Programa aumenta valor máximo para financiamento habitacional

As famílias que integram as faixas 2 e 3 (renda de entre R$ 4 mil e R$ 7 mil) do programa Minha Casa Minha Vida terão acesso a essas novas condições para financiar os imóveis, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o FGTS.

audio/mpeg 15-03-19 - MARA KENUPP - FINANCIAMENTO HABITACIONAL - VAL 31-03.mp3 — 1448 KB




Transcrição

A Caixa Econômica Federal e o Ministério do Desenvolvimento Regional anunciaram que o valor máximo do financiamento habitacional em municípios com até 50 mil habitantes passou de R$ 110 mil para R$ 145 mil.

As famílias que integram as faixas 2 e 3 (renda de entre R$ 4 mil e R$ 7 mil) do programa Minha Casa Minha Vida terão acesso a essas novas condições para financiar os imóveis, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o FGTS.

O novo teto vale para os imóveis localizados no RJ, SP e DF. No resto do País, a tabela ficou da seguinte forma: na região Sul, Espírito Santo e Minas Gerais, o valor máximo passou de R$ 105 mil para R$ 140 mil; no Centro-Oeste, com exceção do DF, de R$ 105 mil para R$ 135 mil; e no Norte e Nordeste, de R$ 100 mil para R$ 130 mil.

Além disso, municípios com menos de 20 mil habitantes passam a ter acesso às mesmas condições oferecidas às cidades com até 50 mil moradores. Antes, o teto de financiamento nas localidades com menor população era de R$ 95 mil em todo o País.

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Mara Kenupp