Auxílio emergencial deve respeitar o dinheiro público e restrições fiscais, afirma secretário

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (20) o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou que o governo federal está realizando o pagamento do auxílio emergencial para proteger os mais vulneráveis, sem deixar de respeitar o dinheiro público. Segundo ele, o investimento total será de R$ 151,5 bi, pagos em três parcelas. O secretário lembrou que o programa Bolsa Família custa, por ano, R$ 29 bi ao governo federal.

audio/mpeg sonora waldery rodrigues auxilio emergencial.mp3 — 3357 KB

Duração: 3m21s