10 DE ABRIL DE 2018 - PODER EXECUTIVO

Destaques da Voz do Brasil: Presidente Michel Temer dá posse a 10 novos ministros e reforça continuidade do governo que tirou o país da recessão e retomou a geração de empregos. Inflação registra menor índice dos últimos vinte e quatro anos para o mês de março. Em cinco meses governo retoma obras para concluir CINQUENTA mil casas. E nós vamos falar de mudanças sancionadas pelo presidente Michel Temer, que tornam mais rígido o cumprimento da lei Maria da Penha!

audio/mpeg Voz_do_Brasil_10_04_18.mp3 — 23540 KB




Transcrição


Apresentador Nasi Brum: Em Brasília, 19h.

 

"Está no ar a Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentadora Alessandra Bastos: Olá. Boa noite.

 

Nasi: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Gabriela: Terça-feira, 10 de abril de 2018.

 

Nasi: E vamos ao destaque do dia.

 

Alessandra: Presidente Michel Temer dá posse a dez novos ministros.

 

Nasi: E reforça a continuidade do governo que tirou o país da recessão e retomou a geração de empregos.

 

Presidente Michel Temer: Vamos completar a obra que começamos. O governo tem rumo, nosso país em rumo. Nós, o novo Brasil, voltou e veio para ficar.

 

Alessandra: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Nasi: Inflação registra menor índice dos últimos 24 anos para o mês de março. Raquel Mariano.

 

Repórter Raquel Mariano: Passagens aéreas e ligações de telefones fixos para móveis deixam a inflação mais baixa no mês de março.

 

Alessandra: Em cinco meses, governo retoma obras para concluir 50 mil casas. Nei Pereira.

 

Repórter Nei Pereira: Quando o Governo Federal lançou o Programa Avançar, em novembro de ano passado, havia quase 75 mil moradias com as obras paralisadas em todo o país.

 

Nasi: E nós vamos falar de mudanças sancionadas Presidente Michel Temer que tornam mais rígido o cumprimento da Lei Maria da Penha.

 

Alessandra: Hoje, na apresentação da Voz, Alessandra Bastos e Nasi Brum.

 

Nasi: E para assistir a gente, ao vivo, na internet, basta acessar www.voz.gov.br.

 

Alessandra: O Presidente Michel Temer deu posse hoje a dez novos ministros.

 

Nasi: Segundo Temer, mudanças alteram a composição, mas não a qualidade da equipe.

 

Alessandra: Na área econômica tomaram posse Eduardo Guaria, na Fazenda, e Esteves Colnago, no Planejamento.

 

Nasi: Para o Ministério de Minas e Energia foi o ministro Moreira Franco.

 

Alessandra: Também forem efetivados, Marcos Jorge na Indústria, Comércio Exterior e Serviços, e Helton Yomura, no Ministério do Trabalho.

 

Repórter Paulo La Salvia: Novas caras na equipe econômica, mas com os mesmos objetivos. Este foi o tom do Presidente Michel Temer ao falar sobre as realizações do Ministério da Fazenda. Temer lembrou do empenho no teto de gastos e no crescimento sustentável, além da agenda da produtividade, que permitiu um país mais fácil, ágil e moderno. E ao novo ministro, Eduardo Guardia, o presidente recomendou continuidade a este trabalho.

 

Presidente Michel Temer: O Eduardo Guardia assume na Fazenda o time de um navio que, venhamos, nós todos pusemos no rumo certo, que é o rumo do crescimento e da geração de empregos e renda.

 

Repórter Paulo La Salvia: Continuidade também foi a palavra-chave para o ministro Moreira Franco, ele deixou o comando da Secretaria-Geral da Presidência e vai liderar o processo de privatização da Eletrobrás no Ministério de Minas e Energia.

 

Presidente Michel Temer: Conhece perto as prioridades do nosso governo, conhece os desafios do setor energético. O que é importante a essa altura ressaltar é que nada daquilo que se iniciou vai paralisar, ao contrário, com o Moreira vai continuar no mesmo ritmo, que é o ritmo de progresso.

 

Repórter Paulo La Salvia: Na pasta de Indústria, Comércio Exterior e Serviços foi efetivado Marcos Jorge, que definiu dar continuidade à agenda de desburocratização nas exportações e importações e aposta na efetivação do acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, que já vem sendo discutido há quase 20 anos e pode ampliar a participação do Brasil no mercado internacional.

 

Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços - Marcos Jorge: Vamos cuidar de acordo do Mercosul e União Europeia junto com o MRE, vamos cuidar dos programas do ministério, lembrando que nós temos uma agenda de desburocratização, que desde 2016 nós estamos implementando no ministério. São 51 medidas que nós estamos entregando.

 

Repórter Paulo La Salvia: Mesmo não sendo puro da área econômica, o novo ministro do Turismo, Vinícius Lummertz, fez uma relação do setor com a geração de riquezas e empregos. O ministro defendeu que o Brasil pode ampliar os ganhos com o turismo e aumentar a participação do setor na economia nacional.

 

Ministro do Turismo - Vinícius Lummertz: Se nós vencermos esse item de segurança jurídica, nós estaremos liberando um potencial de investimentos nesse país, e isso trará muitos empregos e muito desenvolvimento. O nosso setor de turismo poderá ser o grande parceiro do desenvolvimento do Brasil.

 

Repórter Paulo La Salvia: Outro ministro efetividade pelo Presidente Michel Temer foi o Trabalho, Helton Yomura. Durante discurso, o Presidente Michel Temer voltou a afirmar que uma prioridade do governo é a geração de empregos e que o novo ministro estará empenhado dia e noite nessa tarefa. Reportagem, Paulo La Salvia.

 

Nasi: E o Presidente Michel Temer também deu posse aos ministros da Integração Nacional, Educação, Desenvolvimento Social e Esportes.

 

Alessandra: A repórter Luana Karen acompanhou o evento e tem mais detalhes.

 

Repórter Luana Karen: Um a um, o Presidente Michel Temer assinou a nomeação dos novos ministros. Na Integração Nacional, assume Antônio de Pádua de Deus Andrade, que era secretário de Infraestrutura Hídrica e acompanhou de perto do projeto de transposição do Rio São Francisco. Ao dar posse no novo ministro da Educação, Rossieli Soares, Temer lembrou dos avanços como a reforma do Ensino Médio e a instituição da Base Nacional Comum Curricular, temas os quais o novo ministro se compromete agora.

 

Ministro da Educação - Rossieli Soares: Educação básica como uma prioridade, grandes avanços, salvando o Fies, o novo ensino médio, Base Nacional Comum Curricular. São muitas agendas importantes que estão em fase de implementação no Brasil que precisam ser continuadas. Essa é a grande missão.

 

Repórter Luana Karen: Já no Ministério do Desenvolvimento Social, assume Alberto Beltrame. O presidente Temer comentou sobre o resgate a revalorização do Programa Bolsa Família que teve sua fila zerada durante o governo. O presidente citou ainda a criação dos programas Criança Feliz e Progredir. Segundo o ministro Beltrame, o Bolsa Família deve continuar tendo aumentos acima da inflação.

 

Ministro do Desenvolvimento Social - Alberto Beltrame: Um maior poder de compra de alimentos está dentro do governo do Presidente Michel Temer. Todo aumento do Bolsa Família deverá manter esse poder de compra, e esse é o compromisso do governo e nós vamos estudar a melhor forma de fazer e o melhor momento de conceder esse aumento.

 

Repórter Luana Karen: A Presidente Michel Temer destacou que os ministros devem dar continuidade ao que já vem sendo feito nesses quase dois anos de governo.

 

Presidente Michel Temer: O combustível do nosso governo tem sido a vontade de transformar o Brasil, e é isso o que estamos fazendo, em conjunto com o Congresso, em conjunto com o setor privado e com todos os brasileiros. Vocês percebem que nós não interrompemos a administração, nós praticamente, ao escolhermos o ministério, nós mantivemos a mesma composição político, partidária, congressual. O nosso objetivo é construir um novo Brasil, especialmente não interromper aquilo que foi feito até agora.

 

Repórter Luana Karen: Os esforços para realizar a Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016, um dos primeiros desafios do governo atual, também foram lembrados pelo Presidente Michel Temer. Segundo o presidente, foi preciso conjugar esforços no Governo Federal e nos governos estadual e municipal para que a competição tivesse o sucesso que teve. Agora, no Ministério do Esporte, assume Leandro Cruz Fróes da Silva, com a missão de dar continuidade aos projetos da área. Reportagem, Luana Karen.

 

Nasi: A inflação oficial do país registrou o menor índice dos últimos 24 anos para o mês de março.

 

Alessandra: Segundo o IBGE, o resultado é fruto de uma queda do preço das passagens aéreas e ligações telefônicas.

 

Nasi: Pelas redes sociais, o Presidente Michel Temer comemorou e disse que quanto menor a inflação, mais as empresas podem investir e gerar empregos.

 

Alessandra: Temer afirmou ainda que a política econômica do governo devolveu o poder de compra ao brasileiro.

 

Repórter Raquel Mariano: Ao Manoel da Costa Neto tirou uns dias de férias e já garantiu os destinos, saiu lá de Rio Branco, no Acre, depois seguiu para São Paulo e desembarcou em Brasília. Manoel, vamos interromper um pouquinho a sua viagem para você falar com a Voz do Brasil. Conta para a gente como é você aproveita suas férias.

 

Entrevistado - Manoel da Costa Neto: Minha mãe já tem uma certa idade, vai fazer alguns exames, umas consultas, e dando uma volta mesmo, passeando, visitando minha irmã que mora aqui. São Paulo é vida noturna, né, teatro, show, essas coisas.

 

Repórter Raquel Mariano: E, Manoel, como é que os ouvintes podem garantir a viagem uma vez por ano?

 

Entrevistado - Manoel da Costa Neto: É se planejar com antecedência e ficar de olho nas promoções.

 

Repórter Raquel Mariano: E foi justamente o valor das passagens aéreas que reduziu a inflação no mês de março, que teve um índice registrado em 0,9%, o menor valor para ao mês desde 1994. As áreas que representaram redução foram transportes e comunicação, como explica Fernando Gonçalves, gerente de índice de preços ao consumidor do IBGE.

 

Gerente de índices de preços ao consumidor do IBGE - Fernando Gonçalves: Na comunicação, nós tivemos uma redução nas tarifas das ligações de fixo para móvel, e no grupo dos transportes, nós tivemos as passagens aéreas que vieram com a menor contribuição negativa no índice, com uma queda de um pouco mais de 15%. Nesse grupo ainda tivemos queda no valor da gasolina, no valor média da gasolina, e, em compensação, tivemos uma alta com relação aos ônibus urbanos, que em algumas áreas a gente captou um reajuste nas tarifas.

 

Repórter Raquel Mariano: E com este resultado, o acumulado da inflação deste ano está em 0,7%, e o acumulado dos últimos 12 meses teve uma queda de 2,84% para 2,68%. E para calcular a inflação, o IBGE mede os gastos de família com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, e pesquisa dez regiões metropolitanas do Brasil, além de Goiânia, Campo Grande e Brasília. Reportagem, Raquel Mariano.

 

"Agora é Avançar".

 

Nasi: Em todo o país obras paradas adiavam o sonho de milhares de brasileiros a terem um acesso à casa própria.

 

Alessandra: Ao acertar com as construtoras, o governo já conseguiu retomar mais da metade de tudo o que estava inacabado no programa Minha Casa, Minha Vida.

 

Nasi: Hoje essa retomada chegou para mais 12 mil pessoas em Imperatriz, no Maranhão.

 

Alessandra: Elas esperam há dois anos o fim das obras no Condomínio Canto da Serra.

 

Repórter Nei Pereira: Quando o Governo Federal lançou o Programa Avançar, em novembro do ano passado, havia quase 75 mil moradias do programa Minha Casa, Minha Vida com as obras paralisadas em todo o país. Hoje, cinco meses depois, cerca de 50 mil já foram retomadas. Só nesta terça-feira, outras 3 mil unidades receberam recursos para serem concluídas, são mais de R$ 73 milhões para terminar quase 3 mil casas do Residencial Canto da Serra, em Imperatriz, no Maranhão. Para o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, a finalização do condomínio vai superar um projeto falho, que já consumiu quase R$ 171 milhões.

 

Ministro das Cidades - Alexandre Baldy: Prestigiamos, acima de tudo, aquelas pessoas que não têm a sua casa própria, que tanto esperam por ter o seu teto e também porque fomos duramente criticados em uma obra que iniciou-se sem planejamento, sem os corretos projetos e que não só problemas na obra, mas problemas também outros que agora nós estamos corrigindo, acredito eu que definitivamente.

