Combate ao mosquito da dengue deve ser intensificado

O alerta acontece por conta do crescimento das ocorrências de dengue neste início de ano.

audio/mpeg 28-02-19 - SUZETTE CALDERON - COMBATE DENGUE.mp3 — 2033 KB

Duração: 1:26s




Transcrição

O combate ao Aedes aegypti deve ser intensificado por gestores públicos e populações. O alerta acontece por conta do crescimento das ocorrências de dengue neste início de ano. De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, o número de casos prováveis da doença registrados até 2 de fevereiro saltou de 21.992, em 2018, para 54.777, em 2019 - uma alta de 149%.

 

Dos casos prováveis da doença neste início de ano, a maior parte foi verificada na região Sudeste: 32.821, ou 60% do total. Proporcionalmente, no entanto, a situação é mais grave no Centro-Oeste, com 67,3 casos por 100 mil habitantes.

 

Os maiores crescimentos percentuais entre 2018 e 2019 foram vistos em Tocantins, estado que registrou alta de 1.369% (de 210 para 3.085 casos), e São Paulo, com aumento de 1.072% (de 1.450 para 17.004 casos). Em relação ao total de mortes, contudo, os números apresentam acentuada queda. Foram 28 óbitos no ano passado contra cinco neste ano.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Suzette Calderon