen.

 

Gabriela: 19h21, pelo horário brasileiro de verão.

 

Nasi: O Bolsa Família completa hoje 14 anos de existência.

 

Gabriela: São mais de 13 milhões de famílias beneficiadas com o programa de transferência de renda.

 

Nasi: O aperfeiçoamento da gestão e mais oportunidades para os beneficiários melhorarem de vida são marcas da nova etapa do programa.

 

Repórter André Luís Gomes: Somente em 2017, o Bolsa Família já zerou a fila de espera cinco vezes. Isso ocorre porque, todos os meses, o Ministério do Desenvolvimento Social tem realizado um cruzamento de informações com diversas bases de dados do Governo Federal. A partir deste aperfeiçoamento da gestão, é possível visualizar as pessoas que estavam recebendo indevidamente, porque tinham renda superior à mínima exigida pelo programa. No total, mais de 4,4 milhões de famílias deixaram de receber o benefício, para dar lugar a quem realmente mais precisava. O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, explica a importância do programa e como ele vem sendo aperfeiçoado.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Osmar Terra: É uma transferência de renda, na verdade é um recurso público, que é transferido pras famílias. Hoje está em torno de R$ 180 por família. E é um programa que nós não só preservamos como estamos aperfeiçoando, no sentido de que nenhuma família tem como plano de vida ou como um projeto pros seus filhos viver só do Bolsa Família.

 

Repórter André Luís Gomes: Programas complementares foram lançados, para que as famílias de baixa renda tenham mais qualidade de vida e não precisem do benefício no futuro. O Criança Feliz, por exemplo, é uma dessas ações. O programa tem como ponto central a visitação domiciliar. Técnicos capacitados orientam os pais sobre a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos, principalmente nos primeiros mil dias de vida. Serão acompanhadas pelo programa as crianças beneficiárias do Bolsa Família, até os três anos de idade, e aquelas que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, até os seis anos. Por outro lado, para incluir produtivamente os beneficiários do Bolsa Família e famílias do Cadastro Único, o Governo Federal lançou o Plano Progredir. O ministro Osmar Terra ressalta que o governo vem se esforçando para ajudar as famílias a superarem a pobreza.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Osmar Terra: Estamos comemorando esse 14º ano do Programa Bolsa Família com uma série de programas complementares, que vão ajudar a melhorar a qualidade de vida de todo mundo que hoje está no Bolsa Família, não teve escolha, né? Teve que entrar no Bolsa Família, mas que quer progredir, quer ter uma vida melhor.

 

Repórter André Luís Gomes: Atualmente, cerca de 13,5 milhões de famílias recebem o Bolsa Família. Por mês, mais de R$ 2,4 bilhões são pagos para os beneficiários. Reportagem, André Luís Gomes.

 

Gabriela: O presidente Michel Temer prestou solidariedade às famílias das crianças atingidas no tiroteio, na tarde de hoje, num colégio particular em Goiânia, Goiás.

 

Nasi: Um aluno da escola, de 14 anos, disparou tiros de pistola contra colegas de sala.

 

Gabriela: Dois estudantes morreram e outros quatro estão feridos.

 

Nasi: Pelas redes sociais, Temer mandou força às famílias e afirmou que, como todo brasileiro, está consternado com a tragédia.

 

Gabriela: O combate ao incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, continua.

 

Nasi: Uma área equivalente a 8.500 campos de futebol já foi consumida pelo fogo.

 

Gabriela: Bombeiros do Distrito Federal dão apoio aos funcionários do ICMBio, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, e do Ibama, além de voluntários, no combate às chamas.

 

Nasi: Quatro aviões-tanque trabalham no lançamento de água e monitoramento. Um helicóptero também ajuda na cooperação.

 

Gabriela: O parque continua fechado para visitação, como medida de segurança para os turistas.

 

Nasi: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Gabriela: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Nasi: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Gabriela: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite e um bom fim de semana.

 

Nasi: Boa noite pra você e até segunda.

 

 

"Brasil, ordem e progresso."