22/05/17 - A Voz do Brasil

E vamos ao destaque do dia: Vem aí o Feirão da Casa Própria. Realizado pela Caixa, o feirão começa na próxima sexta-feira em 11 cidades. E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje: ID Jovem: em quatro meses mais de 100 mil identidades foram geradas. Campanha de vacinação contra a gripe vai até sexta. Até agora nem 60% do público-alvo foi vacinado.

audio/mpeg 22 05 17.mp3 — 23267 KB




Transcrição

Airton: Em Brasília 19h.

 

"Está no ar a Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Apresentador Airton Medeiros: Olá. Boa noite.

 

Apresentadora Gláucia Gomes: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Airton: Segunda-feira, 22 de maio de 2017.

 

Gláucia: E vamos ao destaque do dia: vem aí o Feirão da Casa Própria.

 

Airton: Realizado pela Caixa, o Feirão começa na próxima segunda-feira em 11 cidades. Eduardo Biagini.

 

Repórter Eduardo Biagini: Para quem quer realizar o sonho da casa própria vão ser oferecidos mais de 228 mil imóveis novos ou usados.

 

Gláucia: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Airton: ID Jovem, em quatro meses mais de 100 mil identidades foram geradas. Nathália Koslyk.

 

Repórter Nathália Koslyk: Com o ID, jovens de baixa renda de 15 a 29 anos têm acesso a passagens interestaduais gratuitas e meia entrada em atrações culturais e esportivas.

 

Gláucia: Campanha de vacinação contra a gripe vai até sexta-feira. Até agora nem 60% do público-alvo foi vacinado.

 

Airton: A voz de Brasil hoje na apresentação de Glaucia Gomes e Airton Medeiros.

 

Gláucia: E para assistir a gente ao vivo, na internet, basta acessar: www.voz.gov.br.

 

Airton: Uma oportunidade para quem quer realizar o sonho da casa própria. Começa na sexta-feira o Feirão da Caixa Econômica Federal.

 

Gláucia: A primeira etapa do feirão vai até domingo em 11 cidades de nove estados.

 

Repórter Eduardo Biagini: Para essa edição do Feirão Caixa da Casa Própria vão ser oferecidos mais de 228 mil imóveis novos ou usados. Para atender os interessados em realizar o sonho da casa própria são 3 mil funcionários do banco, mais de 250 correspondentes Caixa Aqui, 550 construtoras e 185 imobiliárias. O Feirão começa na sexta-feira e vai até domingo em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belém, no Paraná, Florianópolis, Santa Catarina, Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Recife, em Pernambuco, Salvador, na Bahia, Goiânia, Goiás, além de Belo Horizonte e Uberlândia, em Minas Gerais. A vantagem do Feirão Caixa é que todas as etapas para comprar a casa própria vão estar concentradas em um só lugar, é o que afirma o vice-presidente de habitação do banco, Nelson Souza.

 

Vice-presidente de habitação do banco - Nelson Souza: Até aconselho que levem, para facilitar, seus documentos que podem... comprobatórios como identidade, CPF, comprovante de renda e comprovante de residência todos utilizados. Lá já simularia quanto é o valor de acordo com o salário, qual é o valor que ele pode financiar. E ali mesmo naquele feirão, ele já verifica as oportunidades que estão disponíveis tanto de imóveis novos, como de imóveis usados para que eles possam adquirir ali mesmo e já concretizar todo esse negócio e esse sonho se realizar.

 

Repórter Eduardo Biagini: As taxas de juros para o financiamento partem de 4,5% ao ano e o prazo de pagamento pode chegar a 35 anos dependendo da linha. A expectativa do banco é igualar o volume de negócios fechados na última edição do Feirão, quando foram movimentados cerca de R$10 bilhões e R$300 milhões em 58 mil negócios. A segunda etapa do Feirão vai ser um junho, em Brasília, Fortaleza no Ceará e Curitiba no Paraná. Reportagem, Eduardo Biagini.

