Política Nacional de Vigilância em Saúde

Conselho aprova Política Nacional de Vigilância em Saúde. Norma define responsabilidades dos entes da federação e desenvolve estratégias de educação e mobilização social.

audio/mpeg 13-07-18 - E NOTICIA - ROSAMELIA - VIGILANCIA EM SAUDE.mp3 — 1377 KB

Duração: 1'28"




Transcrição

O Conselho Nacional de Saúde aprovou nesta quinta-feira (12) a Política Nacional de Vigilância em Saúde, que vai definir o planejamento das ações de vigilância em saúde, com definições claras de responsabilidades, princípios, diretrizes e estratégias.

A Vigilância em saúde está relacionada às práticas de atenção e promoção da saúde dos cidadãos e aos mecanismos adotados para prevenção de doenças.

A nova Política Nacional de Vigilância em Saúde determina que são responsabilidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, assegurar a oferta de ações e de serviços de vigilância em saúde; estabelecer e garantir a articulação entre os setores responsáveis pelas políticas públicas; desenvolver estratégias para identificar situações que resultem em risco de agravos à saúde, e definir medidas de controle.

A Política Nacional de Vigilância em Saúde também promove a formação e capacitação em vigilância para os profissionais Sistema único de Saúde, além do desenvolvimento de estratégias e ações de educação, comunicação e mobilização social.