Ministro reafirma ingresso na OMC para contestar barreiras da UE

O deslistamento de frigoríficos exportadores de aves à União Europeia deverá ser respondido pelo Brasil com a abertura de um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC), conforme reafirmou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, durante entrevista em Campo Mourão (PR). Ele informou que o assunto já foi levado ao presidente da República, Michel Temer. Pagando a tarifa extra-cota, as exigências sanitárias quanto a salmonellas são reduzidas de 2600 tipos da bactéria para dois. O painel na OMC, segundo o ministro, servirá para discutir as cotas. Ele disse ter a certeza da correção no pleito diante da Comunidade Europeia. Maggi afirmou que o impacto da decisão da UE deve ser grande e terá que ser substituído. Ele lembrou que os estabelecimentos afetados vendem também para o mercado interno, mercados da Ásia, no México, em vários lugares do mundo. Paralelamente à iniciativa junto à OMC, caberá um processo de entendimento com o objetivo de restabelecer a exportação das plantas frigoríficas deslistadas sob a alegação de presença de salmonella. Aí se incluem a vinda de missões ao Brasil e visita aos frigoríficos.

audio/mpeg Barreiras UE.mp3 — 2589 KB