Momento Agro 14/05/18

Ministro avalia dois anos à frente do MAPA

audio/mpeg 14-05-18- MOMENTO AGRO Balanço.mp3 — 4908 KB

Duração: 5'14''




Transcrição

No dia 12 de maio de 2016, data em que assumiu o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, baseou sua gestão em duas linhas mestras. A abertura de novos mercados para o agronegócio e a montagem de uma estrutura para reduzir a burocracia que segundo ele impera sobre aqueles que trabalham na produção agropecuária. Dois anos depois, a colheita deu resultados. A maior safra de grãos da história com 240 milhões de toneladas em 2016-2017. Superavit agrícola recorde de 95 bilhões de dólares. O Brasil hoje vende para 189 países e o bloco da União Europeia, é o 2º maior exportador e o 4º maior produtor de alimentos do mundo. Maggi falou sobre o trabalho feito para que os produtores pudessem vender seus produtos para fora, o que proporcionou a abertura de novos mercados e abertura de novos mercados como o da carne suína. Sobre a redução da burocracia, Maggi destacou a agilidade no trabalho do Mapa que resultou em oitocentos e oitenta normas e regulação alteradas para facilitar a vida do homem do campo. Maggi destaca como resultado desse trabalho as super safras onde o Brasil chegou a colher em 2016-2017 a maior safra de grãos da história com 240 milhões de toneladas. Resultado que chegou próximo nesta safra 2017-2018, com 232,6 milhões de toneladas. O ministro Blairo Maggi encerrou o balanço falando sobre a ação do Governo Federal de colocor à disposição do produtor agrícola R$ 185 bilhões. Esse valor foi quase todo utilizado em financiamento, custeio, modernização de frotas, acesso a novas tecnologias e modernização de propriedades.
A safra farta desse período ajudou muito a balança comercial do Brasil com o crescimento de 1% do PIB brasileiro no ano passado, 70% veio da agricultura e da pecuária.