Ministra diz que parte das empresas brasileiras não serão afetadas por medidas antidumping da China contra frango

Durante viagem ao interior do Ceará nesta sexta-feira (15), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina falou sobre a decisão do Ministério do Comércio da China de aplicar medidas antidumping às exportações brasileiras de frango. Ela comparou a medida tomada pelo governo chinês com a recente iniciativa do governo brasileiro de aplicar uma sobretaxa para o leite em pó importado da União Europeia e da Nova Zelândia. Na avaliação da ministra, a decisão não foi ruim Parte das empresas brasileiras que fechou acordo com os chineses não será afetada pela medida. O Ministério da Agricultura participou de todas as etapas do processo de investigação, auxiliando as empresas brasileiras afetadas pela medida. De acordo com o governo chinês, quinze empresas brasileiras, entre elas a BRF e a JBS, fizeram um acordo e não terão de pagar as novas tarifas. A negociação estabelece um “compromisso de preço” entre as empresas afetadas e o governo que aplica a medida. As empresas que respeitarem o acordo não estão sujeitas à aplicação das novas taxas. O governo brasileiro está atento e vai monitorar a implementação da decisão chinesa de forma a avaliar ações necessárias para defesa dos interesses do setor.

audio/mpeg 19-02-2019 MOMENTO AGRO 02M32s FINALIZADO.mp3 — 2374 KB

Duração: 02'32"