Com o Sisutec, estamos dando mais uma alternativa para quem concluiu o Ensino Médio

Presidenta Dilma fala sobre o SISUTEC, o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica que, a partir de hoje, oferece mais de 291 mil vagas em cursos técnicos. Todas as pessoas que fizeram o ENEM em 2013 podem concorrer às vagas. O prazo de inscrição vai até 21 de Março.

audio/mpeg sisutec.mp3 — 7154 KB




Transcrição

Apresentador: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia a todos os ouvintes que nos acompanham aqui no Café hoje!

Apresentador: Presidenta, hoje, vamos falar sobre o Sisutec, o Sistema de Seleção Unificada de Ensino Técnico, que, a partir de hoje, está com inscrições abertas. É mais uma chance para quem está à procura de formação profissional, não é mesmo?

Presidenta: É isso mesmo, Luciano. O Sisutec é uma das estratégias do meu governo para ampliar o acesso dos jovens a cursos técnicos em todo o país. A partir de hoje, estão abertas as inscrições para 291 mil vagas em cursos técnicos em todos os estados do Brasil. Nessa edição do Sisutec, Luciano, 937 instituições de ensino públicas e privadas, além das escolas do Senai e do Senac, vão oferecer esses cursos. Todas as vagas que estamos oferecendo por meio do Sisutec são gratuitas e fazem parte do Pronatec, nosso Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego. Com o Sisutec, Luciano, damos mais uma alternativa para quem concluiu o Ensino Médio. Sabe qual é a porta de entrada para esse caminho de oportunidades, Luciano?

Apresentador: Não, presidenta.

Presidenta: Ah, Luciano, é o Enem.

Apresentador: Então, quem faz o Enem tem um caminho de oportunidades para o ensino superior e para o ensino técnico?

Presidenta: É isso aí, Luciano, a palavra-chave é Enem. É por isso que o número de participantes do Enem bate recorde a cada ano. Em 2013, Luciano, foram mais de 5 milhões de participantes. Nesse caminho, o primeiro acesso ao ensino superior com base na nota do Enem começa no Sisu, o Sistema de Seleção Unificada, que oferece vagas em universidades públicas e institutos federais. Caso nosso estudante não consiga uma vaga pelo Sisu, tem ainda a chance de entrar para a universidade privada, pelo ProUni, Programa Universidade para Todos. As chances, no nosso caminho de oportunidades, não acabam por aí, não, Luciano. Com a nota do Enem, o jovem pode estudar em uma universidade privada com o financiamento do Fies, que paga entre 50% até 100% da mensalidade, cobrando juros baixos de 3,4% ao ano.

Apresentador: E o Ciência sem Fronteiras, presidenta?

Presidenta: O Ciência sem Fronteiras faz parte desse caminho de oportunidades, é o acesso ao mundo para os nossos estudantes. O Ciência sem Fronteiras permite que o estudante que entrou em uma universidade no Brasil seja selecionado também pela nota do Enem para fazer um curso nas melhores universidades do mundo. Por fim, Luciano, o nosso estudante que participou do Enem ainda pode fazer um curso técnico de alta qualidade se inscrevendo no Sisutec.

Apresentador: Como os jovens podem se inscrever no Sisutec, presidenta?

Presidenta: Olha, Luciano, é bem simples. As inscrições devem ser feitas pela internet, no endereço: sisutec.mec.gov.br. O período de inscrição começa hoje e vai até o dia 21 de março. Lá no site do Sisutec, o estudante pode escolher até duas opções de curso, o processo é muito parecido com o do Sisu porque, a cada dia, o candidato pode avaliar se a sua nota no Enem garante que ele consiga uma vaga. Se ele não conseguir, tem a opção de mudar a sua inscrição para outro curso ou outra escola. O resultado dessa primeira chamada, Luciano, sai já no dia 25 de março. O resultado da segunda chamada sairá no dia 1º de abril. Depois desse período, se houverem vagas não preenchidas pelos participantes do Enem, elas serão destinadas para quem concluiu o Ensino Médio em qualquer época. As aulas começam entre 14 de abril e 12 de maio.

Apresentador: Que tipo de curso está sendo oferecido pelo Sisutec, presidenta?

Presidenta: Nessa primeira edição de 2014, estamos oferecendo 122 cursos diferentes nas mais variadas áreas. Tem curso de técnico em mecânica, eletrotécnica, automação industrial, edificações, logística, segurança do trabalho, informática, enfermagem, radiologia, computação gráfica, farmácia, meio ambiente e vários outros, Luciano.

Apresentador: E esses cursos técnicos duram quanto tempo, presidenta?

Presidenta: Os cursos técnicos duram de um ano e meio a dois anos. Nesse período, além das aulas teóricas, o estudante tem aulas em laboratórios, fazem treinamento ou estágio em empresa para que, ao concluir o curso, tenha uma profissão. É por isso, Luciano, que as instituições de ensino que oferecem vagas pelo Sisutec são avaliadas pelo Ministério da Educação, porque queremos que os cursos técnicos sejam de alta qualidade. O Brasil precisa muito de técnicos, com habilidade, conhecimento, boa formação, porque eles vão contribuir para o desenvolvimento do nosso país.

Apresentador: Em muitos países, a formação técnica é priorizada, não é, presidenta?

Presidenta: É verdade, Luciano! Em vários países desenvolvidos, como Alemanha, por exemplo, a maioria dos estudantes do Ensino Médio opta pela educação profissional. Nós, Luciano, estamos escrevendo uma nova página na história do ensino técnico no Brasil, queremos valorizar cada vez mais essa modalidade de ensino. Hoje, 1,7 milhão de estudantes já fizeram ou estão fazendo cursos técnicos pelo Pronatec. Com isso, aumentamos a competitividade de nossas empresas e geramos mais crescimento para o Brasil.

Apresentador: Presidenta, o estudante brasileiro tem mostrado interesse pelo ensino técnico?

Presidenta: Ah, tem sim, Luciano. Só para você ter uma ideia, no ano passado, quando o Sisutec foi criado, nós tivemos um total de 737 mil inscrições de todo o Brasil para 240 mil vagas. Foi por isso que nós decidimos ampliar a oferta de vagas na atual edição do Sisutec e estamos oferecendo mais 52 mil vagas. O estudante brasileiro, sabe, Luciano, está agarrando as oportunidades que aparecem, ele está interessado em ter uma qualificação e construir um futuro melhor. Foi o que aconteceu com a Fernanda Rosa, de 20 anos, que terminou o Ensino Médio e agora está fazendo um curso técnico de produção industrial na área do açúcar e do álcool, lá em Goianésia, no interior de Goiás. Ela conta que está muito feliz com a oportunidade de fazer o curso, principalmente porque na região onde ela mora tem várias usinas. E olha que legal, Luciano, a Fernanda já está sendo chamada para fazer uma entrevista de estágio nessas usinas para analista de laboratório. Ela diz que não pretende parar de estudar nunca. Assim como a Fernanda, milhares de jovens e adultos estão correndo atrás dos seus sonhos. São pessoas, Luciano, que se esforçam, que batalham, que correm atrás. É isso que queremos, dar oportunidade para os brasileiros e as brasileiras, queremos gerar desenvolvimento para as pessoas e para o país.

Apresentador: Presidenta, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Obrigada, Luciano. Uma boa semana para você e para os nossos ouvintes!

Apresentador: Você que nos ouve pode acessar este programa na internet, no endereço: www.brasil.gov.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Até lá!