AGU BRASIL 22/08/17

A Advocacia-Geral da União (AGU) impediu o pagamento indevido de mais de R$ 2 milhões a servidor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Em outro caso, a Advocacia-Geral confirmou, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), a condenação de ex-prefeita de Caxias (MA) por improbidade administrativa. Confira também no AGU Explica a diferença entre justiça gratuita, assistência judiciária e assistência jurídica integral e gratuita. A produção é da ASCOM da AGU.

audio/mpeg AGU BRASIL N.1568 22082017.mp3 — 14531 KB