Ministra diz que estão sendo feitos estudos para normatização de derivados de coco

Durante reunião nesta quinta-feira (14) com dirigentes da Associação Nacional de Produtores de Coco (Abracoco) e representantes do setor, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse que já estão sendo feitos estudos para atender a demanda do setor relacionada a normatização de medidas para a produção de derivados do coco. Eles pedem que seja feita uma padronização na industrialização dos produtos que garanta a qualidade. O setor se diz prejudicado principalmente pela entrada de produtos importados da Ásia no país. Em razão disso áreas de plantação do fruto tem diminuído. Dados do IBGE mostram uma redução de 38 mil hectares entre 2012 a 2018. Tereza Cristina se mostrou solidária as reivindicações do setor. Ela disse que tem ouvido as “agruras” enfrentadas por eles e explicou que um trabalho minucioso tem sido desenvolvido no ministério na modernização de normas. De acordo com projeções do mercado mundial, a expectativa é de que o mercado de derivados de coco movimente US$ 11,5 bilhões. O presidente da Abracoco, Reinaldo Ribeiro, disse ter esperança de que o setor se organize para que o Brasil possa fazer parte dessa fatia. O Brasil está entre um dos maiores produtores de coco do mundo, a maior parte da fruta que circula no país vem do Nordeste (80%). Todos os anos, 1,6 bilhão de frutos do coco chegam ao mercado em forma de água.

audio/mpeg 15-03-2019 MOMENTO AGRO Coco 02M39s FINALIZADO.mp3 — 2478 KB

Duração: 02'39"