Presidentes do Brasil e Paraguai lançam pedra fundamental de nova ponte na fronteira

A nova ponte vai melhorar o fluxo de pessoas e veículos na fronteira. A obra deve durar três anos e custar cerca de 456 milhões de reais. Noventa e nove pessoas faleceram no Brasil por complicações causadas pelo vírus influenza, até o dia 27 de abril. Ministério da Saúde está visitando 15 mil residências com crianças menores de 5 anos de idade em 123 municípios brasileiros.

audio/mpeg 10-05-19 - E NOTICIA 2 MINUTOS - MIRNA - TARDE.mp3 — 2631 KB

Duração: 1m52s




Transcrição

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, participaram no início da tarde desta sexta-feira do lançamento da pedra fundamental da segunda ponte entre os dois países. Atualmente, a Ponte da Amizade é a única ligação terrestre entre Foz do Iguaçu, no Brasil, e Presidente Franco, no Paraguai. A nova ponte vai melhorar o fluxo de pessoas e veículos na fronteira. A obra deve durar três anos e custar cerca de 456 milhões de reais.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Noventa e nove pessoas faleceram no Brasil por complicações causadas pelo vírus influenza, até o dia 27 de abril. De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, 535 pessoas foram hospitalizadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave. A campanha de vacinação nos postos em todo o país vai até o dia 31 de maio. O grupo prioritário para receber a imunização é formado por idosos, pessoas com doença crônica, crianças, gestantes, indígenas e mulheres com até 45 de pós parto.

XXXXXXXXXXXXXXXXX

O Ministério da Saúde está visitando 15 mil residências com crianças menores de 5 anos de idade em 123 municípios brasileiros. As famílias foram selecionadas para participar do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil. O objetivo é mapear a situação de saúde e nutrição de crianças em todo o país, com informações detalhadas sobre hábitos alimentares, crescimento e desenvolvimento. Essas informações vão ajudar na construção de políticas públicas e estratégicas de promoção da saúde. Os pesquisadores visitantes estão identificados com camisas e crachás com o nome e a fotografia, além do logotipo do Ministério da Saúde. A participação é voluntária e os dados são sigilosos. Em caso de dúvidas, ligue gratuitamente para 0800 808 0990.