Médicos brasileiros vão ter que se apresentar nos municípios até esta terça-feira

Na próxima quarta-feira, dia 19, o Ministério da Saúde vai fazer um balanço das vagas disponíveis; Operação Rodovida consiste, de forma resumida, em períodos de fiscalização intensificada, com o intuito de coibir práticas perigosas nas rodovias.

audio/mpeg 17-12-18 - NOTICIA 2 MIN - SERGIO VIEIRA - MANHA.mp3 — 2465 KB

Duração: 2:37s




Transcrição

Médicos brasileiros , formados no País, inscritos na primeira etapa de seleção do programa Mais Médicos terão até esta terça-feira, 18 de dezembro, para se apresentarem nos municípios. Já as inscrições para brasileiros e estrangeiros formados no exterior (sem registro no Brasil) terminaram neste domingo, 16 de dezembro.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, até a última sexta-feira, 14 de dezembro, mais de 8 mil e 600 profissionais já haviam se candidatado e outros 5 mil e 900, comparecido ou iniciado as atividades nos locais indicados na inscrição.

 

Na próxima quarta-feira, dia 19, o Ministério da Saúde vai fazer um balanço das vagas disponíveis, resultado da soma de desistências e daquelas que não tiveram procura.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

A Operação Rodovida começou na última sexta-feira, dia 14 de dezembro, nas estradas brasileiras. A Operação Integrada Rodovida 2018/2019, é uma força-tarefa do governo federal comandada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), com participação da Presidência da República, da Casa Civil e dos ministérios das Cidades, da Saúde e dos Transportes.

 

Operação Rodovida vai ocorrer em dois períodos nos quais costuma haver aumento do fluxo de veículos e passageiros nas rodovias federais. O primeiro compreende as férias escolares, Natal e Ano Novo. As ações têm início nesta sexta-feira (14) e vão até 31 de janeiro. O segundo período é o do Carnaval. A atuação da PRF será intensificada entre 22 de fevereiro e 9 de março de 2019.

 

A Operação Rodovida consiste, de forma resumida, em períodos de fiscalização intensificada, com o intuito de coibir práticas perigosas nas rodovias. Isso vale, de modo especial, para ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade, consumo de álcool, atropelamento de pedestres e trânsito irregular de motocicletas.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon