05 DE JUNHO DE 2017

Crédito facilitado para assentados da reforma agrária e o presidente Michel Temer fala com exclusividade para a Voz do Brasil sobre novas regras para financiamento da produção. Governo também anuncia início do Plano Nacional de Segurança que começa a ser implementado no Rio de Janeiro. No dia Mundial do Meio Ambiente, presidente Michel Temer anuncia novas áreas de preservação no Brasil.

audio/mpeg 05-06-17_A VOZ DO BRASIL.mp3 — 23326 KB




Transcrição

A Voz do Brasil 05.06.2017

 

Em Brasília, 19h.

"Está no ar a Voz do Brasil, as notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

Apresentador Airton Medeiros: Olá, boa noite!

Apresentadora Gláucia Gomes: Boa noite pra você que nos acompanha em todo o país.

Airton: Segunda-feira, 5 de junho de 2017.

Gláucia: E vamos ao destaque do dia. Crédito facilitado para assentados da reforma agrária.

Airton: Presidente Michel Temer fala com exclusividade para a Voz do Brasil e destaca novas regras para financiamento da produção.

Presidente Michel Temer: As políticas que acabamos de anunciar mostram o quanto é firme o compromisso do governo com agricultura familiar, mostra também estamos ao lado dos brasileiros que produzem, pagam impostos, gera empregos e quer um país melhor com ordem e progresso.

Gláucia: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

Airton: Plano Nacional de Segurança começa a ser implementado no Rio de Janeiro, Luana Karen.

Repórter Luana Karen (ao vivo): A ideia do plano é agir sobre a estrutura do crime organizado, seguir a rota do dinheiro movimentado pelo tráfico de drogas, armas, contrabando e o tráfico de pessoas. Daqui a pouco eu volto com mais informações.

Gláucia: No dia Mundial do Meio Ambiente presidente Michel Temer anuncia novas regras de preservação no Brasil.

Presidente Michel Temer: Não há mais espaço para crescimento sem sustentabilidade, o nosso compromisso tem sido colocar o país nos trilhos do crescimento com respeito ao meio ambiente.

Airton: A Voz do Brasil de hoje na apresentação de Gláucia Gomes e Airton Medeiros.

Gláucia: E para assistir a gente ao vivo na internet, basta acessar: www.voz.gov.br.

Airton: Crédito para 70 mil famílias que precisam começar a tirar o sustento da terra.

Gláucia: São pequenos produtores, assentados da reforma agrária que agora vão ter financiamento facilitado para começar a produzir no terreno que receberam.

Airton: Em entrevista exclusiva à Voz do Brasil, o presidente Michel Temer fala sobre essa medida assinada por ele e manda um recado aos assentados que tanto precisam desses recursos.

Presidente Michel Temer: Você que está me ouvindo é bom saber disso, eu assinei um decreto que facilita o acesso ao crédito de instalação que é aquele primeiro incentivo para que os assentados se estabelecem na terra, vamos investir inicialmente R$ 266 milhões nesse primeiro momento, o que vai beneficiar também no primeiro momento, 70 mil famílias, as políticas que acabamos de anunciar mostram o quanto é firme o compromisso do governo com a agricultura familiar, mostra também que estamos ao lado dos brasileiros que produzem, pagam impostos, gera empregos e querem um país melhor com ordem e progresso.

Gláucia: E o presidente Michel Temer também lembra que para a próxima safra todos os agricultores familiares vão contar com R$ 30 bilhões em crédito para investir na produção.

Presidente Michel Temer: Os dados estatísticos revelam que quase 60% dos alimentos que vêm na mesa do brasileiro, vêm da agricultura familiar, não foi sem razão que nós liberamos R$ 30 bilhões para os pequenos agricultores, tomem crédito, desenvolvam a sua produção, portanto gera emprego e estimulem a economia do nosso Brasil. E eu devo até registrar que muito recentemente, coisa de dois meses, três meses atrás, nós aprovamos um projeto e lei, fruto de uma medida provisória que permitiu que os agricultores familiares que tinham débito com o Banco do Nordeste, por exemplo, começavam com débito primeiro, R$ 15, R$ 20 mil mas depois crescia de tal maneira que o produtor rural, pequeno rural, produtor familiar não conseguia pagar, e por isso nós autorizamos uma fórmula pela qual dando um pequeno valor, ele retomava o crédito e poderia pedir novos créditos no Banco do Nordeste.

Airton: E aumentar a capacidade de produção também é uma das prioridades do Plano Safra Da Agricultura Familiar.

Gláucia: A ideia é ampliar a assistência técnica e rural a milhares de pequenos produtores para fazer com que eles produzam mais e melhor.

Repórter Mara Kelup: São três hectares de terra numa propriedade em Sobradinho no Distrito Federal e muito trabalho. Sr. Carlos Pedro de Lima planta frutas, hortaliças e ainda tem criação de pequenos animais como aves, peixes e porcos. Teve um tempo que o agricultor teve muita dificuldade para escoar a produção, o carro velho sempre estragava, recorria ao frete e pagava caro, no ano passado Sr. Carlos conseguiu financiar uma camionete e tudo mudou.

Carlos Pedro de Lima: No momento, esse carro dia a dia, ele sai daqui 6h30, 7h da manhã até 12h, as entregas a parte da tarde vai correr atrás de um adubo, outras coisas, muito importante para a minha produção.  

Repórter Mara Kelup: E tudo foi graças ao Plano Safra que esse ano vai colocar à disposição da agricultura familiar R$ 30 bilhões, os juros cobrados vão ser os mesmos do ano passado, de 2,5 a 5,5%, no seguro agrícola, com cobertura de até 80% também está previsto para a extensionista da Anater do Distrito Federal Clarissa Campos o Plano Safra é essencial para o desenvolvimento dos pequenos agricultores.

Extensionista da Anater, Clarissa Campos: Às vezes o agricultor, ele não tem esse dinheiro de investimento no início da safra, então ele precisa dessa, desse incentivo desse dinheiro para ele poder investir.

Repórter Mara Kelup: O governo também quer ampliar o acesso dos pequenos produtores à tecnologia, a intenção é aumentar produtividade e melhorar a renda no meio rural. De acordo com o coordenador geral de fomento à terra Ricardo Reis várias ações vão ser desenvolvidas por meio da Anater, Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural.

Coordenador geral de fomento, Ricardo Reis: As ações serão a princípio na região do semiárido, todos estados do Nordeste mais o norte de Minas e o norte do Espírito Santo, é uma remodelagem do projeto do Elder Câmara que visa erradicação da pobreza e a integração das políticas pública nessa área.

Repórter Mara Kelup: A Anater é um serviço de educação no campo desde a produção, comercialização até o beneficiário final. Mais informações em: www.mda.gov.br. Reportagem Mara Kelup.

Airton: Saiu hoje o resultado do Sisu, o Sistema de Seleção Unificada, que nessa edição abriu 52 mil vagas em universidades públicas.

Gláucia: E para os alunos que estudam em faculdades particulares começam amanhã as inscrições para o Prouni que oferece bolsas integrais e parciais aos estudantes.

Repórter Alessandra Bastos: Terminou a ansiedade de milhões de estudantes, saiu hoje o resultado do Sisu, o Sistema de Seleção Unificada, para vagas em faculdades públicas. 52 mil vagas estão sendo disputadas entre os 900 mil estudantes que se inscreveram. E atenção que a matrícula para quem conseguiu entrar na faculdade deve ter feita ainda esse mês, começa nessa sexta-feira, dia 9 e só vai até terça-feira, dia 13. Aqueles que não conseguiram não desanimem porque ainda há chance, podem se inscrever na lista de espera, as inscrições começam ainda hoje e vão até o dia 19 desse mês. Tudo na própria página do Sisu, no endereço: sisu.mec.gov.br. E para os alunos de faculdade particular, também há novidades, começam amanhã as inscrições para o Prouni, o Programa Universidade Para Todos, que concede bolsas a estudantes que ainda não têm curso superior, ou seja, que estão fazendo a sua primeira graduação. Para concorrer a uma bolsa é necessário ter sido aluno de escola pública ou bolsista em colégio particular. Também tem direito a bolsas do Prouni estudantes com deficiência e professores da rede pública de ensino na educação básica. As inscrições são na própria página do programa. Anote aí: siteprouni.mec.gov.br. Alessandra Bastos para a Voz do Brasil.

Airton: A partir de hoje a campanha de vacinação contra a gripe foi ampliada para toda a população.

Gláucia: Antes apenas o grupo prioritário, gestantes, idosos e crianças tinham acesso à vacina.

Airton: Esse ano, segundo o Ministério da Saúde, houve uma circulação menor do vírus da gripe e isso fez com que menos pessoas procurassem os postos para se vacinar.

Repórter Beatriz Amiden: Nem a fila grande num posto de saúde em Brasília fez a auxiliar de escritório Leila Coelho dos Santos desistir de tomar a vacina da gripe, ela ia pagar para se proteger contra a doença porque não faz parte do grupo que é atendido com prioridade como gestantes, idosos, profissionais de saúde e pessoas com doenças crônicas.

Auxiliar de escritório, Leila Coelho: Eu ia pagar uns R$ 180 cada vacina, eu tenho duas filhas, uma de quinze e uma de três anos, aí eu ia pagar pra as filhas. Aí agora eu estou aqui, né, vou tomar de graça, estou economizando.

Repórter Beatriz Amiden: A auxiliar de escritório pode se imunizar de graça porque o governo orientou estados e municípios a oferecer a vacina da gripe para todas as faixas etárias a partir dessa segunda-feira. A vacina vai estar disponível até terminar o estoque, que ainda conta com 10 milhões de doses. De acordo com estudos, a vacinação pode reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias e em pelo menos 40% a mortalidade por complicações da 'influenza'. Para Natália Rezende de 23 anos, que foi se vacinar com a mãe, Irene de 54 anos, ter a vacina de graça no posto fez toda a diferença para a saúde dela.

Natália Rezende: Eu tenho muitos problemas respiratórios e aí é bom ficar imunizada contra a gripe porque é um problema a menos.

Repórter Beatriz Amiden: A vacinação contra a gripe vai até o dia 9 de junho. Reportagem, Beatriz Amiden.

Gláucia: Dezenove horas, onze minutos em Brasília.

Airton: Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Gláucia: E o presidente Michel Temer anunciou o aumento de áreas protegidas no cerrado, Mata Atlântica, Amazônia e no bioma marinho costeiro. Os detalhes você acompanha ainda nessa edição.

Airton: Incentivar o ensino da matemática na sala de aula.

Gláucia: É a Olimpíada Brasileira da Matemática realizada em todas as escolas do país. As provas vão acontecer amanhã, os detalhes a gente ouve agora no nosso quadro "Pra Você Cidadão".

"Pra Você Cidadão".

Repórter Mirna Ledo: Mais de 18 milhões de alunos brasileiros competirão na Obmep, a Olimpíada Brasileira de Matemática nessa terça-feira. Pela primeira vez alunos de escolas particulares também vão participar, todos farão a prova na escola em que estudam, a correção das provas será feita pelas próprias escolas, de acordo com os gabaritos elaborados pelo Impa, que é o Instituto de Matemática Pura e Aplicada, ao final serão distribuídas mais de 500 medalhas de ouro e cerca de 51 mil menções honrosas. Para mais informações acessem: www.obmep.org.br. Mirna Ledo para a Voz do Brasil.

Airton: Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente e a data não passou em branco no Brasil.

Gláucia: O presidente Michel Temer assinou decretos que ampliam três unidades de conservação federais e cria mais um parque nacional.

Airton: Isso significa preservação de matas e animais e ainda permite mais pesquisas e também turismo nas regiões.

Repórter João Pedro Neto: No dia que marca a importância da preservação dos recursos naturais do planeta, o Brasil, um dos países mais ricos em biodiversidade no mundo, ganhou novas áreas de proteção, no cerrado, na Mata Atlântica, Amazônia e no bioma marinho costeiro, ao todo são quase 3.500 quilômetros quadrados de novas áreas protegidas, com ampliação de três unidades de conservação federais e a criação de um Parque Nacional. O presidente Michel Temer falou sobre a medida.

Presidente Michel Temer: As medidas hoje adotadas revelam e o nosso governo tem como um dos seus valores supremos a responsabilidade, é uma palavra chave do nosso governo. Responsabilidade nos domínios fiscal, social e como podemos ver aqui também no domínio ambiental.

Repórter João Pedro Neto: Com os decretos assinados pelo presidente Michel Temer a área do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros em Goiás foi ampliada em cerca de quatro vezes o tamanho atual, o presidente da Fundação Mais Cerrado, Bruno Melo disse que a medida é fundamental para a preservação de espécies de plantas e de animais.

Presidente da Fundação Mais Cerrado, Bruno Melo: Vai garantir que a população de biodiversidade completa do bioma cerrado seja preservada, conservada como ela realmente merece.

Repórter João Pedro Neto: A estação ecológica do Taim no Rio Grande do Sul também foi ampliada em mais 22 mil hectares numa região de planície costeira com espécies raras e em extinção. No estado do Rio de Janeiro a Reserva Biológica União foi aumentada em mais de três vezes. O Governo Federal também criou o Parque Nacional dos Campos Ferruginosos na região de Carajás no Pará, onde há espécies raras e ameaçadas além de ecossistemas aquáticos e cavernas, além de favorecer a preservação, as novas áreas também devem gerar ganhos socioeconômicos com atividades ligadas ao turismo, pesquisas científicas e educação ambiental. Segundo o ministro do Meio Ambiente Sarney Filho, o Brasil reforça a liderança global em questões ambientais.

Ministro do Meio Ambiente Sarney Filho: E afirmamos de maneira inequívoca o nosso compromisso com a proteção da biodiversidade, com a conservação da água e do clima, com os tratados internacionais de que somos signatários e com a Constituição Federal.

Repórter João Pedro Neto: Nesse Dia Mundial do Meio Ambiente o presidente Michel Temer também assinou um decreto regulamentando o Acordo de Paris sobre a mudança do clima que pretende evitar o aumento da temperatura global, um reforço aos compromissos internacionais firmados na área, afirmou o presidente Temer.

Presidente Michel Temer: O planeta é um só, não haverá segunda chance e nossa parte nós assumimos metas ambiciosas e factíveis, nada é real, nós vamos cumprí-las, o Brasil dará a sua contribuição, estará à altura da sua responsabilidade.

Repórter João Pedro Neto: No acordo de Paris como meta individual o Brasil se compromete a cortar as emissões de gases do efeito estufa em 37% até 2025 em relação a 2005. Reportagem, João Pedro Neto.

Gláucia: E o governo também lançou hoje o Programa "Plantadores de Rios" que pretende proteger e recuperar nascentes e áreas de preservação permanente de cursos de água.

Airton: O objetivo é contribuir para o enfrentamento da crise hídrica em diversas regiões do país.

Gláucia: Uma das novidades é a criação de um aplicativo para celular que vai conectar donos de áreas rurais com pessoas e instituições que têm interesse em investir na proteção e recuperação das florestas.

Airton: O nome do aplicativo é "Plantadores de Rios" e já está disponível nas lojas virtuais.

Gláucia: E nessa ideia de preservar o meio ambiente o governo também quer incentivar a frota de carros elétricos no Brasil.

Airton: Além de não poluir e praticamente não emitir ruídos esses veículos poupariam cerca de R$ 100 bilhões por ano ao país caso toda a frota nacional fosse movida à eletricidade.

Gláucia: Para iniciar esse processo, o ministro de Minas e Energia recebeu hoje um veículo elétrico a ser usado como carro oficial.

Airton: Dois eletropostos também foram instalados para recarga do veículo que tem autonomia para andar 150 quilômetros.

Repórter Gabriela Noronha: Além de não poluir o ambiente pois não emite o gás carbônico na atmosfera, o carro elétrico é mais econômico, o custo por quilômetros rodeado do carro é de 75% menor do que de um veículo movido à gasolina. Para o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a iniciativa faz parte do compromisso do Brasil de reduzir a emissão de gazes na atmosfera e de proteger o meio ambiente.

Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho: Vai muito ao encontro dos compromissos que o Brasil tem nos protocolos internacionais na redução de emissão de gases de efeito estufa, de aquecimento global, nós vamos fazer a nossa parte, seja na geração do nosso combustível cada vez mais limpo, seja de poder manter a nossa matriz sempre renovável e agora também a partir da frota oficial, apesar da Eletrobras ainda ter, já ter alguns carros nesse sentido, esse é o primeiro carro que chega na Esplanada.

Repórter Gabriela Noronha: O carro cedido ao ministério faz parte do programa "Veículo Elétrico" que existe há dez anos, o programa é resultado da parceria entre a Itaipu Binacional, uma das maiores geradoras de energia limpa e renovável do planeta e a KWO, empresa suíça de geração de energia. A frota do programa reúne ainda veículos compactos, ônibus e até avião de pequeno porte, tudo movido à energia elétrica, como explica o diretor da Itaipu, Luis Fernando Viana.

Diretor da Itaipu, Luis Fernando Viana: Agora junto com essa geração da energia elétrica nós desenvolvemos também essas outras atividades todas voltadas à termos um planeta mais limpo em termos de emissões.

Repórter Gabriela Noronha: O veículo elétrico pode atingir velocidade máxima de 155 quilômetros por hora. Reportagem, Gabriela Noronha.

Gláucia: Anunciado agora pouco como vai funcionar o Plano Nacional de Segurança Pública no Rio de Janeiro.

Airton: A repórter Luana Karen acompanhou e traz os detalhes ao vivo. Olá, Luana, boa noite!

Repórter Luana Karen (ao vivo): Boa noite, Airton, Gláucia, boa noite a todos ouvintes da Voz de Brasil. O Plano Nacional de Segurança Público entrou em nova fase e vai começar a ser posto em prática de forma mais sistematizada na cidade do Rio de Janeiro, o anúncio foi feito pelo presidente Michel Temer durante reunião com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, com o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella e com deputados federais, estaduais e autoridades cariocas.

Presidente Michel Temer: Nós vamos começar as experiências nas várias cidades brasileiras, digamos não uma interferência, mas uma produção operacional mais intensa em cada estado, em cada cidade brasileira e começando naturalmente nós vamos começar digamos assim, uma espécie de experimento, mas experimento muito sedimentado, muito concentrado, nada pirotécnico, mas algo muito sistematizado, muito organizado, muito planejado para fazer operações na cidade, inicialmente na cidade do Rio de Janeiro.

Repórter Luana Karen (ao vivo): A ideia do plano é agir sobre a estrutura do crime organizado para desarmar, reduzir a letalidade, e seguir a rota do dinheiro movimentado pelo tráfico de drogas, de armas, o contrabando e o tráfico de pessoas, os quatro crimes considerados pelo governo como transnacionais, ou seja, cometidos em parceria com criminosos de países que fazem fronteira com o Brasil, é o que explica o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen.

Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen: Crime organizado é a maior ameaça que sofre a sociedade brasileira. A extensão, a presença em todo território nacional, a intensidade das ações, a natureza dos crimes, a internacionalização dessas organizações criminosas e as suas relações, as suas conexões com outros países, com outras organizações dão uma dimensão do momento em que nós estamos vivendo.

Repórter Luana Karen (ao vivo): As operações do Plano Nacional de Segurança Pública estão previstas para ocorrerem pelos próximos 18 meses, entre as medidas defendidas pelo ministro da Defesa Raul Jungmann para minar o controle do crime feito por bandidos de dentro da cadeia está a gravação de todas as conversas de detentos de alta periculosidade com familiares e defensores.

Ministro da Defesa, Raul Jungmann: O 'home office' do crime organizado se encontra nas unidades prisionais e cortar a comunicação desse comando que está hoje na cadeia e as suas tropas, digamos assim, é fundamental, e essa comunicação é feita através de seus familiares e através de seus defensores, por isso eu defendo a cela dura, como existem em outros países em que toda a comunicação é registrada, é filmada e evidentemente impede a continuidade dessa comunicação.

Repórter Luana Karen (ao vivo): O Plano Nacional de Segurança Pública é resultado de várias reuniões de planejamento e do amadurecimento das ações das Forças Federais formada pela Força Nacional de Segurança Nacional, pelas Formas Armadas pela Polícia Federal como nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e nas rebeliões em presídios do Norte e Nordeste do país no início desse ano. Ao vivo, Luana Karen.

Gláucia: Dezenove horas, vinte e três minutos em Brasília.

Airton: O Ministério da Defesa poderá contribuir com as obras de infraestrutura nos municípios atingidos pela enchente na região da Mata Sul em Pernambuco.

Gláucia: O ministro da Defesa, Raul Jungmann, sobrevoou ontem os municípios e ainda viu de perto o trabalho das Forças Armadas nas comunidades como o Hospital de Campanha. O ministro afirmou que aguarda a definição de recursos para novas ações na região.

Ministro da Defesa, Raul Jungmann: A situação é uma situação preocupante e o que nós vamos procurar fazer é pedir rapidez, eu acho que recursos eles existem, nós estamos empenhados em poder ajudar e superar essa tragédia que infelizmente se repete aqui e sendo necessária uma contribuição do departamento da área de engenharia do Exército, havendo disponibilidade de recursos, nós estamos prontos para ajudar a executar essas obras de infraestrutura.

Airton: Já o ministro das Cidades, Bruno Araújo também percorreu as áreas atingidas pelas chuvas em Pernambuco no sábado, o ministro vistoriou mais de 400 unidades no programa Minha Casa Minha Vida que serão destinadas às vítimas das chuvas.

Gláucia: Bruno Araújo adiantou que os municípios prejudicados terão prioridade no cartão-reforma, que recebeu um reforço de R$ 25 milhões em Pernambuco.

Airton: O prazo para o saque do abono salarial referente a 2015 termina no próximo dia 30 de junho.

Gláucia: Mais de 1,800 milhão e trabalhadores ainda não retiraram o benefício.

Airton: Para saber se você tem direito pode fazer a consulta no site do Ministério do Trabalho no endereço: www.mte.gov.br.

Gláucia: Na página é preciso informar o número do CPF ou do PIS e a data de nascimento.

Airton: E essas foram as notícias do Governo Federal. 

Gláucia: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da presidência da República. 

Airton: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação. 

Gláucia: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Boa noite pra você! 

Airton: Boa noite e até amanhã!