 

Airton: Analistas do mercado financeiro mantêm o cenário de recuperação da economia para este ano.

 

Gláucia: A expectativa é que a inflação continue a cair e o Produto Interno Bruto, o PIB, mantenha o crescimento estável em 0,5%.

 

Airton: Para os especialistas, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, que mede a inflação, deve encerrar o ano em 3,92%, abaixo da meta do Banco Central, que é de 4,5%.

 

Gláucia: As informações fazem parte do Boletim Focus, que reúne as projeções de cem analistas.

 

Airton: A última semana da campanha de vacinação contra a gripe.

 

Gláucia: É isso mesmo, Airton, o inverno está chegando e as vacinas contra a gripe estarão disponíveis nos postos de saúde até sexta-feira, dia 26 de maio.

 

Airton: O secretário executivo do Ministério da Saúde, Antônio Nardi, faz um alerta, a meta deste ano é vacinar 90% do público-alvo, mas, por enquanto, nem 60% foi vacinado.

 

Secretário executivo do Ministério da Saúde - Antônio Nardi: É extremamente preocupante, visto que iniciamos a campanha de vacinação com mais tempo para que, na entrada no inverno, todos já estejamos a imunidade assegurada, uma vez que você tomando a sua dose de vacina leva-se, pelo menos, de dez a 15 dias para conferir a imunidade. E isto não está acontecendo. Desta forma, fazemos um clamor a toda a população, mas mobilizando as igrejas, mobilizando as escolas, mobilizando a cidade civil, as associações de bairro, as prefeituras, as secretarias de Saúde, pais e mães para que venham às unidades de saúde. A vacinação encerra-se na próxima sexta-feira. Então, temos que fazer esse alerta para que não deixem somente para sexta-feira, e que durante toda a semana procurem as unidades, garantam a sua dose de vacina, garantam a sua imunidade contra a gripe.

 

Gláucia: Deve tomar a vacina crianças com menos de cinco anos e idosos, gestantes, profissionais da área de saúde e professores.

 

Airton: A vacina é segura e estudos demonstram que a imunização pode reduzir até 45% o número de hospitalizações por pneumonias e até 75% das mortes por complicações da Influenza.

 

Gláucia: Em poucas semanas os brasileiros poderão comprar em qualquer farmácia um teste rápido para saber se têm o vírus HIV.

 

Airton: Mas o Ministério da Saúde adverte que no caso de um resultado positivo, um centro de saúde deve ser procurado.

 

Gláucia: O teste rápido é simples e o resultado sai em menos de uma hora.

 

Repórter Nei Pereira: Hoje eu fui até um centro de testagem de doenças sexualmente transmissíveis de Brasília para fazer um teste rápido de HIV. O exame é simples, só uma gota de sangue extraída da ponta do dedo é suficiente para detectar se a pessoa contraiu o vírus. O resultado sai em menos de 30 minutos e verifica também se há sífilis e as hepatites B e C. No meu caso o resultado foi negativo, mas quando se confirma a presença do HIV o paciente recebe toda a assistência, como conta o chefe da unidade Gilmar Bicalha.

 

Chefe da unidade - Gilmar Bicalha: Existem situações em que o paciente é pego de surpresa. Um paciente que fez, por exemplo, uma vacina da gripe há uma semana, duas semanas, ele pode ter um falso resultado positivo de HIV. Então, você tem que tomar um pouco de cuidado na hora de pegar um resultado, se você não tem um aconselhamento, uma pessoa que está no seu lado para te dar essas orientações, você pode entrar em desespero e perder o controle numa instituição que não era necessária.

