26/05/17 - A Voz do Brasil

Bandeira verde na conta de energia, a partir de junho! Isso significa que não vai haver taxa extra para os consumidores. E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje: Contas no azul no mês de abril e ministro da Fazenda diz que Brasil está no caminho do crescimento. E pra movimentar ainda mais a economia, começou hoje o Feirão da Casa Própria da Caixa em 11 cidades. De olho nas próximas olimpíadas, ministério do esporte divulga lista de atletas que vão receber Bolsa Pódio! E vamos explicar pra você novas medidas para aumentar oferta de cursos a distância no país. Vai ter curso até para ensino fundamental e médio!

audio/mpeg 26 05 17.mp3 — 11719 KB




Transcrição


Apresentador Airton Medeiros: Em Brasília 19h.

 

"Está no ar a Voz do Brasil. As notícias do Governo Federal que movimentaram o país no dia de hoje".

 

Airton: Olá. Boa noite.

 

Apresentadora Gláucia Gomes: Boa noite para você que nos acompanha em todo o país.

 

Airton: Sexta-feira, 26 de maio de 2017.

 

Gláucia: E vamos ao destaque do dia: bandeira verde na conta de energia a partir de junho.

 

Airton: Isso significa que não vai haver taxa extra para os consumidores.

 

Gláucia: E você também vai ouvir na Voz do Brasil de hoje.

 

Airton: Contas no azul do mês de abril e ministro da Fazenda diz que o Brasil está o caminho do crescimento

 

Ministro da Fazenda - Henrique Meirelles: O país está na rota certa, o país está crescendo já. O país já está tomando consciência da aprovação das reformas.

 

Gláucia: E para movimentar ainda mais a economia, começou hoje o Feirão da casa própria da Caixa em 11 cidades.

 

Airton: De olho nas próximas Olimpíadas, Ministério do Esporte divulga lista de atletas que vão receber o Bolsa Pódio.

 

Gláucia: E vamos explicar para você novas medidas para aumentar oferta de cursos a distância no país. Vai ter curso até para os ensinos Fundamental e Médio.

 

Airton: A Voz do Brasil de hoje na apresentação de Glaucia Gomes e Airton Medeiros.

 

Gláucia: E para assistir a gente ao vivo, na internet, basta acessar: www.voz.gov.br.

 

Airton: Bandeira verde na conta de energia a partir de junho.

 

Gláucia: É, o anúncio foi feito hoje pela Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica.

 

Repórter Helen Bernardes: A bandeira de canta de energia no mês de junho será verde, ou seja, não vai haver cobrança de taxa extra. Segundo a Aneel, entre os fatores que contribuíram para a decisão foram a maior vazão de água nos reservatórios das hidrelétricas, além da perspectiva de redução do consumo de energia. Este sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada e possibilita aos consumidores o uso mais consciente em momentos de redução dos reservatórios e acionamento das termoelétricas que produzem energia mais cara. Na bandeira verde não tem taxa extra na conta, já da amarela à vermelha pode haver um aumento de até R$3,50 a cada cem quilowatts/hora consumidos. Mas a Aneel lembra que ainda assim é preciso economizar, tomar banhos mais curtos, só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário e utilizar iluminação natural ou lâmpadas mais econômicas. Helen Bernardes para a Voz do Brasil.

 

Airton: Você que está tentando financiar uma casa ou um apartamento para morar sabe a dificuldade que é ir ao banco, construtora ou imobiliária para ver as condições do financiamento e ter informações para finalmente conseguir realizar esse sonho, não é mesmo?

 

Gláucia: Agora, imagina que você pode ir atrás de tudo isso em um só lugar. Moradores de 11 cidades têm esta oportunidade neste fim de semana, é o Feirão Caixa da Casa Própria.

 

Airton: É, o repórter José Luiz Filho foi ao primeiro dia do Feirão em São Paulo e descobriu, tem muita gente já aproveitando para fechar negócio.

 

Repórter José Luiz Filho: Feirão, sempre um ambiente interessante para se fazer negócios e no Feirão da Casa Própria da Caixa não é diferente, tanto para quem vem vender, como a corretora de imóveis Eliane Mascarenhas.

 

Corretora de imóveis - Eliane Mascarenhas: Muito bom para vender. Você consegue encontrar todos os clientes que buscam várias regiões em um lugar só.

 

Repórter José Luiz Filho: Como quem vem comprar, caso do promotor de vendas, José Gutierres.

 

Promotor de vendas - José Gutierre: Porque você encontrar ótimos empreendimentos, apartamentos de todos os preços e que vai caber dentro do seu bolso.

 

Repórter José Luiz Filho: Com uma demanda de 6 milhões de unidades o setor habitacional é um dos maiores geradores de negócios da econômica brasileira, principal financiadora de imóveis do país, a Caixa Econômica Federal conhece bem esse potencial e por isso reservou o maior centro de exposições da América Latina, o Anhembi, para realizar em São Paulo o 13º Feirão Caixa, uma oportunidade de negócios para quem procura a casa própria. Segundo Gilberto Occhi, presidente da Caixa Econômica Federal, o orçamento do banco para financiamento habitacional este ano é de R$80 bilhões. Na opinião dele, o evento pode ser um ponto fora da curva no atual cenário econômico do país.

 

Presidente da Caixa Econômica Federal - Gilberto Occhi: Nossa expectativa é que com o Feirão nós tenhamos a oportunidade de aumentar a oferta de emprego, a oferta de imóveis e termos aí um número expressivo de unidades a serem oferecidas às famílias brasileiras. Porque em toda crise nós temos demanda habitacional.

 

Repórter José Luiz Filho: Esta edição do Feirão Caixa vai até o próximo domingo, e, além de São Paulo, é realizada simultaneamente em outras oito capitais e ainda Campinas no interior paulista e Uberlândia, em Minas Gerais. São 228 mil imóveis à venda e a expectativa de negócios é superar os R$10 bilhões. Para agradar os clientes vale oferecer pipoca, algodão doce, chamar atenção com noivos apoiados em pernas-de-pau, mas para conquistar mesmo um comprador, a técnica em enfermagem Conceição Sampaio tem a receita.

Técnica em enfermagem - Conceição Sampaio: Condições e a o financiamento, né, que a gente está buscando, e eu vou conseguir.

Repórter José Luiz Filho: A comodidade também ajuda, além de várias ofertas em um só lugar, no Feirão os clientes também encontram um estande da Caixa Econômica onde podem saber o saldo do FGTS, simular ou até mesmo fechar um financiamento. Este foi um dos atrativos para o analista de sistemas Farley Lima.

 

Analista de sistemas - Farley Lima: Temos a instituição financeira que é a Caixa Econômica, né, com a facilidade de você fazer a consultas e já pesquisar no próprio estande junto com a empresa que você escolher, né? Essa que acho que é a vantagem do Feirão, né?

 

Repórter José Luiz Filho: A maior procura é por imóveis de baixo custo, aqueles que se encaixam nas condições do programa Minha Casa Minha Vida. O motorista Igor Ribeiro e a namorada dele, Aline da Silva, procuravam um imóvel de até R$350 mil. Encontraram um apartamento por R$199 mil e esperam fechar negócio.

 

Motorista - Igor Ribeiro: Ah, a gente encontrou um apartamento, né? Vai se enquadrar mais ou menos no que a gente estava pensando.

 

Entrevistada - Aline da Silva: Com o Minha Casa Minha Vida, com as condições que a gente estava procurando. Facilitou bastante esse Feirão.

 

Repórter José Luiz Filho: Entre os dias 23 e 25 de junho será a vez dos moradores de Brasília, Curitiba e Fortaleza poderem aproveitar as oportunidades oferecidas pelo 13º Feirão Caixa. Reportagem, José Luiz Filho.

 

Gláucia: Aumentar o número de cursos a distância pelo país.

 

Airton: Para isso o Ministério da Educação publicou hoje uma nova regulamentação que vai permitir aumentar vagas de graduação e pós-graduação, além da abertura de cursos para o Ensino Fundamental e para o Ensino Médio.

 

Repórter Luiz Claudio Moreira: A partir de agora as instituições esse ensino superior podem ampliar a ofertas de cursos superiores de graduação e pós-graduação a distância, isso porque um decreto do Ministério da Educação atualizou a legislação do curso EAD em todo o território nacional. Com a regulamentação as instituições de ensino superior poderão oferecer exclusivamente cursos a distância sem a oferta simultânea de cursos presenciais. A estratégia do MEC é ampliar a oferta do ensino superior no país para atingir a meta 12 do Plano Nacional de Educação, o PNE, que exige elevar a taxa bruta de matrículas na educação superior para 50% e a taxa líquida em 33% da população com idades entre 18 e 24 anos. O decreto também regulamenta a oferta de cursos a distância para a educação básica. No Ensino Fundamental a EAD será realizada em situações emergenciais para estudantes que estejam impedidos de acompanhar o ensino presencial por motivos de saúde ou vivam em localidades que não possuam rede pública de ensino regular presencial. Reportagem, Luiz Claudio Moreira.

 

Gláucia: Contas no azul no mês de abril.

 

Airton: As receitas superaram as despesas nas contas do setor público que inclui estados, municípios, Governo Federal e empresas estatais.

 

Gláucia: Para o governo, isso já é resultado das medidas de reequilíbrio fiscal adotadas nesse primeiro ano de gestão.

 

Repórter Paulo La Salvia: Segundo o Banco Central, o saldo positivo foi de R$12 bilhões e R$900 milhões, melhor marca para meses de abril desde 2015. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, comentou o assunto no Encontro Nacional da Indústria da Construção, em Brasília.

 

Ministro da Fazenda - Henrique Meirelles: Nós vamos ver um crescimento constante das despesas primárias do governo central e atingindo um pico no final do ano passado e já começando a cair como resultado de um lado aprovação do teto dos gastos, segundo lugar, das medidas de controle de despesas que estamos tomando.

 

Repórter Paulo La Salvia: Aos pesos pesados da indústria da construção o ministro da Fazenda defendeu que a economia já cresceu no primeiro trimestre e tem potencial de crescer 2,3% ao ano com as reformas em tramitação no Congresso como a modernização das leis trabalhistas e da Previdência.

 

Ministro da Fazenda - Henrique Meirelles: O importante é que o país está na rota certa, o país está crescendo já, o país já está tomando consciência da aprovação das reformas e o importante é a continuidade desta linha de reformar a economia brasileira para aumentar o crescimento e a padrão de renda da população.

 

Repórter Paulo La Salvia: Henrique Meirelles defendeu que a queda nos preços intensificada nos últimos quatro meses deste ano aumentou o poder de compra da população em 3%. Reportagem, Paulo La Salvia.

 

Airton: Para contratar empresas terceirizadas, que prestam serviços de limpeza, vigilância e conservação de imóveis, por exemplo, gestores de órgãos federais vão ter que seguir novas normas.

 

Gláucia: As medidas criam um padrão para conduzir as licitações obrigatórias para contratar essas empresas, o que vai significar economia de tempo, maior segurança e garantir direitos aos trabalhadores terceirizados.

 

Repórter Beatriz Amiden: No modelo atual a elaboração de um edital para contratar uma empresa terceirizada leva em média 45 dias. Com a padronização de todos os documentos envolvidos no processo, esse tempo vai cair para no máximo 15 dias, isso permite a gestor público utilizar o tempo para se dedicar a questões como a boa escolha de empresa e dos requisitos necessários para a prestação de serviços. Outro objetivo da medida é oferecer mais garantias ao trabalhador, isso porque a empresa terceirizada só vai receber o pagamento do governo se comprovar que está em dia com as obrigações previdenciárias e trabalhistas dos funcionários, é o que explica Gleisson Rubin, do Ministério do Planejamento.

 

Entrevistado - Gleisson Rubin: Isso é verificado por um servidor do próprio órgão que contrata a empresa e isso tem que ser feito mensalmente como forma de assegurar que as verbas para pagamento de férias, de décimo terceiro, eventuais rescisões trabalhistas estejam preservadas ao longo de toda a relação contratual.

 

Repórter Beatriz Amiden: E para capacitar os gestores a lidar com essas novas regras, o Ministério, em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública, vai oferecer um curso com 3 mil vagas presenciais e 15 mil a distância. Todas essas novidades estão na página de compras do Governo Federal, que foi reformulada para deixar a acesso dos gestores às informações mais rápido e fácil. Lá é possível encontrar informações como contratação de serviços, treinamentos e orientações técnicas aos gestores. Reportagem, Beatriz Amiden.

