Grupo de operários em situação precária de trabalho é resgatado por auditores do Trabalho

Os operários estavam em situação precária em alojamento no município de Angatuba, na região de Itapetininga, em São Paulo, além de não receberem salários há dois meses.

audio/mpeg 14-03-19 - SUZETTE CALDERON - TRABALHO ESCRAVO - VAL 15-03.mp3 — 940 KB

Duração: 1:00s




Transcrição

Foram resgatados nesta quarta-feira, dia 13 de março, por auditores da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho, do Ministério da Economia, um grupo de 12 trabalhadores que atuavam em uma obra na rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba. Os operários estavam em situação precária em alojamento no município de Angatuba, na região de Itapetininga, em São Paulo, além de não receberem salários há dois meses.

 

Os trabalhadores foram contratados pelo consórcio SP-270, que era responsável pelas obras de duplicação da rodovia. Os empregados vieram dos estados de Tocantins, Bahia e Piauí.

 

Após ser constatada a situação e do resgate, os empregados foram encaminhados para hotéis de Angatuba. A conta será paga pelo consórcio SP-270, que se comprometeu a arcar com as verbas rescisórias e o retorno dos trabalhadores aos seus locais de origem.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon