CNI: aprovação da reforma da Previdência abre espaço para elevar produtividade do país

A CNI informa que reforma favorecerá a recuperação da produção e dos investimentos, ao reequilibrar as contas públicas no médio prazo; Cadastro Positivo inclui automaticamente nome de consumidores; Projeto Abrace o Marajó quer combater exploração sexual de crianças e adolescentes; Programa Cisternas tem objetivo de proporcionar acesso à água potável para pessoas que sofrem com a seca.

audio/mpeg 11-07-19 - É NOTICIA 2 MINUTOS - SUZETTE - MANHÃ.mp3 — 3748 KB

Duração: 1:59s




Transcrição

 

A aprovação do texto principal da reforma da Previdência abre espaço para uma nova agenda para elevar a produtividade do país.

A avaliação é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que informou que a reforma favorecerá a recuperação da produção e dos investimentos, ao reequilibrar as contas públicas no médio prazo.

.......................................................................

 

Já está em vigor a inclusão automática do nome dos consumidores no Cadastro Positivo.

Antes, a adesão era voluntária e reunia dados de aproximadamente seis milhões de pessoas. Agora, a expectativa é que o banco de dados receba informações de mais de 110 milhões de pessoas.

 

A expectativa é que a medida facilite a concessão de crédito e reduza juros para os bons pagadores.

.................................................................

 

As secretarias multitemáticas do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), vão se unir para ouvir a população do Marajó, no Pará.

 

O objetivo é o de combater a exploração sexual de crianças e adolescentes, além da violência contra mulheres e idosos no Marajó.

Para isso, a ministra Damares Alves vai integrar a comitiva do projeto “Abrace o Marajó” nesta sexta-feira (12).

......................................................................................................

Representantes da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), estarão no município do Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, Bahia, nesta quinta-feira (11). Na ocasião, será realizada a oficina “O Programa Cisternas e o atendimento às comunidades quilombolas”. O intuito é capacitar integrantes das empresas que vão executar a ação.

O Programa Cisternas tem o objetivo de proporcionar acesso à água potável para pessoas que sofrem com a seca.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon