Vigiagro apreendeu 63 mil quilos de produtos de origem animal e vegetal trazidos irregularmente ao país em 2019

A Vigilância do Trânsito Agropecuário Internacional fiscaliza entrada e saída de animais, produtos de origem animal e vegetal, embalagens e suportes de madeira; Usuários de águas da União podem declarar o uso até o próximo dia 31 de janeiro; Investimento para assistência de pessoas com necessidade de tratamento em Saúde Mental cresceu 200% em 2019, com relação a 2018.

audio/mpeg 09-01-20 - E NOTICIA EM 2 MINUTOS - MARIA VILHENA - TARDE - 2m11s.mp3 — 2187 KB

Duração: 2m11s




Transcrição

A Vigiagro - Vigilância do Trânsito Agropecuário Internacional - apreendeu 63 mil quilos de produtos de origem animal e vegetal trazidos irregularmente, em portos, aeroportos, postos de fronteira e aduanas especiais do país, em 2019.

 

A entidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento fiscaliza entrada e saída de animais, produtos de origem animal e vegetal, embalagens e suportes de madeira.

 

O material apreendido não cumpria as normas para entrada no Brasil. Nos aeroportos, produtos de origem animal, como queijo, linguiça e salame, são os mais apreendidos no momento de ingresso.

 

Já os de origem vegetal, as frutas frescas são os itens mais barrados pela vigilância.

----------------------------------------------

Usuários de águas da União podem declarar o uso até o próximo dia 31 de janeiro.

 

A Declaração Anual de Uso de Recursos Hídricos deve ser enviada pela internet, via Sistema Federal de Regulação de Uso, da ANA.

 

Todos os anos, os contribuintes precisam declarar sua renda e o mesmo ocorre com usuários de águas da União com outorga de direito de uso.

 

Basta indicar os volumes captados e lançados nos mananciais em cada mês de 2019. O site é www.ana.gov.br

---------------------------------------------

O investimento para a assistência de pessoas com necessidade de tratamento e cuidados específicos em Saúde Mental cresceu 200% em 2019, com relação a 2018.

 

Com isto, a ampliação da Rede de Atenção Psicossocial do SUS garante uma assistência mais qualificada às pessoas portadoras de transtornos mentais.

 

Em 2019, foram investidos 97 milhões de reais, enquanto em 2018, 33 milhões. Os serviços dessa área compreendem atendimento a pessoas com depressão, ansiedade, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo, além de pessoas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. Saiba mais em saude.gov.br.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília,