Especialistas do IBAMA e ICMBIO fazem vistoria em aldeia indígena vizinha a local de rompimento da barragem

Servidores da Funai relataram que cerca de 80 índios vivem na aldeia e teriam limitações de acesso a água potável

audio/mpeg 29-01-19 - ROSAMELIA - VISTORIA ALDEIA INDEGENA - VAL 29-01.mp3 — 1027 KB

Duração: 43s




Transcrição

Os técnicos do Ibama e ICMBio fazem ,nesta terça-feira, com funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai), vistoria numa Terra Indígena (TI) da etnia Pataxó , situada no município de São Joaquim de Bicas, vizinho ao local do rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais.

Há informações de que a água do rio Paraopeba, que banha a terra indígena, começou a sofrer alterações nos dias seguintes ao rompimento da barragem.

Servidores da Funai relataram que cerca de 80 índios vivem na aldeia e teriam limitações de acesso a água potável.