24/04 - Substituir álcool em gel por vinagre e receitas caseiras é prejudicial à saúde e está fora da legislação brasileira

O gerente de fiscalização do Conselho Federal de Química, Wagner Contrera, alerta que na hora de comprar o álcool etílico em gel, é bom ter atenção à porcentagem informada na embalagem.

audio/mpeg 23-03-20 - BEATRIZ EVARISTO - C&T - ÁLCOOL GEL - RA - 3m20s.mp3 — 3175 KB

Duração: 3m20s




Transcrição

Com a falta de álcool em gel nas prateleiras de mercados e farmácias, muita gente foi atrás de outras soluções, como vinagre, e até receita de álcool caseiro. Mas, será mesmo que tudo isso funciona?

O gerente de fiscalização do Conselho Federal de Química, Wagner Contrera, explica que a produção de álcool em gel em casa é um risco e está fora das normas da legislação brasileira.

Wagner Contrera alerta que na hora de comprar o álcool etílico em gel, é bom ter atenção à porcentagem informada na embalagem.

O ideal é que a concentração seja de 70%. Nem mais, nem menos do que 70%, complementa o químico. Ao contrário do que circulou nas redes sociais, o especialista também não indica o uso de vinagre para higienizar as mãos.

Apesar de existir outras substâncias que são antissépticas, o Conselho Federal de Química reforça que é importante seguir as orientações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde do Brasil sobre o uso do álcool etílico em gel.

No caso do álcool isopropílico, o conselho informa que ele deixa a pele mais seca, é duas vezes mais tóxico e tem uma ação mais fraca no combate ao vírus.

 

Reportagem: Beatriz Evaristo.