 

Repórter Nei Pereira: O Ministério da Saúde estima que dos 827 mil brasileiros portadores do vírus HIV, cerca de 112 mil desconhecem que são soropositivos. E para facilitar o acesso dessas pessoas ao teste rápido, em 2015 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária autorizou a venda do produto em farmácias e drogarias, mas só agora uma empresa registrou o primeiro teste na Anvisa. Para a diretora do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, o material será mais opção para quem não pode fazer o teste na rede pública.

 

Diretora do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde - Adele Benzaken: Existem pessoas que não querem acessar o serviço público, pessoas que acham que podem, no serviço público, romper com a confidencialidade, pessoas que têm dificuldade mesmo de buscar o serviço público para a realização do teste. É importante enfatizar que, em tendo um resultado positivo, a pessoa deve buscar o serviço de saúde para um exame confirmatório.

 

Repórter Nei Pereira: O produto deve chegar às farmácias em duas semanas. Reportagem, Nei Pereira.

 

Airton: Tem muita gente que paga, mas não sabe como e quando pode utilizar.

 

Gláucia: É o seguro DPVAT. Então, vamos conhecer o que é esse benefício no nosso quadro Pra Você, Cidadão.

 

"Pra Você, Cidadão".

 

Repórter Mirna Aledo: Qualquer pessoa que sofra um acidente de trânsito tem direito a receber a indenização para danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, conhecida como o seguro DPVAT. O recurso vem de uma taxa paga anualmente por todo o proprietário de veículo. A indenização é dividida em três categorias: cobertura em caso de morte, em caso de invalidez pertencente e cobertura de reembolso por despesas hospitalares. E não é necessário ter intermediário, como advogado ou despachante, o próprio cidadão é que deve realizar todo o procedimento de graça. Para saber os documentos necessários e os postos de atendimento na sua cidade acesse: www.seguradoralider.com.br. Ou ligue para: 0800-022-1204. Mirna Aledo para a Voz do Brasil.

 

Gláucia: 19h11 em Brasília.

 

Airton: Identidade Jovem.

 

Gláucia: Daqui a pouquinho vamos dar todos os detalhes sobre os benefícios e como ter acesso. Não saia daí.

 

Airton: Inscrições realizadas. Hora de os 6 milhões de candidatos se organizarem para o Enem.

 

Gláucia: E para não esquecer os prazos, um aplicativo do Ministério da Educação para tablet e celular, informam o candidato como está sua inscrição, cronograma e locais de prova.

 

Airton: É uma forma de facilitar a vida do estudante que precisa estar atento a todas as informações do exame.

 

Repórter Gabriela Noronha: Para ajudar candidatos, um aplicativo para celular e tablet do Ministério da Educação já está disponível. A ferramenta é gratuita, o candidato pode, por exemplo, visualizar a situação da inscrição, cronograma e locais de prova. A novidade é uma sessão que não exige login, para pais professor e interessados em acompanharem notícias do Enem. Débora Falchetto vai fazer a prova e aprovou o aplicativo.

 

Entrevistada - Débora Falchetto: Eu acho que é um aplicativo que junta todas as informações. Eu acho que facilita muito para a gente.

 

Repórter Gabriela Noronha: A prova do Enem é só em novembro, mas para muitos alunos a preparação já está a todo vapor. O estudante Henrique Togo, de 16 anos, que quer conquistar uma vaga do curso de Engenharia uma universidade pública, além da rotina intensa de estudos, ele conta que organização é fundamental para um bom resultado do exame.

 

Estudante - Henrique Togo: Se organizando, tendo uma rotina de estudos para fundamentar bem o conteúdo na sua cabeça.

 

Repórter Gabriela Noronha: O coordenador psicopedagógico, Matheus Kaiser, dá dicas para quem está estudando para a prova.

 

Coordenador psicopedagógico - Matheus Kaiser: O processo de preparação tem que ser constante, tem que ter regularidade, o aluno tem que se manter ativo estudando. Não dá para estudar de véspera ou estudar de maneira momentânea, ele precisa de regularidade.

 

Repórter Gabriela Noronha: Segundo o último balanço divulgado pelo Inep, mais de 6 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2017. Os candidatos inscritos têm até esta quarta-feira, dia 24, para pagar a taxa de inscrição. Reportagem, Gabriela Noronha.

 

Gláucia: A perícia contratada pela defesa do Presidente Michel Temer está neste momento dando explicações técnicas que questionam o áudio gravado durante o diálogo entre o presidente e o empresário Joesley Batista.

 

Airton: O repórter Paulo La Salvia acompanha e traz, ao vivo, as informações. Paulo, boa noite.

 

Repórter Paulo La Salvia (ao vivo): Boa noite, Airton, Glaucia, ouvintes da Voz do Brasil. O perito da Universidade de Campinas, em São Paulo, Ricardo Molina, descartou a gravação feita pelo empresário Joesley Batista, que no último dia 7 de março gravou uma conversa com o Presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência. Ricardo Molina afirmou que não se pode comprovar que a gravação é autêntica, e, por conta disso, ela é imprestável. Molina defendeu que as regras internacionais de perícia partem do pressuposto que qualquer gravação é falsa e tem de se mostrar que ela é autêntica. Segundo o perito da Unicamp, Ricardo Molina, a gravação do empresário Joesley Batista sequer deveria ser considerada como prova pelo Ministério Público, já que ela contaminada por inúmeras descontinuidades, como os longos trevos ininteligíveis ou de inteligibilidade de duvidosa, além de estar esburacada e não ter uma sequência lógica, já que tem interrupções e ruídos. A defesa do Presidente Michel Temer entrou com uma petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito até que a gravação fosse periciada, o que está sob responsabilidade da Polícia Federal. Mas, nessa segunda-feira, a defesa do Presidente resolveu mudar a estratégia e contratar o perito Ricardo Molina para a realização de uma perícia própria e dar todas as explicações para a sociedade o mais rápido possível. Ao vivo, Paulo La Salvia.

 

Gláucia: Em pronunciamento aos brasileiros no último sábado, o Presidente Michel Temer disse que o áudio, que contém trechos de um diálogo entre ele e o empresário Joesley Batista, foi adulterado.

 

Presidente da República - Michel Temer: Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação, levou muitas pessoas ao engano induzo trouxe grave crise ao Brasil.

 

Airton: No discurso Temer lembrou que o atual governo recuperou a economia acabando com a recessão, reduzindo a inflação e a taxa de juros, gerando empregos e liberando mais de R$40 bilhões para os trabalhadores brasileiros por meio do saque de contas inativas do FGTS.

 

Gláucia: Segundo o Presidente, o governo está completando as reformas para modernizar o país.

 

Presidente da República - Michel Temer: O Brasil não sairá dos trilhos. Eu continuarei à frente do governo.

 

Airton: Criada há cinco meses, a Identidade Jovem dá direito a jovens de baixa renda a vários benefícios.

 

Gláucia: Meia entrada em eventos culturais e esportivos e gratuidade ou desconto em viagens interestaduais de ônibus estão entre elas.

 

Airton: Mas pouca gente conhece o programa. A ouvinte Vitória Lígia Santos, por exemplo, ficou sabendo aqui pela voz de Brasil e não perdeu tempo, viajou de Florianópolis para Curitiba pagando apenas R$4,00.

 

Gláucia: Uma caravana da Secretaria Nacional de Juventude também percorre o país para apresentar o programa.

 

Repórter Nathália Koslyk: Vitória Lígia Santos, de 18 anos, nora do município de São José do Pinhais, no Paraná. Um dia, quando chegou em casa, ela soube pela mãe que jovens como ela poderiam viajar de graça para outros estados por meio de um programa do governo. Ela resolveu testar a novidade numa viagem de ônibus de Florianópolis para Curitiba.

