Ibama embarga 8 mil hectares de cerrado desmatado ilegalmente em MT

Foram aplicadas multas no valor de R$37,4 milhões pelo Ibama; Petrobras tem crescimento de 8% na produção de petróleo e gás; ANS faz um alerta para os riscos de antecipação de partos.

audio/mpeg 29-11-18 - E NOTICIA 2 MINUTOS - SERGIO VIEIRA - MANHÃ.mp3 — 4583 KB

Duração: 2:26s




Transcrição

A produção da Petrobras e parceiros atingiu, em outubro, 3,34 milhões de barris de óleo equivalente por dia (petróleo e gás natural), o que significa um crescimento de 8% em relação a setembro. Deste total, 3,18 milhões de barris foram extraídos em campos nacionais.

 

As informações foram divulgadas pela Petrobras, que atribuiu o aumento da produção à entrada em operação da FPSO P-69 (unidade flutuante de produção, estocagem e transferência de petróleo e gás natural), no módulo Extremo Sul do campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

O Ibama- Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, embargou 8 mil hectares de cerrado desmatados ilegalmente em Mato Grosso. A operação foi para evitar a destruição de outros 1.120 hectares na região de Santa Teresinha (MT), na Bacia do Araguaia, e o fechamento de quatro serrarias no município de Novo Progresso (PA)

Foram aplicadas multas no valor de R$37,4 milhões. A maior parte da área desmatada fica em um imóvel rural parcialmente invadido por grileiros, que buscavam lotear o terreno.

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

Campanha da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS alerta para os riscos da antecipação de partos. De acordo com dados da ANS, os partos realizados por beneficiárias de planos de saúde revelam redução de cesarianas no final de dezembro e aumento no período anterior ao Natal.

 

O agendamento de partos e as consequências dessa decisão para a saúde da mãe e do bebê preocupam a reguladora, que está lançando a campanha “A hora do bebê: Pelo direito de nascer no tempo certo”.

 

O lançamento será nesta quinta-feira , durante a Sessão de Aprendizado Presencial (SAP) do Projeto Parto Adequado.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon