Já foram recolhidas cem toneladas de óleo em praias da Região Nordeste

A Petrobras confirmou que o material coletado nas praias é petróleo cru, que não é produzido no Brasil

audio/mpeg 09-10-19 - ROSAMELIA - OLEOS PRAIAS- VAL 09-10.mp3 — 1269 KB

Duração: 1m21s




Transcrição

Em todo o litoral nordestino, já foram recolhidas cerca de cem toneladas de óleo que atingiram 32 praias de 61 municípios de nove estados do Nordeste.

 

As ações de monitoramento e limpeza das praias estão sendo coordenadas pela Petrobras,  Ibama, ICMBio, órgãos estaduais, municípios, além da Marinha.

 

Além do helicóptero, as equipes do Ibama utilizam, também, um avião com sistema de radar para auxiliar nos trabalhos.

 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoou nesta segunda-feira (7) o litoral sergipano para avaliar o impacto das manchas de óleo encontradas desde o dia 2 de setembro em toda a costa nordestina.

 

Uma investigação inicial aponta que o material que está poluindo as praias tem a mesma origem, mas ainda não é possível afirmar de onde ele viria. A Petrobras confirmou que se trata de petróleo cru, que não é produzido no Brasil.

 

Em Sergipe, a quantidade de manchas fez o governo decretar estado de emergência, além de recomendar a população a não utilizar as 12 praias atingidas.