Produção de cana-de-açúcar pode chegar a 646 milhões de toneladas

A safra 2017/2018 de cana-de-açúcar está estimada em 646,34 milhões de toneladas, com queda de 1,7% quando comparada às 657,18 milhões da última temporada. Os números são do 2º levantamento da atual safra, divulgado nesta quinta-feira (24) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A área plantada sofreu redução de 9,05 milhões para 8,77 milhões de hectares. A menor disponibilidade tem relação com a desistência e devolução de áreas de fornecedores distantes das unidades de produção, principalmente aquelas em que há dificuldade de mecanização. O presidente da Conab, Marcelo Bezerra, disse que a prioridade continua sendo a produção de açúcar, que deve atingir 39,4 milhões de toneladas, com aumento de 1,8% em relação à safra anterior, de 38,69 milhões de toneladas. Ele explicou que a situação de mercado do produto contribuiu para decisão. Com essa tendência, a produção de etanol registra redução de 27,81 para 26,12 milhões de toneladas. Mas a queda ocorre apenas no etanol hidratado, aquele que vai direto para as bombas de combustível. O anidro tem mercado garantido na mistura com a gasolina e não apresenta variações na produção. O coordenador geral de agroenergia do Ministério da Agricultura, Cid Caldas, destacou a importância do Programa de Renovação de Canaviais (Prorenova) que visa neste ano expandir a área de produção da cana-de-açúcar para mais de 1 milhão de hectares. Disse também que será duplicado o recurso para renovação de R$ 1,5 bilhão para R$ 3 bilhões. A Conab faz quatro estimativas ao longo do ano-safra da cana-de-açúcar. Os dados deste segundo levantamento foram coletados entre os dias 30 de julho e 12 de agosto. Para mais detalhes sobre o levantamento acesse o site da Conab: www.conab.gov.br

audio/mpeg Cana-de-açúcar.mp3 — 3629 KB