AGU BRASIL 23/08/17

A Advocacia-Geral da União (AGU) evitou o pagamento indevido de R$ 307 mil a servidor aposentado da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). A Advocacia-Geral também impediu que os estudos fundiários e cartoriais necessários para a identificação e delimitação da terra indígena Kapos Nbinore, no Mato Grosso e no Pará, fossem suspensos por decisão judicial. Você já ouviu falar em Eireli? Aprenda hoje no AGU Explica. A produção é da ASCOM da AGU.

audio/mpeg AGU BRASIL N.1569 23082017.mp3 — 12588 KB