Ações de prevenção da gravidez na adolescência envolve quatro ministérios

A nova medida, que deverá ser implementada até 2022, está garantida em carta compromisso assinada pelos Ministérios da Saúde; da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Ministério da Cidadania; e da Educação.

audio/mpeg 11-02-19 - SUZETTE CALDERON - PREVENÇÃO A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA - VAL 11-02.mp3 — 2576 KB

Duração: 1:22s




Transcrição

As ações de prevenção da gravidez na adolescência estarão previstas, a partir de agora, em agenda intersetorial, envolvendo conjuntamente a participação de quatro ministérios. A nova medida, que deverá ser implementada até 2022, está garantida em carta compromisso assinada pelos Ministérios da Saúde; da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Ministério da Cidadania; e da Educação.

 

O anúncio, que ocorreu na última sexta-feira, dia 8 de fevereiro, em Brasília, marcou a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência de 01 a 08 de fevereiro, instituída por meio da Lei 13.798, de 3 de janeiro de 2019.

 

De acordo com o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o Grupo de Trabalho será interministerial e passa por sua agenda o acompanhamento, monitoramento e propositura de todas as ações e consolidações dos dados relacionados ao tema.

 

Para reduzir os casos de gravidez não planejada, o Ministério da Saúde investe em políticas de educação em saúde e em ações para o planejamento reprodutivo. Uma das iniciativas é o trabalho com a Caderneta de Saúde do Adolescente, com as versões masculina e feminina.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon