Brasil registra crescimento do emprego

Mais de 221 mil vagas formais de emprego foram abertas em 2017, de acordo com os dados da RAIS, já a taxa de desocupação pesquisada pelo IBGE caiu para 12,1% no trimestre encerrado em agosto

audio/mpeg 01-10-18 - NOTICIA 2 MINUTOS - ROSAMELIA - MANHA.mp3 — 2035 KB

Duração: 2m10s




Transcrição

Mais de 221 mil vagas formais de emprego foram abertas em 2017, segundo Dados da Rais, Relação Anual de Informações Sociais, divulgado nesta sexta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho.


Com isso, o Brasil registrou um crescimento de 0,5% no contingente de empregos formais, subindo para 46 milhões e 200 mil vínculos de emprego no período.


A Rais é a base de dados mais completa sobre empregadores e trabalhadores formais no País.

xxx
O setor de serviços foi o que mais reagiu no mercado de trabalho, com a criação de 17 mil e 700 empregos formais em 2017.


Em seguida, o comércio foi o que mais gerou vagas de emprego, com 9 mil e duzentas novas contratações, seguido pela administração pública , indústria da transformação e  construção civil.

xxxx
O mercado de trabalho voltou a apresentar melhoras. A taxa de desocupação caiu de 12,7% para 12,1% no trimestre encerrado em agosto.


Segundo o IBGE , Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, responsável pelos dados, essa queda significa 500 mil pessoas a menos na fila do desemprego.


A pesquisa mostra ainda que a maior parte desse público trabalha por conta própria. A categoria que passou a ser formada por mais de 23 milhões de trabalhadores no período.


O rendimento médio real ficou estável em 2 mil 225 reais e a massa salarial, que é quando se soma toda a remuneração dos trabalhadores, ficou em mais de 199 bilhões de reais .


A taxa de desocupação do trimestre encerrado em agosto é ainda a menor do ano.