Produção de grãos está estimada em 228,6 milhões de toneladas

O 11º Levantamento da Safra de Grãos 2017/2018, divulgado nesta quinta-feira (9), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), confirma que, com a colheita da segunda safra avançada, do início da terceira safra, além da finalização do plantio das culturas de inverno, a estimativa de produção é de 228,6 milhões de toneladas. Isso representa 50,7 mil toneladas a mais que no levantamento passado, divulgado em julho, e mantém esta safra como a SEGUNDA MAIOR da série histórica. O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wilson Vaz de Araujo, acredita que este resultado deve persistir para outros produtos. A soja e o milho, que possuem os maiores volumes de produção do país, devem ter produção de 119 e 82,2 milhões de toneladas, respectivamente. Do total da produção de milho, 26,8 milhões de toneladas deverão ser colhidas na primeira safra e 55,4 milhões de t na segunda safra. Destaca-se, também, para a safra atual, a estimativa de aumento da produção de algodão em pluma, estimada em 1,98 milhão de toneladas, o que representa um aumento de 29,4% em relação à safra passada e do feijão segunda safra, estimada em 1,27 milhão de toneladas, com uma elevação de 5,6%. Wilson confirmou a estimativa baseado em informações de mercado. A área semeada está estimada em 61,7 milhões de hectares e confirma mais uma vez a maior área semeada no país. O incremento estimado é de 819,7 mil hectares em relação à safra passada. O incremento só não foi maior devido à redução na área do milho primeira e segunda safras. Em relação à safra anterior, a área do milho primeira safra reduziu de 5,5 para 5,1 milhões de hectares e a área de segunda safra reduziu de 12,1 para 11,6 milhões de hectares em razão, principalmente, da expectativa futura de mercado.

audio/mpeg 10-08-2018 MOMENTO AGRO - FINALIZADO 3M33s.mp3 — 3335 KB

Duração: 3'33"