 

Eu cheguei na rodoviária aí eu cheguei eu perguntei para a moça: "Vocês aceitam o ID Jovem?". Aí eu abri meu celular, abri o aplicativo e mostrei para ela RG, CPF, meu nome completo, nome da mãe. E só foi praticamente o preço do pedágio que eu paguei, R$4,65 mais ou menos de Florianópolis para Curitiba. Bem, eu pagaria uns R$70,00.

 

Repórter Nathália Koslyk: Esse programa é o Identidade Jovem, ou ID Jovem, que dá aos jovens de 15 a 29 anos acesso a meia entrada em eventos culturais e esportivos e também vagas gratuitas ou com desconto em transportes coletivos interestaduais. A identidade é gerada pela internet ou pelo aplicativo do programa no celular. É necessário que o jovem tenha renda familiar de até dois salários mínimos e esteja inscrito no Cadastro Único do Governo Federal. São quase 16 milhões de jovens brasileiros com esse perfil. E para a experiência de vitória virar realidade em todo o país a Secretaria Nacional de Juventude está percorrendo os 27 estados numa caravana como conta o secretário Francisco de Assis Costa Filho.

 

Secretário - Francisco de Assis Costa Filho: Os jovens, eles não têm conhecimento ainda desse importante programa social. Dos 15 milhões e 500 mil brasileiros de 15 a 29 anos, apenas 20 mil tinham acessado o programa até janeiro desse ano. Hoje esse número já passa de 120 mil. O objetivo da caravana é poder levar esse programa social para todos os estados e fazer com que ele seja uma política permanente de acesso à cultura, ao esporte, à mobilidade e ao lazer.

 

Repórter Nathália Koslyk: Na próxima semana a caravana vai estar em Porto Alegre e Mato Grosso. A meta do governo é que até o final do ano 4 milhões de jovens estejam cadastrados no programa. Reportagem, Nathália Koslyk.

 

"Você na Voz do Brasil".

 

Airton: E já que estamos falando de ID Jovem, no quadro Você na Voz de hoje o ouvinte Welbert Soares da Silva, da cidade mineira de Luislândia, escreveu para a Voz do Brasil para contar que não conseguiu usar a ID Jovem porque a empresa exigiu cópia da identidade. O que aconteceu, Welbert?

 

Entrevistado - Welbert Soares da Silva: Tive um problema. A empresa rejeitou a minha viagem porque eu não estava com a xérox da identidade. Eu gostaria de saber se é preciso, quando for usar o ID Jovem, se é preciso levar a xérox.

 

Gláucia: A Voz do Brasil levou a dúvida do Welbert para o secretário nacional de Juventude, Francisco de Assis Costa Filho. Vamos ouvir.

 

Secretário nacional de Juventude - Francisco de Assis Costa Filho: Não há previsão legal para essa exigência, portanto, ele não tem obrigação de deixar cópia. A (falha no áudio) em quase todas as rodoviárias do país. Ele pode procurar o fiscal da ANTT ou ele pode ligar para a ouvidoria da ANTT, ele pode ir na Polícia Militar, na Civil, no Ministério Público, Procon, são vários meios em que ele pode denunciar isso.

 

Airton: Os jovens com dúvidas ou queixas podem também ligar para a ouvidoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT. O telefone é o 166.

 

Gláucia: 19h21 em Brasília.

 

Airton: Pequenos produtores da região oeste do Mato Grosso vão receber uma ajuda do Ministério da Agricultura para melhorar as lavouras.

 

Gláucia: Pois é, são kits de irrigação por gotejamento, o equipamento economiza água, preserva o solo e gera mais lucro para os produtores.

 

Repórter Diogo Rezende: Foram entregues nessa segunda-feira mais de 800 kits de irrigação por gotejamento. O sistema funciona molhando a terra por meio de gotejadores instalados em um tubo localizado na superfície do terreno ou abaixo dela. Pode ser aplicado em pequenos pomares de frutas e plantações de grãos e cereais, como feijão e milho, tem menos impacto para o meio ambiente e uma economia de até 60% do uso de água. Segundo o agricultor Valdir Gonçalves, que cultiva hortaliças no cinturão verde de Cuiabá, o novo equipamento vai melhorar a colheita.

