União adota providências para enfrentar vazamento de óleo nas praias do Nordeste

A garantia é da Advocacia-Geral da União à Justiça Federal de Sergipe, após ação movida pelo Ministério Público Federal; Presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou que militares do Exército vão reforçar as ações de limpeza das praias atingidas por óleo no litoral do Nordeste; Comitê gestor do Ministério da Agricultura define vencedores do Selo Mais Integridade.

audio/mpeg 22-10-19 - É NOTÍCIA EM 2 MIN - MARIA VILHENA - TARDE - 02M08S.mp3 — 2007 KB

Duração: 2m08s




Transcrição

A Advocacia-Geral da União demonstrou na Justiça Federal de Sergipe que a União adotou as providências cabíveis para enfrentar o vazamento de óleo nas praias do Nordeste.

Uma ação movida pelo Ministério Público Federal questionava as medidas adotadas pelo governo federal para enfrentar o vazamento.

A AGU então, comprovou que o PNC - Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo em Águas - já está em andamento.

Entre as medidas estão o monitoramento diário das manchas de óleo, trabalhos de limpeza, o recolhimento de amostras de óleo e resíduos das praias atingidas, análise do óleo e análises do tráfego marítimo.

 

--------------------------------------------------------------

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou que militares do Exército vão reforçar as ações de limpeza das praias atingidas por óleo no litoral do Nordeste.

De acordo com Mourão, um grupo de cerca de cinco mil militares começou a trabalhar na limpeza das praias a partir dessa segunda-feira.

Após reunião no Ministério da Defesa sobre o vazamento, o presidente em exercício disse que estão sendo distribuídos equipamentos à Defesa Civil dos estados e municípios.

 

------------------------------------------------------

Comitê gestor define vencedores do Selo Mais Integridade.

A lista com o resultado final será divulgada na segunda quinzena de novembro, quando ocorrerá a cerimônia de premiação.

O prêmio é destinado às empresas e cooperativas do agronegócio que promovem ações de sustentabilidade, responsabilidade social e prevenção à corrupção.

O comitê aprovou a documentação de 15 empresas entre as 25 que se candidataram no edital deste ano.

O Selo Mais Integridade é importante porque dá aos produtores oportunidade de abrir mercados.

 

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Maria Vilhena.