AGU ajuiza 16 ações para cobrar cerca de R$ 555 milhões de grandes desmatadores em quatro estados da Amazônia Legal

Para falar sobre o assunto, a jornalista Raíssa Lopes, conversou com a procuradora federal da AGU, Renata Periquito Cunha, que é coordenadora nacional da força-tarefa em Defesa da Amazônia.

audio/mpeg 09-12-19 - CONVERSA SÉRIA FORÇA - TAREFA EM DEFESA DA AMAZÔNIA.mp3 — 17548 KB

Duração: 7m29s




Transcrição

A Advocacia-Geral da União, AGU, por meio da Força-Tarefa em Defesa da Amazônia, ajuizou 16 ações civis públicas que cobram o equivalente a R$ 555 milhões de reais de grandes desmatadores em quatro estados da Amazônia Legal.

 

Movidas contra 33 réus, as ações foram protocoladas nas Seções Judiciárias dos Estados de Rondônia , Mato Grosso Pará e Amazonas .

 

As ações têm como base 25 autos de infração emitidos nos últimos anos pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), devido ao desmatamento de 26.490 hectares na região amazônica.

 

Para falar sobre o assunto, a jornalista Raíssa Lopes, conversou com a procuradora federal da AGU, Renata Periquito Cunha, que é coordenadora nacional da força-tarefa em Defesa da Amazônia.