Enem: Estudante que quiser fazer prova digital deve se inscrever entre os dias 11 e 22 de maio

O Diário Oficial da União publicou um edital em 22 de abril com a lista dos locais de prova nas cidades onde vão ocorrer a aplicação on-line; MDR contrata novo consórcio para gerenciamento das obras do Projeto São Francisco; Produtores rurais estão dispensados de apresentarem alguns documentos para linhas de crédito.

audio/mpeg 01-05-20 - É NOTÍCIA - EM 2 MINUTOS - MANHA - ADALTO - 2M20S - FINALIZADO.mp3 — 2200 KB

Duração: 2:20s




Transcrição

 

O estudante que quiser fazer o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) versão digital vai poder se inscrever entre os dias 11 e 22 de maio.

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai garantir a oportunidade para os mais de 100 mil participantes que se inscreverem primeiro para a aplicação-piloto.

 

O Diário Oficial da União publicou um edital em 22 de abril com a lista dos locais de prova nas cidades onde vão ocorrer a aplicação on-line. Também estará disponível na Página do Participante do Enem.

 

….....................................

 

Foi oficializado nesta quinta-feira, dia 30, pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a contratação do novo grupo que vai fazer serviços de gerenciamento técnico e administrativo para apoiar o Ministério na coordenação da implantação e operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF).



O contrato com o Consórcio Gerenciador do PISF, prevê até 26 milhões de reais para a prestação dos trabalhos nos Eixos Leste e Norte.



Sob coordenação da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica (SNSH-MDR), o Consórcio será responsável por dar continuidade à interface entre os demais contratados, tanto para a execução das obras e serviços quanto para fornecimentos necessários à conclusão dos Eixos Norte e Leste.

 

,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

 

O Conselho Monetário Nacional (CMN), decidiu nessa quinta-feira, dia 30, que os produtores rurais estão dispensados de apresentarem alguns documentos para a contratação de linhas de crédito.

 

 

O objetivo da medida é para evitar deslocamentos até as agências e reduzir os impactos da pandemia provocada pelo novo coronavírus.



Requisitos como registros de documentos em cartório, entrega de notas fiscais e vistoria presencial das propriedades rurais estão temporariamente dispensados.

 

O documento, no entanto, precisa ser guardado para apresentação posterior, quando solicitado.

 

Da Rede Nacional de Rádio, em Brasília, Adalto Gouveia