 

Agricultor - Valdir Gonçalves: É, antes era complicado porque a gente não tinha irrigação, a gente dependia de muita coisa, entendeu? Agora, chegando esse kit aí vai ajudar muito na nossa produção da agricultura familiar.

 

Repórter Diogo Rezende: O ministro interino da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, fez a entrega dos kits. Ele destacou a importância de qualificar o pequeno agricultor.

 

Ministro interino da Agricultura Pecuária e Abastecimento - Eumar Novacki: A experiência nos mostra que com isso se aumenta em 30%, 35% a produtividade, em alguns nós conseguimos viabilizar a produção de determinadas propriedades. Então, isso demonstra claramente a nossa preocupação com o setor, com a agricultura, com a pecuária, com todos, o pequeno, o médio e o grande produtor.

 

Repórter Diogo Rezende: A técnica de irrigação foi desenvolvida por Israel e já vem sendo usada em quase todo o mundo. Aqui no Brasil existem duas fábricas instaladas para a produção dos kits. Reportagem, Diogo Rezende.

 

Airton: E a construção de máquinas com inteligência artificial vem despertando cada vez mais o interesse de alunos pelo país.

 

Gláucia: Aqui em Brasília estudantes estão desenvolvendo e montando robôs para apresentar na Olimpíada Brasileira de Robótica.

 

Airton: E quem quiser participar, ainda dá tempo. Alunos de escolas públicas e particulares têm até o dia 26 de maio para se inscrever.

 

Repórter João Pedro Neto: Jovens interessados em construir robôs. Um grupo de quatro estudantes do Ensino Médio de uma escola pública do Distrito Federal desenvolveu um carrinho automatizado como o projeto da escola. O Matheus Vilhena, de 17 anos, explica como é o protótipo.

 

Estudante - Matheus Vilhena: A gente vai fazer com um sensor que ele é de infravermelho, que ele pega três cores, e aí no caso ele vai pegar só a cor preta, ele vai seguindo a linha preta e a programação vai com que ele não desfoque do branco.

 

Repórter João Pedro Neto: Ligações, sistema, conexões. Sob coordenação dos professores, o carrinho será aperfeiçoado para ser apresentado na Olimpíada Brasileira de Robótica. Entre os objetivos, segundo o coordenador da Olimpíada no Distrito Federal, Guilherme Baroni, está o de despertar interesse dos alunos no tema e ajudar a formar estudantes com interesse em novas tecnologias como máquinas de inteligência artificial.

 

Coordenador da Olimpíada no Distrito Federal - Guilherme Baroni: Para ensinar, né? Para que o jovem, ele se entregue mesmo, se envolva no que ele está fazendo.

 

Repórter João Pedro Neto: A Gabriela Queiroz, de 17 anos, faz parte do grupo que desenvolve o carrinho da escola de Brasília, e depois de conhecer na prática a robótica, ela já definiu o rumo que quer seguir na carreira.

 

Estudante - Gabriela Queiroz: Montar uma empresa de software e vender, e vender programa para qualquer tipo de área que seja mais carente.

 

Repórter João Pedro Neto: Na modalidade teórica as provas vão ser aplicadas na escola do aluno do começo de junho. Já na modalidade prática as etapas estaduais vão acontecer ao longo dos próximos meses. E grande final nacional acontece em novembro em Curitiba. Reportagem, João Pedro Neto.

 

Gláucia: As inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica podem ser feitas pela internet no endereço: www.obr.org.br.

 

Airton: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Gláucia: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Airton: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Gláucia: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Boa noite para você.

 

Airton: Boa noite e até amanhã.