Prêmio da Mega-Sena acumula pela terceira vez consecutiva

A Caixa Econômica Federal deve pagar 24 milhões de reais no próximo sorteio, que ocorre no sábado (17); Receita Federal paga terceiro lote de restituições do IR; MEC prorroga prazo de inscrições para o Prouni e Fies; CMN autorizou as instituições financeiras a prorrogar o pagamento das parcelas de financiamentos para produtores de arroz.

audio/mpeg 15-08-19 - E NOTICIA EM 2 MINUTOS - MANHA - AMERICA.mp3 — 4806 KB

Duração: 2:03s




Transcrição

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.179 da Mega-Sena, realizado nessa quarta-feira (14) em São Paulo.

O prêmio acumulou pela terceira vez seguida, e a Caixa Econômica Federal deve pagar 24 milhões de reais no próximo sorteio, que ocorre no sábado (17).

As dezenas sorteadas nesta quarta-feira foram: 02-13-24-35-50-54.

…………………………….

A Receita Federal paga nesta quinta-feira (15) as restituições do terceiro lote do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2019.

Segundo o Fisco, estão sendo liberados mais de 3 bilhões de reais a 2 milhões 978 mil 614 contribuintes.

O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

…………………………………

O Ministério da Educação (MEC) vai prorrogar o prazo para estudantes e instituições se inscreverem no Programa Universidade para Todos (ProUni) e no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No caso do Prouni, os estudantes não matriculados nas instituições de educação superior (IES) terão até 19 de agosto para concorrer a uma das bolsas remanescentes.

No Fies, o prazo para as Comissões Permanentes de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) das IES validar as informações prestadas por estudantes pré-selecionados na lista de espera que venceria de 5 a 9 passou para 16 de agosto.

………………………………….

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou as instituições financeiras a prorrogar o pagamento das parcelas de financiamentos para produtores de arroz.

 

A medida vale para as parcelas de julho e agosto de 2019, contratadas para a safra 2018/2019. Com isso, os produtores terão mais prazo para comercializar, em melhores condições, o arroz colhido no período.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, América Melo