 

Repórter Nei Pereira: Entre as quase 12 mil pessoas que vão ser beneficiadas com o residencial, está a manicure, Elciana Arraes de Souza, de 37 anos. Ela aguarda a liberação do imóvel desde 2016, dividindo um quarto com o filho de 14 anos na casa da mãe. Com a notícia de que finalmente o empreendimento vai ser concluído, ela já faz plano para quando receber a chave da casa.

 

Manicure - Elciana Arraes de Souza: Mudar o mais rápido possível. Se eu ver que estiver que fazendo o acabamento, eu já planejo comprar meus imóveis.

 

Repórter Nei Pereira: Ao todo, são sete condomínios da faixa um do Programa Minha Casa Minha Vida, destinado a famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. Segundo o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, o projeto é importante para diminuir a falta de moradias entre a população mais pobre da cidade.

 

Prefeito de Imperatriz - Assis Ramos: O Maranhão, infelizmente, tem uma carência muito grande no que diz respeito à habitação. E a gente tem em Imperatriz também uma fatia considerável dessas pessoas que não têm habitação. Então, assim, é de muita importância, e mais do que na hora a gente dá essa resposta para o povo do Maranhão, para o povo de imperatriz.

 

Repórter Nei Pereira: A expectativa é que as moradias sejam entregues ainda neste ano. Reportagem, Nei Pereira.

 

Nasi: A partir de amanhã o estado de Goiás começa a receber, do Ministério da Saúde, mais de 640 mil doses da vacina contra a Influenza.

 

Alessandra: Assim que receber as doses, a Secretaria Estadual de Saúde tem autonomia para antecipar a vacina para as regiões prioritárias do estado.

 

Nasi: Os outros estados também vão receber doses da vacina. A campanha de vacinação contra a gripe em todo o país continua programada para a segunda quinzena de abril, mês que antecede o inverno.

 

Alessandra: O Ministério da Saúde orienta a população a adotar cuidados simples para evitar a doença, como lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir, além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

 

Nasi: Neste ano foram registrados mais de 220 casos de Influenza em todo o país, sendo 41 em Goiás. Os casos têm relação com os vírus H1N1 e a mutação do vírus o chamado H3N2.

 

Alessandra: Mais rigor na pena para quem não cumpre medidas protetivas.

 

Nasi: E o agora é a Polícia Federal quem vai investigar mensagens de ódio contra mulheres.

 

Alessandra: Daqui a pouquinho vamos detalhar as mudanças que tornam mais rígido o cumprimento da Lei Maria da Penha.

 

"As rádios de todo país já podem transmitir a Voz do Brasil em horário flexível. As emissoras de radiodifusão são obrigadas a retransmitir diariamente entre às 7h da noite e às 10h da noite, exceto aos sábados, domingos e feriados. A duração continua a mesma, 60 minutos, de forma ininterrupta. As emissoras devem informar aos ouvintes, às 7h da noite, o horário em que vão transmitir o programa. A Rede Nacional de Rádio mantém a transmissão às 7h da noite, pelo satélite e ao vivo, pela internet, no site redenacionalderadio.com.br".

 

"Defesa do Brasil! Defesa do Brasil! Defesa do Brasil!".

 

Nasi: Por causa de uma grave crise de segurança, o estado do Rio de Janeiro está passando por uma intervenção federal.

 

Alessandra: Quem assumiu o controle da segurança pública no estado foi o general de Exército Walter Braga Neto.

 

Nasi: É, e além da intervenção, o Rio também conta com a operação de garantia da lei e a da ordem que autoriza o uso de tropas federais em algumas ações coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública.

 

Alessandra: Vamos saber em que pé estão essas ações na reportagem de Marina Melo.

 

Repórter Marina Melo: Um dos maiores objetivos da intervenção federal, em curso no estado do Rio de Janeiro, é fortalecer as forças de segurança locais, como as polícias Civil e Militar. Como parte desse esforço, a Secretaria de Segurança do Rio, solicitou o apoio de militares das Forças Armadas para reforçar o patrulhamento em algumas regiões do Rio, o que vem ocorrendo desde as últimas semanas. O porta-voz do comando conjunto das operações, coronel Carlos Frederico Cinelli, explica como são coordenadas as ações de patrulhamento feitas pelas Forças Armadas.

 

Porta-voz do comando conjunto das operações - Carlos Frederico Cinelli: Forças Armadas constituídas ali pelos fuzileiros navais, Exército e infantaria da Aeronáutica têm patrulhado... começamos inicialmente pela orla da zona sul, passamos para os bairros... dois bairros especificamente da zona norte, Tijuca e o Méier, e, em seguida, a orla da zona oeste, com Barra, Recreio dos Bandeirantes, e ultimamente nas vias expressas também, em especial a Linha Amarela, Linha Vermelha, TransOlímpica, Arco Metropolitano, RJ-104.

 

Repórter Marina Melo: De acordo com o coronel, com apoio de militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica os policiais militares podem concentrar em treinamentos de reciclagem. Além disso, com a participação das Forças Armadas, a PM pode realizar mais operações de combate ao crime, como a que ocorreu na semana passada com uma grande operação que resultou na prisão de mais de 140 pessoas que teriam ligação com milícias.

 

Porta-voz do comando conjunto das operações - Carlos Frederico Cinelli: Justamente permitir que os policiais militares possam frequentar a reciclagem de treinamento que já está sendo conduzida pelo Exército. E a segunda finalidade é permitir que possam desencadear operações isoladamente em áreas específicas, como essa que foi feita no fim de semana passado com grande sucesso. Esperamos poder contribuir para diminuição de roubo de veículos. Já há índices interessantes recentes, particularmente de roubo de veículo e de roubo de transeuntes, de pedestres. E esse patrulhamento vai continuar sendo feito por terra e pelar também com Sistema Olho da Águia, as aeronaves da Marinha, Exército e Força Aérea se revezando.

 

Repórter Marina Melo: O coronel Cinelli explica que essas ações vêm gerando resultados, como, por exemplo, a queda da criminalidade durante o último feriado da Semana Santa na comparação com o mesmo período do ano passado. Reportagem, Marina Melo.

 

Nasi: E o interventor federal no Rio de Janeiro, general Braga Netto, recebeu hoje em Brasília um grupo de deputados que acompanha as ações de segurança desenvolvidas no estado.

 

Alessandra: A repórter Gabriela Noronha está no Ministério da Defesa e tem as informações ao vivo. Boa noite, Gabriela.

 

Repórter Gabriela Noronha (ao vivo): Boa noite, Alessandra. Boa noite, Nasi. Uma boa noite aos ouvintes da Voz do Brasil. Olha, foi uma reunião de balanço para saber em que pé está a intervenção federal no Rio e quais são as próximas ações. Segundo a deputada Laura Carneiro, relatora da comissão, só da Polícia Civil são 63 operações que ainda são ver feitas ao longo da intervenção. Hoje, as Forças Armadas contam, só no Rio de Janeiro, com 8 mil militares que vão auxiliar as polícias locais. Segundo o balanço divulgado, já foi feito toda uma integração das inteligências entre as forças de segurança, o que vai agilizar o trabalho em ações futuras. O grupo de parlamentares que se reuniu aqui no Ministério da Defesa com a intervenção federal faz parte da comissão externa da Câmara dos Deputados, responsável por analisar o planejamento, a execução e os desdobramentos da ação militar no estado. Uma outra comissão interna da Câmara também se reuniu hoje com o general Braga Netto e com o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, para discutir a evolução das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco. Ao vivo, de Brasília, Gabriela Noronha.

 

Nasi: Duas novas leis vão trazer mais proteção às mulheres, uma delas torna crime o descumprimento de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha.

 

Alessandra: A outra transfere para a Polícia Federal a investigação de mensagens de ódio ou aversão a mulheres publicadas na internet.

 

Nasi: As duas novas leis tornam mais rígido o cumprimento das leis de proteção à mulher. Elas foram sancionadas pelo Presidente Michel Temer e já estão em vigor.

 

Repórter Marcia Fernandes: Foram oito meses em um pesadelo. A vítima é uma jovem que não quer se identificar. Ela conta que depois de terminar o relacionamento o ex-namorado a perseguiu e fez ameaças. Só parou de assediá-la depois que ela fez uma denúncia na Delegacia da Mulher. A justiça determinou que o agressor ficasse afastado. Hoje a vítima faz tratamento para ansiedade e diz que a violência psicológica deixou cicatrizes.

 

Entrevistada: Tive que procurar realmente ajuda psicológica e até hoje ainda tenho muito receio com as pessoas com que eu me relaciono afetivamente, né? Então, tenho muito trauma ainda, não consigo confiar direito, quando a pessoa fala um pouco mais ríspida eu já fico um pouco, né, nervosa. Então, minha ansiedade ainda não é 100% tratável, mas a gente está tentando.

 

Repórter Marcia Fernandes: Para garantir a punição de casos de violência contra a mulher, duas novas leis foram sancionadas pelo Presidente Michel Temer, e já estão valendo. Uma delas torna crime o descumprimento de medidas protetivas da Lei Maria da Penha. Com isso, se a justiça determinar que o agressor fique afastado ou pare de entrar em contato com a vítima, por exemplo, e ele não cumprir a determinação, pode pegar de três meses a dois anos de detenção. A delegada de atendimento à mulher da Polícia Civil, Sandra Gomes, explica que, com a mudança, fica mais fácil evitar agressões e proteger a vítima.

 

Delegada de atendimento à mulher - Sandra Gomes: Agora a polícia pode prender em flagrante e a novidade é que a fiança não pode ser arbitrada na fase policial. A gente vai tirar de circulação essa pessoa que está, muitas das vezes, prometendo ou já causando maus muito graves a essa mulher e não se importando com uma decisão judicial.

 

Repórter Marcia Fernandes: A outra lei aprovada diz que a propagação na internet de qualquer conteúdo de preconceito, discriminação ou ódio contra as mulheres passa a ser crime investigado pela Polícia Federal. Isso ocorre quando uma pessoa faz ofensas na rede às mulheres de forma geral, por exemplo, quando critica o trabalho de grupos feministas. Para o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, essas duas leis aperfeiçoam ainda mais o trabalho de combate à violência contra a mulher.

 

Ministro dos Direitos Humanos - Gustavo Rocha: A gente entende que o aperfeiçoamento dessa legislação precisa continuar e isso servirá como uma proteção maior para as mulheres que sofrem de violência.

 

Repórter Marcia Fernandes: Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que a cada duas horas uma mulher é assassinada do Brasil. Se você sofrer alguma agressão ou souber que alguém que esteja sendo vítima desse tipo de violência, não deixe de fazer a denúncia no Disque 180, ou procurar uma delegacia. Reportagem, Márcia Fernandes.

 

Alessandra: Desenvolver o setor de turismo e incentivar a qualificação profissional.

 

Nasi: A expectativa é criar até 2 milhões de empregos nos próximos anos.

 

Alessandra: É o que prevê o Plano Nacional do Turismo, apresentado pelo governo em conjunto com especialistas e empresários do setor.

 

Nasi: Segundo a secretária nacional de Qualificação e Promoção do Ministério do Turismo, Aparecida Maria Borges de Bezerra, a formação dos profissionais e a geração de empregos devem ser impulsionadas pelo aumento do número de turistas nacionais e internacionais no país.

 

Secretária nacional de Qualificação e Promoção - Aparecida Maria Borges de Bezerra: O IBGE, numa pesquisa que realizou a uns quatro meses atrás, mostrou que 40% das pessoas que estão desempregadas gostariam de fazer um curso de requalificação para entrar no mercado de trabalho. Isso é importante porque esses cursos e essa qualificação vai trazer a oportunidade das pessoas se prepararem para esse grande mercado da economia brasileira, que é o turismo. O bom atendimento, o planejamento nas ações das pequenas e médias empresas, a ação com relação à qualidade dos serviços prestados, todos eles fazem um diferencial que contribui para que o turista possa escolher um determinado destino quando ele opta em fazer as suas férias.

 

Alessandra: O plano também traz um panorama do mercado. Segundo o documento, com o aumento no número de turistas, a receita do setor deve passar dos atuais US$ 6 bilhões para US$ 19 bilhões em 2022.

 

Nasi: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Alessandra: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Nasi: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Alessandra: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Uma boa noite.

 

Nasi: Boa noite e até amanhã.

 

"Brasil, ordem e progresso".