A beleza de ser uma eterna aprendiz

Somente em 1827 as mulheres foram autorizadas a frequentar a escola no Brasil e 50 anos depois receberam a permissão para ingressar no ensino superior. Essa diferença de gênero se reflete ainda hoje, especialmente, entre as pessoas acima de 60 anos de idade, faixa etária onde a maioria se declararam analfabetos, no Censo 2010, são mulheres. Mas elas são persistentes e resistentes. Aquele sonho de criança de aprender a ler e escrever não morre facilmente. No Brasil, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população feminina já é maior que a masculina. Elas, as mulheres, também são maioria no ensino médio e superior. Com a Constituição de 1988, foi assegurado que homens e mulheres têm os mesmos deveres e os mesmos direitos. A equidade salarial ainda é um objetivo, mas nada atrapalha a força dessas mulheres.O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios. Sonora: Josiane Canterle

audio/mpeg 08_03_16_joseane_a_beleza_de_ser_uma_eterna_aprendiz_ebc.mp3 — 9224 KB