Temer afirma que seu governo fez o que era correto para o Brasil

Presidente Temer disse também que o governo "teve coragem" de fazer reformas essenciais; Programa Petrobras Socioambiental vai investir R$180 milhões em novos projetos; Governo norueguês vai destinar US$70 milhões para o Fundo Amazônia.

audio/mpeg 05-12-18 - E NOTICIA 2 MIN - SERGIO VIEIRA - MANHA.mp3 — 2197 KB

Duração: 2:20s




Transcrição

 

O presidente Michel Temer afirmou que seu governo fez o que era correto para o Brasil. A declaração foi dada nesta terça-feira,4 de dezembro, em Brasília, quando Temer foi homenageado por produtores de biodiesel.

 

Para o presidente, o governo "teve a coragem" de fazer reformas essenciais.

 

Ele ainda acrescentou que as reformas e medidas que tiraram o Brasil da recessão se tornaram possíveis pelo amplo diálogo realizado com o Congresso Nacional e com a sociedade brasileira.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

O Programa Petrobras Socioambiental vai investir 180 milhões de reais em 68 novos projetos durante os próximos dois anos. As propostas selecionadas foram divulgadas pela estatal na última segunda-feira e abrangem mais de 300 municípios espalhados por 21 estados de todas as regiões do País.

 

Os projetos aprovados se enquadram em seis linhas de atuação: biodiversidade, floresta e clima, água, educação, esporte, direitos da criança e do adolescente. Além desses temas, a seleção também valorizou as propostas que tratassem de temas como o respeito aos Direitos Humanos e ao combate à discriminação racial, de gênero e contra pessoas com deficiência.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

O governo norueguês vai destinar, neste ano, US$ 70 milhões para o Fundo Amazônia.Desde 2008, o Fundo apoia projetos que reduzem o desmatamento e incentivam o uso sustentável dos recursos naturais da região Amazônica, beneficiando as populações que vivem na região.

 

A doação do governo da Noruega cresceu do ano passado para este ano. Em 2017, foram 41 milhões e 800 mil dólares. Este ano, subiu para 70 milhões, como reconhecimento da redução de 12% no desmatamento na taxa de 2017, em relação ao ano anterior. Essa variação faz parte da regra do fundo.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon