Programa Mais Luz para a Amazônia vai atender 72 mil famílias ribeirinhas, indígenas e quilombolas

Para explicar como funcionará o programa o jornalista Eduardo Biagini entrevistou o Secretário adjunto de Energia Elétrica, Domingos Romeu Andreazza.

audio/mpeg 10-02-20 - CONVERSA SERIA - ENERGIA AMAZONIA LEGAL.mp3 — 11256 KB

Duração: 06m




Transcrição

O Governo Federal vai levar energia limpa e renovável a 72 mil famílias que vivem em áreas remotas da Amazônia Legal com novo programa “Mais Luz para a Amazônia”.

 

A instalação da energia elétrica visa o desenvolvimento social e econômico das comunidades, que são, em sua maioria, ribeirinhas, indígenas e quilombolas.

 

A chegada da eletricidade vai diminuir a vulnerabilidade social e econômica, fortalecendo o exercício da cidadania, o bem-estar e a dignidade para a vida dessas pessoas.
 
Para explicar como funcionará o programa o jornalista Eduardo Biagini entrevistou o Secretário adjunto de Energia Elétrica, Domingos Romeu Andreazza.