 

Airton: O presidente da República Michel Temer manifestou hoje o seu profundo agradecimento a Maria Silvia Bastos Marques, que presidiu o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social o BNDES.

 

Gláucia: Maria Silvia informou pessoalmente ao Presidente a decisão de deixar o comando do banco por razões pessoais.

 

Airton: Em nota, Temer afirmou que seu trabalho honrou o governo e moralizou um setor estratégico para o país.

 

Gláucia: A escolha de Maria Silvia para o cargo despolitizou a relação com o setor empresarial. Para o Presidente, ela deixa como legado um modelo a ser seguido em toda a máquina pública.

 

Airton: Temer convidou o economista Paulo Rabello Castro, atualmente presidente do IBGE, para substituir Maria Silva Bastos no comando do banco. Castro aceitou o convite e começa o trabalho na instituição já na próxima semana.

 

Gláucia: 19h13 em Brasília.

 

Airton: Você já fez exame de pressão dos olhos?

 

Gláucia: Olha, Airton, tem gente que nunca fez, não se preocupa e quando se sente algum problema na visão compra óculos pronto, um perigo.

 

Airton: Então, é preciso ficar atento. Hoje é o dia Nacional de Combate Ao Glaucoma. Vamos falar desse assunto ainda nesta edição.

 

"Atenção emissoras do rádio, a partir de 26 de maio o sinal satélite que transmite a Voz do Brasil e a Rede Nacional de Rádio vai mudar. Os novos parâmetros de sintonia são os seguintes: Satélite Star One C2, frequência 3.753 Mhz, taxas de símbolos 3333, FEC 3/4, polarização horizontal, FID de áudio 257. Em caso de dúvidas ligue para: (61) 3799-5367 ou 5776".

 

Gláucia: O Brasil começa a se preparar para as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio em 2020.

 

Airton: Hoje o Ministério do Esporte divulgou uma lista com 183 atletas contemplados com o Bolsa Pódio.

 

Gláucia: A bolsa é destinada diretamente ao atleta e o valor pode chegar a R$15 mil por mês.

 

Repórter Nathália Koslyk: Ele fez história nos Jogos Olímpicos em 2016, apesar de não ter levado medalha o atleta Caio Bonfim ficou em quarto lugar nos 20 quilômetros na marcha atlética, um recorde para a modalidade.

 

Atleta - Caio Bonfim: Teve uma Olimpíada em casa, isso é fantástico, você trazer um bom resultado, né? Bati recorde brasileiro. Para mim foi uma experiência única.

 

Repórter Nathália Koslyk: Agora, pela primeira vez Caio Bonfim vai ser contemplado pela Bolsa Pódio, o programa foi criado em 2013 para patrocinar atletas com chances de medalhas, é a mais alta categoria do Bolsa Atleta. Para Caio, essa ajuda é fundamental.

 

Atleta - Caio Bonfim: Você precisa de estrutura para fazer um bom resultado, né? Então, quanto mais investimentos você tem, melhor a sua estrutura, né?

 

Repórter Nathália Koslyk: A primeira lista do Bolsa Pódio em 2017 foi publicada nesta sexta-feira e contempla 183 atletas olímpicos e paralímpicos brasileiros. São quase R$24 milhões de investimento no programa, que para o coordenador do programa Bolsa Atleta no Ministério do Esporte, Mosiah Rodrigues, tem função estratégica no desempenho dos atletas.

 

Coordenador do programa Bolsa Atleta no Ministério do Esporte - Mosiah Rodrigues: Encerrado o ciclo Rio 2016, agora o Brasil volta as suas atenções então para a preparação esportiva para Tóquio 2020. Esses atletas que nós contemplamos hoje são atletas com chance então de chegar muito bem em 2020 e mais uma vez representar nosso país muito bem.

 

Repórter Nathália Koslyk: Danielle Rauen também está entre os 70 atletas que vão ser contemplados pelo Bolsa Pódio pela primeira vez. Com 19 anos, a atleta paralímpica, que levou bronze no tênis de mesa nos Jogos Olímpicos em 2016, já está de olho em Tóquio em 2020.

 

Atleta - Danielle Rauen: A gente está continuando a trabalhar firme como a gente vem trabalhando sempre e a gente espera estar bem e chegar muito bem em Tóquio para representar o Brasil da melhor forma.

 

Repórter Nathália Koslyk: Os atletas podem ser indicados para o Bolsa Pódio até 10 de outubro deste ano. Para concorrer o atleta deve estar plena atividade, vinculado a uma entidade de prática esportiva e entre os 20 primeiros no ranking mundial da modalidade. Reportagem, Nathália Koslyk.

 

Airton: O Governo Federal detalha as medidas para conter a violência no Rio de Janeiro. O estado vai ser o primeiro a receber ações do Plano Nacional de Segurança Pública.

 

Gláucia: As propostas foram apresentadas hoje ao Presidente Michel Temer e incluem medidas de repressão ao crime e ações sociais.

 

Repórter Taíssa Dias: Em reunião no Palácio do Planalto, representantes de diversos órgãos do executivo discutiram como cada setor poderá contribuir para que a União auxilie o estado a cumprir os objetivos do plano, especialmente no combate ao crime organizado. O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Sérgio Etchegoyen, comentou o andamento das ações.

 

Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência - Sérgio Etchegoyen: Quando terminamos a Olimpíadas mantivemos a estrutura de inteligência da Polícia Federal, e principalmente de ações sociais do governo que possam retornaram à população, possam devolver à população a cidadania que lhes tem sido negada em muitos ou em quase totalidade nas áreas que o tráfico domina.

 

Repórter Taíssa Dias: O Plano Nacional de Segurança Pública tem três eixos: a redução de homicídios, feminicídios e da violência contra a mulher, o combate à criminalidade trasnacional ligada a grandes quadrilhas que atuam no tráfico de drogas e de armamentos pesado e a modernização do sistema penitenciário, para isso, segundo o ministro Sérgio Etchegoyen, serão integrados os esforços do Governo Federal, dos estados e municípios e da sociedade civil.

 

Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência - Sérgio Etchegoyen: O governo está fazendo um plano para organizar os seus meios que serão colocados à disposição do Rio de Janeiro. Muita... muito diálogo e muita reunião já vem sendo feita tanto com o estado, quanto com o município do Rio de Janeiro.

 

Repórter Taíssa Dias: O ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência lembrou ainda que o Governo Federal já apoia o Rio de Janeiro nos últimos meses com envio de efetivos da Força Nacional de Segurança Pública e da Polícia Rodoviária Federal. Reportagem, Taíssa Dias.

 

Airton: Agricultores e cooperativas de produção de Minas Gerais, que tiveram prejuízos em decorrência da seca ou estiagem vão poder renegociar as operações de crédito rural.

 

Gláucia: A medida do Conselho Monetário Nacional atinge os produtores de municípios localizados na área de atuação da Sudene, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste.

 

Airton: O prazo de reembolso das operações de custeio será em até cinco anos. E no caso das operações prorrogadas anteriormente, o vencimento pode ser reprogramado para até um ano após o vencimento final do contrato.

 

Gláucia: A renegociação pode ser formalizada até 30 de setembro deste ano.

 

Airton: Hoje é a Dia Nacional de Combate Ao Glaucoma. Hora de cuidar dos olhos.

 

Gláucia: Ao contrário da catarata, o glaucoma causa cegueira irreversível e a única forma de evitar a perda da visão é o diagnóstico precoce.

 

Airton: Por isso, nada de comprar óculos pronto. É fundamental ir a um médico e cuidar da saúde dos olhos.

 

Repórter Mara Kenupp: Neste Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, ações de esclarecimento sobre a doença permitiram a muita gente saber como anda a saúde dos olhos. A doméstica Mariana da Silva, que passava pela estação do metrô em Brasília, viu a campanha e aproveitou para medir a pressão dos olhos pela primeira vez. Disse que a preocupação veio com a doença da sogra, que está quase cega.

 

Doméstica - Mariana da Silva: Eu vejo muita gente que perdeu a vista, né, por causa do glaucoma aí.

 

Repórter Mara Kenupp: O glaucoma costuma atingir pessoas acima de 35 anos de idade. Se não for tratado pode se tornar crônico. Então, tirar a pressão do olho e cuidar da prevenção, como Mariana fez, é a melhor atitude. Segundo o oftalmologista Khan Robert, o diagnóstico precoce pode impedir o avanço da perda da visão.

 

Oftalmologista - Khan Robert: Se ele compra óculos prontos para a leitura, ele passa dez, 15, 20 anos sem ir ao médico. Pessoas com mais de 40 anos devem ir ao médico de ano em ano, pelo menos, e cuidar naturalmente de enxergar melhor.

 

Repórter Mara Kenupp: O SUS, o Sistema Único de Saúde, oferece vários tipos de tratamento gratuitos que vão desde a distribuição de medicamentos a realização de cirurgias. Em 2016 foram realizados no SUS mais de 220 milhões de procedimentos como exames de diagnóstico, cirurgias e implante de prótese. O número é 27% maior do que em 2015. Reportagem, Mara Kenupp.

 

Gláucia: 19h22 em Brasília.

 

"Você na Voz do Brasil".

 

Airton: E no cadê Você Na Voz de hoje, vamos responder à ouvinte Luzimar Felix de Lima, de Duque de Caxias, Rio de Janeiro.

 

Gláucia: Ela entrou em contato com a Voz do Brasil e contou que sua filha tem glaucoma, quer saber se tem direito ao salário mínimo pago pelo BPC, o Benefício de Prestação Continuada.

 

Airton: Nós entramos em contato com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário para responder a Luzimar. A repórter Alessandra Bastos explica.

 

Repórter Alessandra Bastos: Olá, Luzimar, o BPC, Benefício de Prestação Continuada é um repasse de um salário mínimo que o governo faz para idosos com mais de 65 anos ou para pessoa de deficiência que não tem como se sustentar. Tem direito ao benefício quem tem renda por pessoa na família com até um quarto do salário mínimo. A doença da sua filha, o glaucoma, é bem grave e pode causar a perda da visão, mesmo assim, você tem que tem que fazer alguns exames para comprovar a deficiência da sua filha. Então, mesmo que a sua família tenha renda que segue a regra do BPC, quem vai determinar se você tem direito ao benefício é o perito do INSS. O diretor de benefícios sociais do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alan Camelo, explica o caminho que você deve seguir.

 

Diretor de benefícios sociais do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário - Alan Camelo: As pessoas para terem acesso ao BPC, o primeiro passo é que ela procure principalmente os centros de referências de assistência social para realizarem o Cadastro Único e ter maiores informações com relação ao acesso ao benefício. Após a realização no Cadastro Único, a pessoa pode fazer o contato telefônico por meio do 135, da central de relacionamento da Previdência Social, que a ligação é gratuita, para realizar o agendamento do requerimento desse benefício.

 

Repórter Alessandra Bastos: E para requerer o BPC, Luzimar, não é preciso contribuir para o INSS. Segue com vocês aí no estúdio, Glaucia, Airton.

 

Gláucia: Obrigada, Alessandra. E você que tem dúvidas sobre algum programa do Governo Federal, mande a sua pergunta aqui para a gente na Voz do Brasil.

 

Airton: É, basta gravar uma mensagem e mandar para o nosso e-mail: voz@ebc.com.br ou no nosso WhatsApp: (61) 99862-7345. Eu vou repetir: (61) 99862-7345.

 

Gláucia: A nossa produção vai procurar a resposta para você, participe com a gente.

 

Airton: A lei que permite o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o FGTS, foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

 

Gláucia: Antes, uma medida provisória assinada pelo Presidente Michel Temer já autorizava os saques, mas ainda era preciso aprovação da Câmara e do Senado, o que ocorreu esta semana.

 

Airton: Com a aprovação, ficam assegurados os saques para as pessoas nascidas em entre setembro e dezembro que ainda não entraram no calendário.

 

Gláucia: E essas foram as notícias do Governo Federal.

 

Airton: Uma realização da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.

 

Gláucia: Com produção da Empresa Brasil de Comunicação.

 

Airton: Fique agora com as notícias do Poder Judiciário e do Congresso Nacional. Boa noite e um bom final de semana.

 

Gláucia: Boa noite para você e até segunda.

 

"Brasil, ordem e progresso".