Jair Bolsonaro confirma retirada da bolsa de colostomia no dia 28

Cirurgia foi remarcada devido a participação de Bolsonaro no Fórum de Davos, na Suíça, de 22 a 25 de janeiro; OMC vai ajudar a tornar exportações brasileiras mais dinâmicas; Presidente Bolsonaro não pretende retomar cobrança do CPMF; Governo não tem interesse de interferir nos preços dos combustíveis; Bolsonaro divulga mensagem no Twitter sobre auxílio-reclusão.

audio/mpeg 04-01-19 - E NOTICIA 2 MINUTOS - LS.mp3 — 2119 KB

Duração: 2:15s




Transcrição

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira, dia 3 de janeiro,a retirada da bolsa de colostomia no próximo dia 28. A cirurgia estava marcada para 19 de janeiro, mas foi adiada em virtude da participação do presidente no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, de 22 a 25 de janeiro. Segundo Bolsonaro, sua participação foi um pedido do ministro da Economia, Paulo Guedes.

No período em que Bolsonaro estiver em Davos, a Presidência será ocupada pelo vice Hamilton Mourão.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A Organização Mundial do Comércio (OMC) vai ajudar a tornar as exportações brasileiras mais diversificadas e dinâmicas. A informação é do diretor-geral da entidade, Roberto Azevêdo, que classificou a conversa com o presidente da República Jair Bolsonaro como muito boa. Para ele, o momento é de transição, não apenas formal, mas também de conceitos.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, dia 03 de janeiro, que não pretende retomar a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) nem aumentar alíquotas. Avisou ainda que, mesmo com, a oposição de alguns governadores, não pretende partir para o enfrentamento.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta quinta-feira, dia 03 de janeiro, que não há interesse do governo em interferir na política de preços dos combustíveis.

De acordo com o ministro, eles estão trabalhando, junto com a ANP, e com a Petrobras, para dar mais transparência a esta política. Para que a população, e a sociedade, entenda aquilo que ela está pagando.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O presidente Jair Bolsonaro divulgou mensagem no twitter sobre o auxílio-reclusão, benefício pago aos dependentes do segurado do INSS preso em regime fechado ou semiaberto, durante o período de reclusão ou detenção.

O presidente informou que o auxílio-reclusão ultrapassa o valor do salário mínimo.

 

Da  Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon