Edição especial: Chuvas volumosas favorecem cultivos no centro-norte

A análise faz parte da edição de janeiro do Boletim de Monitoramento Agrícola, Cultivos de Verão (Safra 2021/2022), divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta sexta-feira (28).

audio/mpeg Boletim Agrometeorológico Especial.mp3 — 3423 KB

Duração: 2m50s




Transcrição

Nas primeiras semanas deste ano, o clima continuou favorecendo os cultivos do centro-norte brasileiro. O desenvolvimento dos cultivos de verão em Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Pará, Rondônia e na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) foi beneficiada por bons volumes pluviais. A análise faz parte da edição de janeiro do Boletim de Monitoramento Agrícola, Cultivos de Verão (Safra 2021/2022), divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta sexta-feira (28).

Ainda segundo a publicação, em algumas localidades dos estados citados, o excesso de precipitação causou danos por inundação, excesso de umidade do solo, falta de luminosidade e dificuldade na realização de tratos culturais. 

Menores volumes pluviais – Foram observadas quedas de chuva irregulares e de baixo volume que persistiram no sudoeste do Mato Grosso do Sul, oeste de São Paulo e nos estados da região Sul. 

A diminuição de água e as altas temperaturas têm prejudicado o desenvolvimento dos cultivos de verão na metade oeste do Paraná, no oeste de Santa Catarina e no noroeste e centro do Rio Grande do Sul. 

De acordo com o Boletim, as chuvas ocorridas no período de 15 a 21 de janeiro amenizaram a extensão das áreas sob restrição, mas permanece a condição de atenção principalmente nas lavouras em estádios reprodutivos. Mesmo com as chuvas da semana passada, as temperaturas locais permanecem elevadas. 

O Boletim de Monitoramento Agrícola é resultado da colaboração entre a Conab, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam), além de agentes colaboradores que contribuem com dados pesquisados em campo.

Para saber mais sobre o Boletim, acesse o site da Conab em: www.conab.gov.br