Missão técnica visa ampliar mercados na Ásia

Em missão que chefia para ampliar e consolidar mercados na Ásia para produtos do agro brasileiro, o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Luís Rangel, realizou reuniões com autoridades de governo que devem possibilitar a assinatura de protocolos como da venda de melão brasileiro à China. A expectativa é de que a assinatura aconteça em novembro, quando o ministro Blairo Maggi participará da Feira China International Import Expo – CIIE. De acordo com o secretário, foi sinalizada a possibilidade de vinda de missão chinesa para habilitação final a frigoríficos no Brasil em dois meses. E houve conversas sobre possível suspensão de medidas que foram tomadas pelo Brasil em relação a fábricas de pescado chineses, em função de auditoria já realizada por técnicos brasileiros. Rangel, o secretário Substituto de Relações Internacionais do Agronegócio, Leandro Feijó, e equipe técnica tiveram encontro com funcionários do Ministério da Aduana. Depois de mudanças de gestão promovidas nessa área, o trabalho da agência que tratava de demandas de certificação, inspeção, vigilância, foi fracionada passou a ser distribuída a diferentes agências sob a responsabilidade desse ministério. A missão, que se encontra na Arábia Saudita, esteve também em Hong Kong e no Vietnã. O secretário disse que neste último país houve reunião com autoridades locais, como o vice-ministro da Agricultura, com sua equipe da área vegetal e animal, e há expectativas positivas de negociação com relação a frutas e farinhas. Foi obtida sinalização quase que imediata do lado saudita e do lado vietnamita de suspensão de embargo, que acontece antes mesmo de qualquer missão para suínos e aves. Em Hong Kong, a reunião serviu para esclarecer pontos, principalmente em relação ao sistema sanitário brasileiro, para tratar de garantias à segurança dos alimentos na exportação e detalhar como funciona todo processo de certificação e de rastreabilidade. As explicações, de acordo com Rangel, foram importantes para reforçar a credibilidade no modelo de certificação brasileiro, mantendo uma lista ampliada de estabelecimentos que oferecem produtos para Hong Kong. Em Singapura, haverá reunião também como a da Arábia Saudita, de esclarecimentos adicionais para tranquilizar as autoridades de governo em relação a medidas tomadas no Mapa e sobre a necessidade de manter o mercado aberto.

audio/mpeg 01-10-18 - MOMENTO AGRO 0 4M31S - FINALIZADO - Missão Ásia.mp3 — 8474 KB

Duração: 4'31"